O que há por trás do lendário chapéu russo ‘uchánka’?

Legion Media
Este é o suvenir para vestir mais popular entre os estrangeiros na Rússia, o atributo mais reconhecível de todos os filmes de Hollywood que mostram a Rússia e, simplesmente, o chapéu de inverno mais útil de todos!

O que lhe vem à mente quando ouve a palavra “uchánka”? Bem, sabendo que é o chapéu russo com orelhas, talvez...

O Arnold Schwarzenegger no filme “Inverno Vermelho” (1988)?

Ou o cosmonauta Lev Andropov bêbado em “Armagedom”?

Afinal, é uma questão de honra para um personagem russo estereotipado em um filme de Hollywood vestir uma “uchánka”, especialmente se ele for um agente da KGB.

Devido a essa imagem bastante difundida, a “uchánka” se tornou um verdadeiro símbolo da Rússia, assim como a matriôchka e a balalaika e, como resultado, um suvenir popular. E, claro, se você for organizar uma festa a la soviética, não poderão faltar “uchánka”!

Barraca de suvenires na Praça Vermelha.

 Loja de suvenires na Praça Vermelha.

Quais são as origens da ‘uchánka’?

Se você pensava que os russos usavam a “uchánka” desde o início dos tempos, ficará desapontado, mas a “uchánka” surgiu apenas no século 20!

Ao longo de sua história, os russos tiveram uma enorme quantidade de tipos de chapéus de inverno. Masculinos e femininos, nobres e camponeses... Cada região também tinha sua própria variação sobre o que usar para proteger a cabeça da neve e do vento. Eis apenas alguns exemplos históricos:

Mas nenhum desses chapéus é realmente uma uchánka. O único que se parece um pouco é o chapéu no topo da coluna do meio.

Na verdade, a “uchánka” é uma derivação do chamado “treukh”, cujo nome provém das palavras russas “tri” e “ukha”, ou seja, “três orelhas”. Ele era um gorro redondo e três protetores feitos de pele animal e protegiam as orelhas, a nuca e a testa.

Comerciante de São Petersburgo usando um “treukh”, 1872.

Esses chapéus são conhecidos na Rússia desde o século 17 e até mesmo as tsarinas tinham “treukhs” ricamente decorados em seus guarda-roupas. Ao mesmo tempo, os “treukhs” eram muito difundidos entre os camponeses russos no século 19 e no início do século 20.

Acredita-se que sua origem esteja na Ásia Central e que eles tenham chegado à Rússia após a invasão mongol ou por meio do comércio com terras asiáticas vizinhas. O exemplo mais próximo do “treukh” entre os povos da Ásia Central é o “malakhai”, um chapéu alto com longas viseiras.

Um dos primeiros dicionários explicativos da língua russa descreve o “malakhai” como um “gorro de orelhas grandes”. Ao mesmo tempo, o “treukh” também é um gorro de pele quente de inverno com protetores de orelha que podem ser levantados ou abaixados.

Quando a “uchánka” surgiu?

Esta menção do dicionário sobre a “uchánka” refere-se ao adereço como uma forma de dialeto para um chapéu com protetores de orelha. Acredita-se que os primeiros chapéus “uchánka” surgiram na Rússia durante a Guerra Civil de 1918-1919. Eles eram comuns no o Exército Branco de Aleksandr Koltchak, que lutava então contra os bolcheviques. Existia até uma “versão de verão” do acessório com um bico.

Os soldados de Koltchak usando “uchánka” e sua versão de verão, pontiaguda.

Na década de 1930, a “uchánka” surgiu em alguns departamentos navais do Exército Vermelho. Na década de 1940, ela se tornou o principal chapéu de inverno do exército, que permance ainda hoje com esse status. As abas de orelha do chapéu eram geralmente amarradas no topo, enquanto a testa era enfeitada com a estrela vermelha. Hoje, o chapéu geralmente é costurado com pele artificial, mas, na era soviética, costumava ser feito de pele de carneiro.

Soldado russo, 1990

No entanto, a uchánka não era apenas um acessório dos militares, e também se fazia parte da vida cotidiana da Rússia. Por ser quente, era muito popular, principalmente nas regiões setentrionais.

Cena de

A mais icônica comédia soviética, “Ironia do Destino”, apresenta os dois principais personagens masculinos em chapéus “uchánka”. Um (acima, à esquerda) parece barato e feito de pele de baixa qualidade, enquanto outro é bastante apresentável. Isso torna ainda mais dramática a cena em que o personagem toma banho ainda de chapéu e casaco (quando estava bêbado e desesperado).

Mestres de obra na Usina Metalúrgica de Magnitogorsk, 1943.

Todos os soviéticos usavam chapéus como este - ou sonhavam com um semelhante, e os estrangeiros que viajam para a URSS sempre compram “uchánkas” como suvenir.

O presidente dos Estados Unidos, Gerald R. Ford, encontrando-se com o líder soviético Leonid Brejnev, 1974.

Como você pode ver, Brejnev não usava “uchánka”. Isso porque generais, comandantes do exército e líderes do país, todos normalmente usavam o chapéu “papakha”, sem protetores de orelha.

Dias modernos do velho chapéu

Agora, os chapéus “uchánka” são acessórios da moda, usados ​​com frequência por mulheres. Eles surgem o tempo todo nas cabeças de celebridades, de Rihanna a Kim Kardashian, e estilistas de todo o mundo sugerem ideias de como vesti-lo e combinar looks com esse acessório de inverno.

Berlin Fashion Week 2020

Ao mesmo tempo, a “uchánka” ainda é símbolo de siberianos durões e lenhadores.

LEIA TAMBÉM: Por que a baixa máfia russa (e todo país) ama a Adidas?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies