Os 5 pratos mais caros de Moscou

Burlak breakfast

Burlak breakfast

Beluga
Você sabia que não existem restaurantes com estrelas Michelin em Moscou? Isso não significa que a capital russa não tenha suas iguarias e alta gastronomia, muito pelo contrário. Conheça alguns dos itens mais caros dos menus da cidade, todos de culinária da Rússia.

1. Café da manhã ao estilo Burlak (rebocadores de barco)

É muito agradável tomar café da manhã com uma vista bonita, especialmente se é uma das janelas do restaurante Beluga que mostram a Praça Vermelha e o Kremlin. O restaurante fica no segundo andar do Hotel National, um dos cinco estrelas da cidade. O item mais caro do cardápio é o café da manhã Burlak, que serve de quatro a seis pessoas. Ele é composto de um quilo de caviar negro e mais de uma dúzia de delícias tradicionais russas: panquecas, tortas abertas com vesiga, pepinos levemente salgados, ovos de codorna cozidos, arenque caseiro marinado, batatinhas com manteiga derretida e dill, cogumelos porcini marinados e uma massa de batata com creme. Tudo acompanhado de vodca Beluga Noble ou de champanhe Veuve Clicquot Cuvée Saint-Pétersbourg. O café da manhã com vista para o Kremlin custa 40 mil rublos rubles (R$ 2.655).

2. Leitão assado

O restaurante Ruski serve leitões de 5 kg marinados em sal grosso e pimenta-do-reino moída na hora. O local fica no 85o andar do arranha-céu Oko, no centro de Moscou, e tem uma vista de tirar o fôlego. Enquanto você aproveita para tirar fotos, os leitões são assados até ficarem dourados, preservando a textura delicada da carne, que depois é guarnecida com ervas e purê feito de maçãs assadas e rábano fresco. O prato custa 15.730 rublos (R$ 1.041).

3. Degustação de caviar com panquecas

O Cafe Pushkin, localizado no centro de Moscou, é uma atração da gastronomia local há mais de 20 anos. Por 14.200 rublos (R$ 935) você pode experimentar diversos tipos de caviar com panquecas russas. O prato inclui duas panquecas de trigo, quatro potes de caviar (salmão, esturjão, beluga e peixe branco) e smetana (creme azedo). Degustar essas panquecas na biblioteca, perto da lareira, no mezanino ou no hall da farmácia é um jeito ótimo de se sentir como um aristocrata russo da era Púchkin. Os salões são decorados com móveis de época e recheados de antiguidades como máquinas de escrever, relógios, microscópios, monóculos e binóculos e livros do fim do século 18 até o início do século 20.

4. Prato de stroganina, caviar, cogumelos e salada de brotos de samambaia

O restaurante moscovita Expedition é capaz de transportar você para o difícil mundo da exploração polar: com um helicóptero no meio do salão, um andar congelado com um rio que corre por baixo do gelo e uma acolhedora fogueira de acampamento. O prato mais indicado do local parece mais com uma caixa de provisões para expedições exploratórias mesmo. “Esconderijo de Nansen” é uma refeição para quatro pessoas. Inclui três tipos de stroganina feitos de vieiras, muksun e rena, além de quatro tipos de caviar: cisco do Ártico, salmão, muksun e pike. Essas iguarias são acompanhadas de cogumelos porcini marinados, receitas de peixes e carnes do extremo norte do país, groselha em calda, salada de brotos de samambaia e bebidas especiais. A marmita exploratória gourmet custa 13.900 rublos (R$ 922).

5. Torta de morangos frescos

Durante todo o ano existem tortas de frutas vermelhas em todos os cantos da cidade, mas não é fácil encontrar uma em que as frutas foram colhidas no dia do preparo. Pois a rede de restaurantes Syrovarnya elas são feitas apenas com morangos ultrafrescos. Um dos endereços mais interessantes fica no complexo Outubro Vermelho, perto da Catedral de Cristo Salvador. A torta e feita de massa crocante com farinha de amêndoas. Depois, é adicionada uma camada de queijo cottage e os morangos aromáticos e frescos vão por cima de tudo. É possível degustar a delícia durante o ano todo e uma fatia de cerca de 300 g custa 1.900 rublos (R$ 128).

LEIA TAMBÉM: Pratos mais que russos que fingem ser estrangeiros

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies