Sete tipos de pães russos que você vai querer comer agora

A vida na Rússia teria sido impossível sem pão.

A vida na Rússia teria sido impossível sem pão.

Legion Media
O pão sempre teve um lugar especial na mesa dos russos.

Para a maioria dos russos, o pão tem um significado sagrado. A vida na Rússia teria sido impossível sem pão, e seus tipos são tão variados quanto a própria vida. Conheça alguns dos pães mais importantes para as mesas russas.

Dárnitski ou bukhanka

Foto: Legion MediaFoto: Legion Media

Este é um dos pães mais jovens do país, criado na década de 1930 em Leningrado, cidade que hoje é São Petersburgo. Para assar o darnitski, também chamado de pão preto, é preciso misturar centeio e farinha de trigo.

Não é usado fermento comum, mas sim "zakvaska" ou "levain", um tipo de fermento natural que deve ser alimentado regularmente. Esta receita não é apenas deliciosa – é também uma das mais leves, resultando em um pão com menos calorias.

Uma curiosidade: a receita original diz que não se deve usar uma farinha da melhor qualidade, já que esta seria muito refinada e não deixaria o pão com a textura desejada.

Pão de centeio stolítchni

Foto: Legion MediaFoto: Legion Media

O pão de centeio sempre foi mais acessível que aquele feito com farinha de trigo, já que era mais fácil cultivar o grão de centeio no clima difícil da Rússia. O stolítchni vem da cidade de Moscou, e seu nome significa “da capital” em russo.

Redondo e agridoce, este pão tem uma casca macia e um miolo cheio de pequenos furos.

Filão de trigo ou bastão nareznoi

Foto: Legion MediaFoto: Legion Media

Este é o segundo tipo mais comum de pão na Rússia, conhecido como bastão nareznoi em Moscou e bulka em São Petersburgo. É feito de trigo e também é conhecido como pão branco.

É facilmente reconhecido pelo seu topo, geralmente decorado com grandes cortes. As pontas do filão são conhecidas como gorbúchki. Este tipo de pão é muito usado para fazer buterbrod, sanduíche típico russo.

Pão de levedura ou karavai

Foto: Legion MediaFoto: Legion Media

Este pão tem até hoje um significado especial e é parte essencial de casamentos e funerais russos. Ele representa um provérbio ancestral sobre pão e sal e faz parte de um ritual no qual só é permitido que se pegue um pequeno pedaço do pão.

Geralmente o pão é decorado com figuras e flores e tem formato redondo, em representação ao sol.

Pão zavarnoi

Foto: Vostock PhotoFoto: Vostock Photo

Monastérios costumam estar entre os locais que produzem os melhores pães, por isso não é surpresa que este pão tenha tido origem em um monastério. Sua receita única não leva nem fermento comum nem levain, empregando uma técnica especial de fermentação.

Este pão tem a ótima qualidade de permanecer fresco por um longo período de tempo. O malte usado na receita dá um sabor adocicado e um aroma delicado.

Pão Borodínski

Foto: Vostock PhotoFoto: Vostock Photo

Este é o tipo de pão mais misterioso desta lista, pois ninguém conhece ao certo sua origem. A versão mais popular diz que seu nome vem da batalha de Borodino, na qual o general Tuchkov foi morto – e seu corpo nunca encontrado.

Sua viúva construiu um monastério no local em que ele supostamente morreu, e a construção mais tarde se transformou em uma abadia. O pão Borodínski teria sido produzido pela primeira vez nesse monastério.

Uma coisa é certa: a casca do pão Borodínski é sempre salpicada com coentro.

Pão Kalatch

Foto: Legion MediaFoto: Legion Media

Este pão é comparado ao karavais, um pão antigo da Rússia. O Kalatch, com sua rica história, tem origem datada de séculos atrás e uma receita bastante tradicional.

Seu formato único faz com que o pão pareça ter uma barriga.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies