11 lugares em Moscou que são um túnel do tempo direto para a URSS

A era soviética deixou um rico legado. Mas é cada vez mais difícil encontrá-lo, principalmente em Moscou, que está em constante evolução.

1. Hotel Soviétski

A história do hotel remonta ao final da década de 1940: ele foi construído por ordem de Iôssif Stálin. Mais tarde, seu filho mais novo, Vassíli, passou a viver permanentemente ali, e Nikita Khruschov, que sucedeu Stálin, receberia delegações estrangeiras no hotel.

Hoje em dia, pode-se reservar o histórico quarto da família Stálin por 21.600 rublos (R$ 1.300) a pernoite. Mas há também ali outros quartos, mais baratos, mas não menos soviéticos: a decoração e os móveis são todos da época, apesar de as comodidades terem sido aprimoradas para atender aos padrões modernos.

2. Cantina n º 57, no GUM

As cantinas (em russo, “stolôvaia”) eram uma forma muito difundida de serviço de alimentação nos tempos soviéticos. Este tipo de restaurante tem comida caseira barata e é popular até hoje na Rússia moderna.

Mas há poucos locais do gênero que ainda buscam manter cardápio e "espírito" da era soviética. Um deles é a cantina localizada no shopping center GUM, na Praça Vermelha. Ali você encontrará de tudo: cartazes soviéticos, garfos de alumínio, as saladas “Olivier” e “Vitamin”, verdadeiras fontes de soda e, claro, o borsch “Moskóvski”!

3. Mausoléu de Lênin

Este é um lugar sagrado para todos os fãs da União Soviética. O corpo não enterrado do líder do proletariado ainda está em exibição no coração da capital, bem na Praça Vermelha, e todos podem visitar o mausoléu (cuja entrada é gratuita) - mas não esqueça que é proibido tirar fotos ali!.

4. Mercado de pulgas Izmáilovo

A enorme feirinha de artesanato e suvenires – ou “vernissage”, como se lê na placa de entrada - fica localizada no território do Kremlin de Izmáilovo e abriga também um mercado de pulgas alguns dias da semana no andar superior e em alguns corredores de barracas.

A construção é uma réplica de Kremlin medieval de madeira, com igreja e barracas de comida de rua (incluindo um churrasco delicioso à russa). Na verdade, porém, tudo ali é recente – inclusive o museu da vodca, dentro do complexo, com uma exposição sobre a bebida nacional russa e degustação no final.

Só que, no meio desse "kitsch" para turista ver, é possível comprar alguns objetivos originais, como as estatuetas de porcelana e os açucareiros que podiam ser encontrados em todo santo apartamento soviético, câmeras antigas soviéticas, gramofones e até mesmo os lendários cigarros Belomor!

  1. Museu dos Fliperamas Soviéticos

O museu tem 40 tipos de fliperamas originais da União Soviética - e a maioria deles ainda funciona! Na verdade, eles não estão apenas em exibição, e também pode-se jogar neles. Os jogos são relativamente primitivos, mas têm seu próprio charme. Tente encontrar e jogar o “Pac-Man soviético"!

O museu fica escondido na rua Kuznétski Most e divide espaço com uma rede de hamburguerias.

6. Linha do Anel do Metrô de Moscou

Estação Tagânskaia.

O metrô de Moscou é um museu vivo sob a capital russa. Muitas de suas estações foram construídas j´há mais de meio século. Talvez, inclusive, algumas das estações mais imponentes de todo o metrô da capital estejam na Linha do Círculo.

Elas foram projetadas pelos principais artistas e escultores soviéticos para mostrar o poder e a grandeza da União Soviética. Mosaicos, arcos, revestimentos decorativos em estuque e estátuas em estilo arquitetônico stalinista ainda estão presentes ali. Confira aqui nosso guia para as estações mais impressionantes da Linha do Anel (também conhecida como “linha circular”).

  1. Varenitchnaia n º 1

Esta rede de restaurantes tem o nome baseado em um prato soviético clássico, o varêniki (massinhas recheadas), mas não existia durante os tempos soviéticos. Mas os proprietários do Varenitchnaia No. 1 perceberam o nicho de mercado e transformaram o restaurante em um típico apartamento soviético.

Ao entrar nele, você está cercado de ‘antiguidades’ soviéticas: copos de bebida, candelabros, porta-guardanapos, “muzak” (a “música de elevador”) clássica soviética e, é claro, os pratos no cardápio - há mais de 20 tipos de bolinhos (varêniki), além de uma variedade de outros pratos soviéticos.

  1. Estúdio de cinema Mosfilm

Por quase 100 anos, o estúdio de cinema da Mosfilm foi considerado a “Hollywood Soviética”. Mais de 2.500 filmes foram rodados ali, entre eles, as obras-primas de Serguêi Eisenstein e Andrêi Tarkóvski.

Hoje, o lugar abriga milhares de cenários, um arquivo de filmes e inúmeras salas de projeção. Você pode descobrir os estúdios da Mosfilm agendando uma excursão paga em grupo.

  1. VDNKh

O logotipo da Mosfilm - a famosa escultura “Trabalhador e Mulher do Kolkhóz”, de Vera Múkhina - fica localizada até hoje no parque e centro de exposições VDNKh. O local foi inaugurado em 1939 como espaço permanente da Exposição Agrícola da Pan-União.

Décadas mais tarde, as fontes de água e pavilhões VDNKh ainda estão entre os monumentos arquitetônicos mais importantes da época, junto com os icônicos arranha-céus conhecidos como as “Sete Irmãs de Stálin”.

Os pavilhões foram reformados recentemente e hoje abrigam desde um moderno centro multimídia a exposições diversas. Juntos, eles formam o maior complexo de exposições, museus e lazer do mundo, e este é um dos espaços públicos mais populares de toda a capital russa. Todos os anos, ele recebe quase 25 milhões de pessoas.

10. Cinema Illuzion

Este cinema foi inaugurado em 1966 no arranha-céu residencial da barragem Kotelnitcheskaia, um dos edifícios das Sete Irmãs. Naquela época, o lugar era importante no mapa cultural de Moscou.

Ali também foi o único local em que os filmes que não passavam por uma comissão especial de arte soviética antes de serem exibidos. Por isso, ele corria risco de fechar o tempo todo, mas os renomados moradores do prédio sempre impediam que isso acontecesse.

Hoje, ele é apenas um fragmento de uma época passada, mas tenta permanecer relevante.  Em 2018, o Illuzion reabriu após uma extensa reforma. Ele é, hoje, um dos poucos lugares em Moscou onde se pode assistir não só ao cinema de arte moderno na telona, mas também clássicos soviéticos e estrangeiros, assim como filmes antigos e raros do Fundo Cinematográfico Estatal da Rússia.

Ali, é possível assistir tanto a um filme de Tarkóvski, como à saga Star Wars ou até mesmo uma série de produções de Bertolucci. E, para os cinéfilos de plantão: algumas exibições estão no idioma original com legendas – algo raro nos cinemas russos, onde domina a dublagem.

  1. Casa de tcheburek ‘Drújba’, na Rua Súkharevskaia

Este é o local mais conhecido de Moscou para comer tcheburek (um massa frita com recheio tradicional no país). Ele se manteve inalterado desde a década de 1960: ainda é um salão estreito, quase sempre cheio e com um cardápio que consiste exclusivamente em tcheburek com todos os tipos de recheios, além de cerveja e bebidas a preços baixos.

O lugar tem toda uma atmosfera, para dizer o mínimo. Mas pode chocar um estrangeiro. O “Drújba” (que, em russo, significa "amizade") não se esforça para ser atração turística. Assim como nas décadas anteriores, a ele é um lugar frequentado pelos moradores locais.

Ele tem seus habitués, que podem passar noites inteiras bebendo vodca em um canto. Mas não se preocupe, há também seguranças por ali!

LEIA TAMBÉM: 10 coisas que só quem viveu na União Soviética entende!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies