Como fazer a lendária ‘salsicha do doutor’ em casa (RECEITA)

Legion Media
Esta foi a variedade de embutido cozido mais popular da URSS e das repúblicas pós-soviéticas. Parte integrante da dieta russa até os dias de hoje, é o produto que gera mais saudades nos russos que vivem no exterior.

Na década de 1930, a jovem nação soviética passou por uma grave escassez de alimentos, o que afetou negativamente a saúde dos trabalhadores. Por isso, o Comissariado do Povo para Saúde (equivalente a um ministério) incumbiu os especialistas em alimentos da fábrica de derivados de carne Mikoian a desenvolver uma receita de salsicha "popular", que fosse acessível à população em geral.

Esta salsicha tinha a fama de ser um símbolo de prosperidade nos anos de total escassez e seu custo virou referência para análises comparativas: como Big Mac na atualidade, os economistas gostavam de medir o poder de compra dos salários pela quantidade de “salsicha do doutor” que se podia comprar com eles.

A primeira fornada de salsicha "do doutor" entrou na linha de produção em 1936. O novo produto destinava-se aos doentes, àqueles que tinham a saúde prejudicada “devido à Guerra Civil e ao despotismo tsarista”. A receita deste embutido, reza a lenda, tinha sido verificada pelos médicos nos mínimos detalhes.

Ao contrário de outras salsichas, ela consistia em cortes magros de vaca e porco, com um mínimo de especiarias, gordura e sal. Além disso, a salsicha picada passava duas vezes pelo moedor. Sua receita era indicada para quem sofria de doenças do fígado e do estômago porque o produto era de fácil digestão. Em geral, era o que o médico recomendava, e veio daí o nome “dóktorskaia”, ou seja, “do doutor”.

Em 1974, sua composição foi alterada pela primeira vez, passando a ser permitido usar até 2 por cento de amido ou farinha em sua composição. Mais tarde, a receita se desviou tanto da original que hoje os nutricionistas dificilmente a chamariam de "medicinal".

Na atualidade, a receita desta salsicha não é mais estritamente regulamentada pelas normas governamentais. Cada fabricante tem sua própria receita e, é claro, cada um deles afirma que a sua é a melhor de todas. Mas nada supera a receita original da salsicha “do doutor”, e é ela que trazemos aqui hoje:

Ingredientes:

250 g de carne bovina magra;

700 g de carne de porco magra;

20 g de sal;

2 g de açúcar;

30 g de ovos;

20 g de leite em pó;

0,5 g de sal rosa;

0,5 g de cardamomo;

100 g de gelo;

100 g de água gelada.

Modo de preparo:

1. Moa a carne bovina e suína separadamente em um moedor. Se você não tiver um moedor, corte a carne nos menores pedaços possíveis. Tempere a carne moída com sal e açúcar e deixe coberta na geladeira durante a noite. Isso deixará a carne maturar e sugar bem o tempero.

2. No dia seguinte, prepare todos os ingredientes e coloque a carne moída na geladeira por um período de 30 minutos a uma hora. Congelar ligeiramente a carne ajudará a dar forma. Em seguida, misture todos os ingredientes e passe-os por um moedor de carne pelo menos algumas vezes - ou use um processador de alimentos para ter certeza de que a mistura está realmente bem misturada e unida. Você saberá que está pronto assim que fizer o "teste pegajoso": pegue um pedaço com a palma da mão e vire-a para baixo - ela deve grudar na mão.

3. Agora ela está pronta para ser enrolada. Pegue um filme plástico e enrole a carne apertada nele, até ficar com forma de salsicha. Amarre as pontas da salsicha com um pouco de linha, deixando-a o mais apertada possível. Pegue uma agulha limpa e cuidadosamente faça furos na salsicha, deixando o ar escapar. Coloque então a salsicha em um saco plástico.

4. Prepare uma panela com água e coloque cuidadosamente a salsicha nela, de forma que o ar saia do saco e ela afunde completamente. Isso criará um vácuo dentro do saco que ajudará a cozinhar a salsicha da melhor maneira possível. Use um termômetro para deixar a água chegar a 65 ou 70 graus Celsius e cozinhe a salsicha ali por cerca de 3 horas - ou até atingir os 65 graus Celsius no centro.

5. Assim que a salsicha estiver cozida, retire-a da água e coloque-a imediatamente em um banho de gelo. Ela estará pronta para o consumo quando esfriar.

Priatnogo appetita!

LEIA TAMBÉM: Sete tipos de pães russos que você vai querer comer agora

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies