A lista completa das repúblicas soviéticas

Russia Beyond (Foto: Sputnik)
Durante os 70 anos de existência da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, o número de membros constituintes variou, mas na maior parte do tempo foram 15.

Inicialmente, apenas quatro repúblicas independentes assinaram a declaração da criação da URSS, ou União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, em 1922. Entre elas estava a República Socialista Federativa Soviética da Rússia (RSFSR), as repúblicas socialistas soviética (SSR) da Ucrânia e da Bielorrússia , bem como a República Socialista Federativa Soviética da Transcaucásia. Leia mais sobre como a URSS foi formada aqui.

Com o tempo, novas repúblicas aderiram ao bloco e, em 1956, reunia 15 delas. Em 1991, a União Soviética entrou em colapso, e seus 15 membros se tornaram países independentes. Confira abaixo a lista das Repúblicas Socialistas Soviéticas na ordem em que foram nomeadas na constituição soviética de 1977. A ordem reflete a população na época da criação das repúblicas.

  1. República Socialista Federativa Soviética da Rússia (RSFSR)

A república russa que surgiu após a Revolução de 1917 e a queda do Império Russo representou, de fato, o berço da futura União Soviética. Os bolcheviques até transferiram novamente a capital para Moscou para destacar que um novo Estado havia sido formado. 

A RSFSR possuía estrutura interna complexa, com várias repúblicas autônomas dentro de si. Após a dissolução do bloco, a Federação da Rússia foi formada com quase a mesma estrutura federal de antes - e foi assim que a Rússia se tornou a sucessora legal da URSS.

Leia mais sobre o que havia de melhor na URSS, segundo quem viveu na época

  1. República Socialista Soviética da Ucrânia
Praia em Ialta, 1969

Kiev, a capital da Ucrânia, foi a primeira capital russa e é considerada a ‘mãe das cidades russas’. A Ucrânia também fez parte do Império Russo por muito tempo, mas depois da Revolução tornou-se um Estado soberano - até ser integrada ao bloco soviético em 1922. Em 1940 e após a Segunda Guerra Mundial, o território da Ucrânia foi expandido.

Leia mais sobre como era a vida na Ucrânia soviética

  1. República Socialista Soviética da Bielorrússia 
Dia de Ivan Kupala no Museu Estatal de Arquitetura e Vida Folclórica, nos arredores de Minsk, 1989

Historicamente, parte da Bielorrússia pertencia à Comunidade Polonesa-Lituana e outra parte ao Império Russo. A república bielorrussa apareceu pela primeira vez em 1919, depois que seu território foi libertado da ocupação alemã durante a Primeira Guerra Mundial. Em 1922, a Bielorrúsia se tornou outro ‘membro-fundador’ da URSS e obteve uma nova capital (até hoje), Minsk. As fronteiras finais do país foram formadas após a Segunda Guerra Mundial.

Leia mais sobre como era a vida na Bielorrússia soviética

  1. República Socialista Soviética do Uzbequistão
Mir-i-Arab Madrasa,  em Bucara

Em 1920, dois países da Ásia Central, o Canato de Quiva e o Emirado de Bucara, desapareceram em consequência das revoluções. Em seus lugares surgiram então a República Popular Soviética de Bucara e a República Popular Soviética de Corásmia, que aderiram à União Soviética em 1923.

No ano seguinte, as autoridades da URSS propuseram modificações na delimitação nacional, e novas unidades territoriais foram formadas com base em linhas étnicas, incluindo a República do Uzbequistão, que inicialmente tinha como capital Bucara, depois em Samarcanda, e a partir de 1930 passou a ser Tachkent - a atual capital do Uzbequistão.

Leia mais sobre como a Rússia conquistou a Ásia Central

  1. República Socialista Soviética do Cazaquistão 
Região de Djambul. Agricultores da fazenda estatal de cordeiros persa Aidarlinsky, 1973

Os territórios da República Soviética do Cazaquistão e do atual Cazaquistão costumavam fazer parte da Rússia. Depois de uma série de alterações, a república do Cazaquistão enfim apareceu como uma república separada durante a delimitação nacional do território soviético da Ásia Central em 1924. A cidade de Almati tornou-se a capital da república em 1929.

Leia também por que Stálin ordenou a realocação forçada de grupos étnicos

  1. República Socialista Soviética da Geórgia
Solistas da Companhia Estatal de Canções e Danças Folclóricas da Geórgia soviética

A Geórgia fazia parte do Império Russo desde 1801. Após a revolução, juntou-se à República Socialista Federativa Soviética da Transcaucásia, que se tornou uma das fundadoras da URSS. Mais tarde, em 1936, a república da Transcaucásia foi dividida em três outras repúblicas socialistas soviéticas: Azerbaijão, Armênia e Geórgia. No mesmo ano, sua capital, Tiflis, foi renomeada como Tbilisi, como é chamada ainda hoje.

  1. República Socialista Soviética do Azerbaijão
Mulheres azeris em uma vila na montanha

Os bolcheviques tomaram o poder no Azerbaijão em 1920 com a ajuda de membros locais do Partido. A república era inicialmente independente, mas em 1922 juntou-se à República Socialista Federativa Soviética da Transcaucásia, que formou a URSS. Assim como a Geórgia, o Azerbaijão apareceu na divisão da Transcaucásia em 1936. Sua capital é Baku.

Leia mais sobre a vida nas repúblicas soviéticas do Cáucaso

  1. República Socialista Soviética da Lituânia
Vílnius, 1980

Os países do Báltico - Lituânia, Letônia e Estônia - foram as últimas repúblicas a aderir à URSS. O grande território da Lituânia tornou-se parte do Império Russo durante as partições da Comunidade Polonesa-Lituana. Após a ocupação da Lituânia pela Alemanha durante a Primeira Guerra Mundial, o país conquistou sua independência. Com o início da Segunda Guerra Mundial, para evitar o aparecimento de tropas nazistas na fronteira com a URSS, as autoridades soviéticas forçaram a Lituânia a assinar o Tratado Lituano-Soviético de Assistência Mútua. O Exército Vermelho entrou no país, o que foi considerado uma ocupação pelos lituanos. Em 1940, foi promulgada a Lituânia soviética, com a capital em Vílnius.

  1. República Socialista Soviética da Moldávia
Colheita de uva em uma vila da Moldávia, 1982

A Moldávia ingressou na URSS pouco antes dos países bálticos, no início de 1940. A república foi formada a partir do território da Bessarábia. Historicamente, no século 19, fazia parte do Império Russo, mas, após a Revolução de 1917, tornou-se um território romeno. O governo soviético o pediu de volta e, para evitar conflito, a Romênia concordou.

Leia mais sobre a vida na Moldávia soviética

  1. República Socialista Soviética da Letônia
Letônia soviética. Bar Juras Perle na praia de Jurmala

O Governatorato da Livônia fazia parte do Império Russo e, assim como a Lituânia, foi ocupado pelos alemães na Primeira Guerra Mundial. Uma república letã apareceu em 1918, e seguiu independente até 1939. Como resultado do Pacto Molotov-Ribbentrop, a Letônia foi secretamente declarada uma esfera de influência soviética.

Quando começou a Segunda Guerra Mundial, as autoridades soviéticas emitiram um ultimato à Letônia para que o Exército Vermelho entrasse no país. Em 1940, a então República Socialista Soviética da Letônia, com capital em Riga, juntou-se à União Soviética.

Leia mais por que o Báltico era um ótimo lugar para se viver sob os soviéticos

  1. República Socialista Soviética da Quirguízia
Jovens quirguizes em vestidos tradicionais

O território do Quirguistão moderno era uma parte autônoma da RSFSR, mas em 1936 tornou-se uma República Socialista Soviética separada, consolidando o primeiro modelo de nação quirguiz na história moderna. A então capital Pispeque foi nomeada nos tempos soviéticos como Frunze, em homenagem a um famoso revolucionário bolchevique nascido ali; após a queda da União Soviética, a cidade recebeu seu nome atual, Bisqueque.

Leia mais sobre por que alguns russos parecem asiáticos

  1. República Socialista Soviética do Tadjiquistão
Garotas tadjiques

A República Socialista Soviética Autônoma do Tadjiquistão foi formada em 1924 como parte do Uzbequistão soviético, mas em 1929 tornou-se uma República Socialista Soviética da União de pleno direito. Entre 1929 e 1961, a capital, Duchambe, foi batizada de Stalinabad, em homenagem a Stálin.

Leia mais como o algodão levou ao colapso da União Soviética

  1. República Socialista Soviética da Armênia
Festa da colheita na Armênia

Alguns territórios da Armênia moderna se uniram ao Império Russo no século 19. Depois da Revolução de 1917, a Armênia e sua capital, Ierevan, tornaram-se parte da República Socialista Federativa Soviética da Transcaucásia, e depois uma república separada após sua divisão em 1936, ao lado da Geórgia e do Azerbaijão.

Leia mais como a Armênia se tornou parte do Império Russo

  1. República Socialista Soviética do Turcomenistão
Estudante em Asgabate

A República Socialista Soviética do Turcomenistão, com capital em Asgabate, foi formada em 1924 após a delimitação nacional soviética das ex-repúblicas populares soviéticas de Bucara e de Corásmia. (Ver ponto 4, sobre a república do Uzbequistão).

Atualmente, o Turcomenistão é um dos países mais fechados do mundo.

  1. República Socialista Soviética da Estônia
Bar em Tallinn

O Governatorato da Estônia, com a cidade de Reval (atual Tallinn) como capital, foi, a partir de 1721, parte do Império Russo. Após a Revolução, este terceiro estado Báltico tornou-se um país independente. Também se juntou à União Soviética em 1940, depois que o Tratado Estoniano-Soviético de Assistência Mútua foi assinado em 1939 e o Exército Vermelho entrou no país. Os estonianos avaliam esta ação como uma anexação soviética.

VEJA TAMBÉM: Quais países fazem fronteira com a Rússia?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies