Os lagos multicoloridos na Rússia que mais parecem pinturas (FOTOS)

Lago Sassik, na Crimeia.

Lago Sassik, na Crimeia.

Serguêi Malgavko/TASS
Estes lagos rosas, amarelos e brancos são surreais, mas não foram feitos no Photoshop e nem pintados por artistas!

Lagos brancos, nas Ilhas Curilas

Na ilha de Kunachir encontram-se dois lagos de cor branca, chamados “Kipiaschee” e “Goriatchee” (“fervente” e “quente”, respectivamente). Eles fazem jus aos seus nomes e realmente “fervem”.

Isso se deve a sua composição, com dosa, ácido sulfúrico e clorídrico natural e gases vulcânicos quentes que sobem do fundo e “fervem” a água. É melhor observar essas maravilhas naturais à distância. Devido à liberação de gases sulfúricos, nadar neste tipo de lago pode ser fatal.

Lago carmesim, em Altai

Este lago de água salgada é chamado de “Malinovoe” (“de framboesa” ou “carmesim”). Ele fica localizado perto da fronteira russa com o Cazaquistão, na área de uma aldeia de mesmo nome. Seu notável reservatório carmesim deve-se à bactéria Serratia salinaria. O lago Malinovoe é considerado não só notável, como também uma verdadeira casa de saúde. Os sais e lamas do lago melhoram o metabolismo e reduzem inflamações na pele. Existem centros turísticos na praia onde é possível se hospedar e recarregar as baterias.

Lago roxo, em Altai

Um dos lagos mais pitorescos do krai de Altai fica na estepe Kulundinski, perto da cidade de Slavgorod. O lago se chama “Burlinskoe” ou “Bursol” em homenagem a uma aldeia vizinha. O sal é extraído ali em escala industrial, e o leito é coberto por grandes cristais de sal. Trilhos de trem passam pelo centro do lago para a extrair o sal. Nos dias quentes de julho e agosto, o lago adquire uma coloração rosa, lilás ou violeta brilhante, graças à presença do crustáceo artêmia.

Lagos rosados, na Crimeia

Sassik-Sivach

Na Crimeia, existem vários lagos salgados medicinais, alguns dos quais são de um rosa vivo. O mais conhecido é o Sassik-Sivach, situado entre as montanhas Saki e Eupatória. Ele pode ganhar uma tonalidade rosa de julho a setembro e, dependendo da qualidade dos microrganismos, variar de rosa claro a vermelho carmesim. Ele é um pouco raso, embora em alguns lugares possa haver depressões de até um metro e meio.

Seu nome se traduz como "lama fedorenta" — e é difícil discordar. Mas isso não incomoda os muitos turistas e hóspedes que abundam ali. A salmoura do lago Sassik-Sivach é usada para máscaras corporais de lama e é considerada benéfica para as articulações. O sal extraído do lago é vendido em lojas de todo o país.

Koiachskoie

O lago de água salgada Koiachskoe fica localizado na extremidade oposta da península, entre Kertch e Feodosia, e também é separado do Mar Negro por um estreito istmo (de apenas 100 metros). A água ali não fica só rosa, mas também roxa e com vários tons de laranja. Tudo isso é causado pela bactéria Dunaliella salina, que produz betacaroteno — aquele mesmo da cenoura.

Lago Tchokrak

O Lago Tchokrak, perto de Kertch, fica rosa-arroxeado quando faz calor. A água é saturada com sulfeto de hidrogênio e sal, e a salmoura do lago é considerada benéfica para tratamento das articulações e do sistema nervoso. A lama também é usada para a produção de cosméticos.

Lago azul, em Altai

O Lago Gêiser, também conhecido como Lago Azul (Goluboie), fica localizado no sul da República de Altai, próximo ao vilarejo de Aktach. Ele ganha uma vívida cor azul graças aos gêiseres subterrâneos, que lançam argila azul para a superfície. A argila se difunde pela água em anéis. É lindo ver isso de cima!

Lago dourado na região de Volgogrado

O lago Dourado é o maior lago salgado da Europa (com mais de 1.502 quilômetros quadrados de área), e fica no sul da Rússia, na região de Volgogrado. Ao ocaso e ao nascer do sol, o lago ganha uma coloração rosa-dourada, devido aos microrganismos Dunaliella salina e do reflexo do leito arenoso nas águas límpidas. Há centros turísticos na praia, onde ficam todos os que desejam desfrutar das belezas deste lago.

LEIA TAMBÉM: Os tipos mais incomuns de gelo da Rússia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies