Vacina russa Sputnik V deve aumentar presença no continente africano

Keystone Press Agency/Global Look Press
Aprovação e entrega de imunizantes vem sendo negociada tanto com países individuais quanto com a União Africana.

Argélia, Egito, Tunísia e Marrocos. O uso emergencial da vacina russa Sputnik V já foi autorizado nesses países, e o soro, entregue em alguns deles. No entanto, o mapa dos planos russos para o continente africano deve ser expandido ainda mais.

Em uma mensagem de vídeo para os participantes de uma conferência internacional Rússia-África, o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, afirmou que há negociações ativas em curso tanto com países individuais quanto com a União Africana.

“A Rússia começou a ajudar os países africanos na luta contra o coronavírus na primavera do ano passado. Enviamos remédios, equipamentos de proteção, especialistas e médicos”, disse.

Atualmente, a colaboração nesta área atinge um novo nível, segundo Lavrov. "Negociações ativas estão em andamento para o registro e entrega da vacina russa Sputnik V", acrescentou.

A vacina desenvolvida pelo Centro Gamaleya já foi registrada em mais de 50 países.

LEIA TAMBÉM: Anvisa adia por tempo indeterminado a aprovação da vacina Sputnik V para uso emergencial

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies