Neste dia, em 1812, franceses e russos estavam lutando na Batalha de Borodinó

Domínio público
Um dos mais sangrentos das guerras napoleônicas, confronto foi imortalizado por Tolstói em seu famoso romance Guerra e Paz.

A Batalha de Borodinó, mais conhecida como Batalha de Moscou pelos franceses, foi uma das mais sangrentas das guerras napoleônicas, ainda mais do que o levantamento de 2 de maio, em Madrid, ou a famigerada Batalha de Waterloo. O vilarejo de Borodinó está localizado próximo à cidade de Mojaisk, na região de Moscou.

Durante os combates, que começaram às 6h00 do dia 7 de setembro e terminaram apenas no dia seguinte às 18h00, cerca de 2.500 pessoas morreram por hora.

De acordo com diferentes estimativas, o Exército russo perdeu em torno de 38.000 homens, enquanto as baixas francesas chegaram a 58.000 soldados. Os enterros duraram até maio de 1813.

Os franceses obtiveram uma vitória tática, embora tenham falhado na tentativa de destruir as forças russas sob o comando do príncipe Mikhail Kutuzov. A retirada do Exército russo após Borodinó resultou na destruição quase total de Moscou, que foi incendiada pelos russos. A ocupação da capital não significou, entretanto, a derrota russa, mas a desintegração do Grande Armée francês. No final de dezembro, os últimos soldados remanescentes do exército de Napoleão foram expulsos.

LEIA TAMBÉM: Por que Napoleão invadiu a Rússia?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies