7 armadilhas turísticas a evitar na Rússia

Sergey Pyatakov/Sputnik
País ostenta maravilhas naturais e arquitetônicas, além de culinária e cultura. Mas, como todo lugar, nem tudo é perfeito. O importante é ficar atento às dicas a seguir.

A Rússia é um país de portas fechadas. Em um lugar com cinco portas, por exemplo, é comum que apenas uma delas esteja funcionando. Na melhor das hipóteses, em cada uma das outras quatro haverá uma seta apontando para a única entrada possível. Ou haverá um círculo amarelo, que por lei deve ser colocado nas portas em operação para facilitar a orientação de pessoas com deficiência. 

Esse fenômeno se aplica a shopping centers, teatros, museus, metrô e outras portas do país, e há muito tempo passou do campo da praticidade para um objeto de estudo cultural. Então lembre-se – um grande número de portas não significa que a entrada está exatamente próxima. Vá com calma para evitar frustração.

O kebab russo nem sempre é o que parece, ou o que deveria ser. A receita para essa comida tradicional do Oriente Médio pode sofrer transformações inesperadas na Rússia. Não só a carne pode ser cortada de alguma maneira estranha, mas também pode ter as adições mais inesperadas. Em Moscou, os vendedores ambulantes gostam de colocar uma espessa camada de maionese pronta em cima do kebab. E, de um modo geral, tenha cuidado com comida de rua. Escolha um lugar que faça parte de uma rede. Caso contrário, a surpresa pode ir além do sabor.

Não avalie o clima olhando para como as pessoas lá fora estão vestidas. Não acredite no que você vê pela janela. As pessoas que estão vestindo camisetas não são um sinal de calor. Esta é a Rússia, e um jovem em roupas esportivas leves pode estar andando pela rua ao lado de uma mulher em uma jaqueta superquente – tudo isso enquanto os termômetros marcam 15° C. No inverno, as pessoas ficam sonhando em quando poderão de novo vestir as roupas de verão, e, para muitos, os primeiros raios de sol da primavera já são uma desculpa para colocar os shorts.

Aeroporto é para viajar, não para comer ou comprar. Nos aeroportos, tudo é vendido a preços pelo menos duas vezes mais alto do que se paga fora. Por exemplo, uma garrafa de água mineral em um aeroporto ou no Aeroexpress (trem que liga os aeroportos de Moscou ao centro da cidade) custa entre 150 e 200 rublos (R$ 9 a R$ 12), em vez dos habituais 90 rublos (R$ 5,40).

Cuidado com vodca barata. Ao comprar vodca em um mercadinho, corre-se o risco de acabar levando um produto falsificado. De qualquer modo, a bebida costuma ser bastante acessível: uma garrafa de meio litro de vodca de boa qualidade custa a partir de 300 rublos (R$ 18). Para quem costuma comprar bebidas nas lojas duty free dos aeroporto, atenção: a vodca é cara. O preço da bebida é tão superfaturado que, mesmo sem impostos adicionais, não há vantagem algum em comprá-los no aeroporto.

Suvenires e restaurantes de locais turísticos são furada. A Velha Arbat (Stary Arbat), por exemplo, é uma das ruas mais turísticas da capital – e também uma grande armadilha. Isso se aplica, acima de tudo, aos suvenires. Bonecas tipo matriochka, chapéus de pele, lenços de cabeça e utensílios de madeira a preços astronômicos fazem parte da Arbat. Em outros lugares, as lembranças são melhores e mais baratas (veja como comprar suvenires russos sem cair em ciladas).

Os preços dos restaurantes Arbat são definidos seguindo o mesmo princípio: os turistas pagam valores mais altos. Nesse aspectos, apenas o Starbucks e o McDonald's podem ser confiáveis – eles têm os mesmos preços em todos os lugares.

Para comer autêntica culinária russa e ter uma experiência gastronômica mais interessante, é melhor procurar regiões menos turísticas. O mesmo se aplica à famosa Nevsky Prospekt, em São Petersburgo. Não compre pinturas ali, e procure matriochkas em outro lugar, a menos que queira pagar de R$ 5 a R$ 50 a mais.

O metrô de Moscou é um dos mais convenientes e fáceis do mundo, mas nem tanto.Tem estações gêmeas, plataformas duplas, nomes de estações enganosos e outros segredos sobre os quais os turistas não costumam estar informados. Por exemplo, a estação Aeroport (Aeroporto) não tem qualquer aeroporto nos entornos.

Quer andar pelo metrô como se fosse um local? Saiba como.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies