12 doces mais populares da Rússia – Parte 2

Importada da cozinha caucasiana, a tchurtchkhela é um misto de nozes e suco de uva engrossado com farinha.

Importada da cozinha caucasiana, a tchurtchkhela é um misto de nozes e suco de uva engrossado com farinha.

Lori/Legion Media
Se as guloseimas já fizeram os leitores ficar com água na boca, está na hora de saborear a segunda rodada dos melhores doces russos.

7.Tchurtchkhela

Aqueles que forem a Sôtchi em 2014 para assistir aos Jogos Olímpicos de Inverno terão a oportunidade de provar uma iguaria muito popular na região de Krasnodar. Importada da cozinha caucasiana, a tchurtchkhela é um misto de nozes e suco de uva engrossado com farinha.

Não só possui uma grande quantidade de glicose e frutose, mas também proteínas, ácidos orgânicos e vitaminas. Apesar de ser um dos doces mais saudáveis da lista, é também um dos mais trabalhosos. O produto só fica completamente pronto para o consumo após três meses, quando adquire um sabor próximo ao chocolate.

8. Maçã assada

 Foto: Lori/Legion Media

A Rússia não é um país com abundância de frutas e, por isso, a onipresente maçã é o ingrediente natural de muitas sobremesas. A receita da maçã assada é conhecida desde os tempos remotos. Primeiro a fruta deve ser colocada molho em algum xarope e, em seguida, recheadas com alguma coisa doce e levadas ao forno.

Após a tchurtchkhela, é o doce mais saudável da nossa lista, por ser rico em potássio e ferro. De acordo com os nutricionistas, o consumo regular de maçãs assadas ajuda não só a perder peso, mas também melhora o metabolismo e suaviza rugas.

9. Filhoses de requeijão e panquecas

 

Foto: Lori/Legion Media

As panquecas e filhoses de requeijão não são exatamente doces para sobremesa. Devem ser consumidos com sour cream (ou coalhada fresca), geleia, mel ou xaropes de topo o tipo.

Além disso, os filhoses de requeijão podem ser acompanhados de damascos secos, maçãs, peras, nozes, abóbora ou abobrinha.

10. Balas de soja 

 

 

Foto: Lori/Legion Media

Durante a escassez de produtos manufaturados da era soviética, as balas de soja eram o doce favorito de muitos alunos escolares. Por serem encontradas em qualquer lugar, não havia fila para comprá-las.

Até hoje as melhores balas de soja são produzidas pela fábrica Rot Front, fundada em 1826.

O gostinho de amendoim ralado lembrava vagamente o sabor da khalva (doce feito de nozes, açúcar e óleo). No entanto, é preciso manter em mente o altíssimo valor calórico dessa guloseima: 514 calorias a cada 100 gramas.

11. Smokva

Foto: Lori/Legion Media

Esse doce quase passou ao esquecimento, podendo, contudo, ser encontrado em algumas aldeias russas. Nos tempos antigos, era chamado de “maçã paradisíaca seca”. A receita, à base de frutas ricas em pectina como maçãs, marmelo e ameixa, resultava em alguma coisa entre a marmelada e a pastilá.

Curiosamente, “smokva” era o nome usado para se referir ao figo seco na Antiguidade. Como esse doce era demasiadamente caro para as pessoas comuns, um cozinheiro desconhecido produziu uma versão semelhante com produtos locais e lhe deu o mesmo nome.

12. Chocolate Alionka

 

 Foto: Lori/Legion Media

Alionka é uma das marcas mais famosas da indústria de chocolate soviética e russa, embora existam muitos outros chocolates nacionais tão bons quanto.

Produzido desde 1965, o Alionka surgiu da iniciativa do governo soviético de produzir um chocolate ao leite com preço acessível. Na época, as autoridades lançaram um concurso para a embalagem do novo produto. Entre todas as opções enviadas, a escolhida foi a foto da filha de 8 meses de um pintor que trabalhava nessa fábrica de chocolate.

Mais tarde, porém, a embalagem passou a apresentar a filha de Stálin, Svetlana Alliluieva, versão disponível até os dias de hoje.

Você não conferiu os seis primeiros doces publicados na semana passada? Ainda dá tempo de saborear essas delícias russas: 12 doces mais populares da Rússia – Parte 1

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.