6 manhas para usar o metrô de Moscou

Até moscovitas se atrapalham, mas quem ler este guia vai dominar a fera!

O metrô de Moscou pode parecer confuso e intimidante à primeira vista, mas este guia irá ajudá-lo com estações duplas e de nomes idênticos, com as direções dos trens e atrasos, e também com os principais segredos para usar os trens subterrâneos moscovitas.

Saiba, porém, que até os moscovitas se atrapalham de vez em quando, confundindo as estações e tendo que voltar, calculando mal o tempo e perdendo transferências. Encontre aqui seis dicas imprescindíveis para dominar o sexto maior metrô do mundo.

1. Estações dobradas: Arbátskaia e Smolênskaia

Entrada da estação Arbátskaia da linha 4. Arquiteto: L. Teplitsky, 1935.

Existem várias estações com o mesmo nome no metrô de Moscou, por exemplo, a Kúrskaia da linha circular e a da linha do anel; as Komsomólskaia, as Belorússkaia etc.

Além disso, existem dois pares de estações que têm nomes idênticos, mas não são conectados. Eles são duas estações Arbátskaia e duas estações Smolênskaia. Geograficamente, estas estações estão muito próximas, mas elas não são conectadas nas profundezas da terra.

Há uma Arbátskaia na linha 3 (grande, com baldeações nas linhas 1, 4 e 9); e uma Arbátskaia na linha 4, sem quaisquer baldeações. Duas estações Smolênskaia também podem ser encontradas nas linhas 3 e 4.

Assim, se alguém quiser te encontrar na Arbátskaia ou na Smolênskaia, certifique-se de que vocês estejam falando sobre a mesma estação!

2. Direções malucas na Kitái-Górod e na Tretiakóvskaia

Atualmente, existem duas paradas onde a possibilidade de se perder é grande devido a uma organização bastante diferente das plataformas.

A mais importante é a Kitái-Górod, um dos entroncamentos mais lotados do metrô. Se você for marcar um encontro em Kitái-Górod, não deve usar o ponto de encontro habitual de Moscou, ou seja, “o centro da plataforma”, porque há duas estações conectadas por uma passagem no centro e elas são quase idênticas (obrigado, engenheiros do metrô de Moscou!).

Mas é fácil diferenciar uma plataforma da Kitái-Górod de outra se você souber um truque: a plataforma cujos trens vão para o sul, na direção da Tretiakóvskaia, na linha 6, e da Tagânskaia, na linha 7, é apelidada de “cristal" porque suas colunas se assemelham a essas formações minerais. Já a plataforma cujos trens vão para o norte, para a Turguênevskaia, na 6, e a Kuznétski Most, na 7, é chamada de “garmôshka” (“acordeão”), e este apelido também está baseado na forma de suas colunas. Ufa! É fácil de lembrar agora!

Para encontrar algum amigo em Kitái-Górod, uma boa ideia é marcar “do lado da cabeçona”, ou seja, o monumento ao líder bolchevique Viktor Noguin. Ele está localizado na ala norte da estação, onde se sai da estação pelas escadas comuns (há uma escada rolante na extremidade oposta).

A segunda “plataforma dupla” é a Tretiakóvskaia, que une as linhas 6 e 8. Elas são menos complicadas e suas plataformas diferem na aparência.

Uma tem passagem fechada no centro e leva a sul, ou seja, a estação seguinte é a Oktiábrskaia.

Da outra Tretiakóvskaia, os trens saem para a linha 8 (onde fica a primeira parada), e para o norte, para a linha 6 para Kitái-Górod. Fácil, fácil!

3. Diferentes destinos de trens em Kiévskaia, linha 4

Pessoa na estação Kiévskaia.

Da estação Kievskaya, na linha 4, os trens podem seguir em duas direções possíveis: para a parte "velha" da linha, tendo como estação seguinte a Studêntcheskaia e a última parada, Kuntsevskaia; e para a parte "nova", tendo como estação seguinte a Vistavotchnaia, e a última parada na Mejdunaródnaia, onde fica o complexo empresarial de Moscou.

A parte “nova” é usada com menos frequência, e os trens para a Vistavôtchnaia chegam em intervalos maiores. Para acertar, leia o nome da parada final na locomotiva quando ela chegar à estação e olhe bem o trajeto iluminado na estação.

4. A estação "Aeroport"... que não tem aeroporto!

Incontáveis os turistas que já perderam seus voos aqui!

Um erro comum para os não moscovitas que visitam a capital russa pela primeira vez é pensar que um dos aeroportos de Moscou está localizado perto da estação de metrô Aeroport, que fica a 10 minutos do centro. Com este erro, incontáveis turistas já perderam seus voos!

Todos os aeroportos de Moscou estão longe do centro da cidade e são acessíveis por trens Aeroexpress que partem das estações Bielorússkaia, Kievskaia e Paveletskaia. Aliás, o nome Aeroport deve-se a um antigo aeródromo experimental, agora já coberto de habitações.

5. Calculando o tempo ao usar o aneldo metrô

Trem na linha do anel moscovita.

A linha do anel conecta todas as outras linhas com o vasto círculo para além da linha 5. Os moscovitas, principalmente aqueles que vivem nas margens da cidade, gostam de usá-la.

Mas um recém-chegado pode calcular de maneira errada o tempo das baldeações entre as linhas comuns e a do anel.

A maioria das baldeações é curta e não é preciso sair para a rua, mas há sete estações do anel, onde são necessários de cinco a dez minutos para baldear - e aí é preciso sair para a rua e andar.

Listamos elas aqui para você, começando pela distância mais longa que leva para baldear (as estações do anel aparecem primeiro e as das outras linhas, depois):

Panfilovskaia - Oktiábrskoie pôle, 800 metros, 11 minutos
Baltiskaia - Voikóvskaia, 750 metros, 10 minutos
Khorôshevo - Polejaevskaia, 640 metros, 8 minutos
Avtozavôdskaia - Avtozavôdskaia, 530 metros, 8 minutos
Dubróvka - Dubróvka, 560 metros, 10 minutos
Bulevár Rokossovskogo - Bulevar Rokossovskogo, 340 metros, 6 minutos
Izmailovo - Partizânskaia, 310 metros, 6 minutos
Chossê Entuziástov - Chosse Entuziástov, 300 metros, 7 minutos

6. O principal segredo: não seja uma tartaruga em horário de pico!

Moscou é uma cidade movimentada, onde milhares de pessoas correm para diferentes direções. Para a maioria, isto é uma rotina diária que se executa quase automaticamente.

Assim, os moscovitas podem ficar um pouco desapontados se, durante o horário de pico, turistas a passos de tartaruga quiserem ver a fascinante arquitetura do metrô de Moscou.

 Com esta atitude, você poderia ser educadamente pisoteado e gentilmente empurrado para longe em um piscar de olhos.

Nosso conselho é simples: para melhor visitar o metrô de Moscou, escolha os horários entre 11h e 18h e depois das 21h, quando há consideravelmente menos gente nos subterrâneos da cidade.

Se você estiver no metrô de Moscou na hora de pico, basta ir com a multidão e não parar nunca. Volte em uma hora em que você possa ter mais tempo para aproveitar o brilho de um dos maiores tesouros de Moscou.

Curtiu? Então descubra “5 diferenças entre os metrôs de Moscou e São Petersburgo”.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 


Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais