Assim era a vida nas repúblicas soviéticas do Cáucaso (FOTOS)

Vladislav Mikocha/МАММ/MDF/russiainphoto.ru
Fotos relembram comunismo na Geórgia, Armênia e Azerbaijão.

O Cáucaso era famoso em toda a União Soviética por seus vinhos, resorts voltados para a saúde física e tradições locais coloridas.

Natureza e arquitetura

O Cáucaso é uma região montanhosa. As pessoas que ali moram se orgulham desse fato, pois acreditam que condições adversas fortalecem seu caráter. Mosteiros antigos e solitários entre paisagens montanhosas são uma ocorrência comum nessa área. No entanto, o passado soviético também influenciou a paisagem local, deixando para trás diversos monumentos e edifícios que são característicos do urbanismo da época.

Este é o caso do monumento a Vladímir Lênin no Azerbaijão: 

Praça Lênin em Baku, capital do Azerbaijão

Tbilisi, capital da Geórgia soviética, em 1971

Deck de observação no topo de uma passagem montanhosa na Geórgia soviética, 1988, uma paisagem típica nessa área

Enquanto as cidades estão cheias de monumentos soviéticos, há diversos mosteiros antigos espalhados nas montanhas

Alguns locais nessa região pareciam exóticos ao povo soviético. Por exemplo, esta rua antiga em Baku, no Azerbaijão

Torre da Donzela, monumento do século 12 na cidade velha, Baku, Azerbaijão

Moradias em Ierevan, capital da Armênia soviética

As caras da região

Embora muitos soviéticos considerassem o Cáucaso como uma região única, devido às semelhanças das três repúblicas em termos de paisagem, clima, economia e outras esferas da vida, havia muitas diferenças marcantes entre as repúblicas soviéticas da Geórgia, Armênia e Azerbaijão.

Senhor georgiano em 1971

Homem azeri na década de 1970

Senhor armênio na década de 1960

Engenheira de locomotivas Ghulam Gasanova, em 1943

Entretenimento e socialização

Assim como em outras repúblicas soviéticas, as pessoas socializavam ativamente com seus colegas e vizinhos. Dançar era um passatempo popular, e o Mar Cáspio, o orgulho do Azerbaijão soviético, oferecia um local de férias único para as pessoas da região e de toda a União Soviética.

Barcos à vela em 1935

Marinheiros dançando com jovens mulheres na Geórgia soviética em 1944

Mulher no resort Arzni, na Armênia soviética, fotografado em 1951. Havia muitos resorts na região em que pessoas de toda a União Soviética iam para férias e tratamento de saúde. Alguns deles também eram famosos por suas águas minerais.

Pais socializando com seus filhos em Baku, no Azerbaijão soviético, em 1955-56

Crianças andando por rua na cidade de Sumcavite, no Azerbaijão, em 1959

Algumas pessoas preferiam privacidade. Menina sozinha em Batumi, Geórgia soviética, em 1938

Descanso no Sanatório da Amizade, na Geórgia soviética, em 1957

Pessoas descansando em Tbilisi, Geórgia soviética, em 1939

Caminhada nas ruas de Tbilisi, em 1971

Mulher na Armênia soviética, na década de 1960

Torcedores em estádio na Armênia soviética, na década de 1960

Vida rural

A agricultura e a criação de gado eram alguns dos principais pilares econômicos do Cáucaso soviético. Essas três repúblicas forneciam frutas, chá, leite, carne e, sobretudo, vinho e tabaco para toda a União Soviética. Como forma de apoio econômico a essas repúblicas, a liderança soviético comprou, inicialmente, esses produtos a preços inflacionados. Em pouco tempo, a abordagem mostrou resultados.

Homem armênio inspecionando folhas de tabaco, no início dos anos 1960

Mulher colhendo uvas na Geórgia soviética, em 1938

Mulheres trabalhando com folhas de tabaco na Armênia soviética, nos anos 1950

Exercício coletivo em uma fazenda azeri, em 1936

Garoto armênio cuidando de gado na década de 1960

Agricultores armênios medindo peso do algodão colhido, entre 1955 e 1965

Trabalhadores de plantação de chá na Geórgia soviética, nos anos 1950

Lembrando que região era também famosa por sua produção de vinho. O produto final era exportado para todas as outras repúblicas da URSS

LEIA TAMBÉM: Como funcionava a economia soviética e por que ela fracassou?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies