Como Putin celebra o Ano Novo

Kremlin.ru
Partida de hóquei no gelo dias antes da véspera de Ano Novo e missa de Natal a 46°C abaixo de zero – saiba mais sobre estas e outras tradições festivas que o presidente russo mantém e sobre como ele planeja saudar o esperado ano de 2021.

Vladimir Putin, vestido com a camisa número 11 de um uniforme de hóquei, está se aproximando de um pequeno café perto do rinque de patinação na Praça Vermelha. Enquanto observa a variedade de espigas de milho do estabelecimento, ele se dirige com humor ao músico de jazz Igor Butman, que joga no time oposto:

“Então, eu comi uma espiga de milho e [o ministro da Defesa, Serguêi] Choigu, uma rosquinha. Vamos vencê-los.”

“Sim, mas eu comi uma espiga de milho também, e Guennádi Nikolaevitch [Timtchenko, bilionário russo] comeu uma rosquinha”, rebate Butman.

Putin no amistoso de véspera de Ano Novo da Liga de Hóquei Noturna na Praça Vermelha

Após a breve brincadeira durante o intervalo do jogo de hóquei, Putin marcou vários gols e seu time venceu com um placar de 8 a 5. Foi assim que, de acordo com o jornalista do “Kommersant” Andrei Kolesnikov, a tradicional partida de hóquei de Ano Novo na Praça Vermelha transcorreu em dezembro de 2019. Putin os joga todos os anos desde 2017; já se tornou uma tradição de Ano Novo para o presidente. Além do chefe de Estado, esses jogos costumam envolver ministros, empresários e veteranos do hóquei. Na ano passado, Putin teve como colega de aquecimento o campeão olímpico de hóquei no gelo e vencedor da Copa Stanley, Valéri Kamenski.

Putin no amistoso de véspera de Ano Novo da Liga de Hóquei Noturna na Praça Vermelha

“Nós jogamos juntos. E tentamos fazer o presidente jogar melhor. Acho que o hóquei mostrou isso. O presidente jogou muito bem. Devido à sua agenda, é difícil para ele, mas mesmo assim ele joga bem”, disse Kamenski ao Canal Um, ao comentar o desempenho de Putin na partida. O presidente reclamou que não dormira o suficiente na semana anterior, descansando apenas quatro a cinco horas por noite.

No final de novembro de 2020, o secretário de imprensa do presidente, Dmítri Peskov, não descartou que Putin também possa participar de uma partida de hóquei no gelo de Ano Novo em dezembro deste ano, apesar da pandemia do coronavírus.

Putin no amistoso de véspera de Ano Novo da Liga de Hóquei Noturna na Praça Vermelha

“Normalmente, o planejamento [do jogo] é feito rapidamente antes do Ano Novo. Até agora, nenhum plano foi feito. Mas isso não pode ser descartado. Por ser ao ar livre e com certos cuidados, é perfeitamente possível fazê-lo com segurança”, disse Peskov.

Noites de Natal

Junto com outros cristãos ortodoxos orientais, a Rússia celebra o Natal em 7 de janeiro. Uma tradição que o presidente Putin costuma seguir durante as festas é assistir a missas de Natal em diferentes igrejas do país. Em mais de uma ocasião, ele compareceu à cerimônia religiosa de Natal na Catedral da Transfiguração, em São Petersburgo, onde foi batizado quando tinha seis semanas. Nos cultos, o presidente costuma acender uma vela e saudar os fiéis pelo feriado religioso.

Putin em missa natalina na Catedral da Transfiguração, em São Petersburgo

“Desejo a todos um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo. Saúde, felicidade e boas festas ”, disse Putin na missa de Natal, em 7 de janeiro deste ano.

Putin também já esteve em cerimônias em igrejas de Sochi, regiões de Tver e Kostromá, na Carélia, Suzdal e Velíki Ustiug. Em 2006, optou por fazê-lo em um templo ortodoxo na Iakútia, onde a temperatura na época era de -46°C.

Presidente russo Vladimir Putin fazendo o sinal da cruz ao participar de missa de Natal na cidade russa de Iakutsk, na Sibéria oriental, em 7 de janeiro de 2006

De acordo com o jornalista Andrei Kolesnikov, durante a celebração na Sibéria, Putin acendeu uma vela e ficou cerca de 40 minutos cercado por crianças:

“O que ele está fazendo?”, perguntou-me uma senhora local, esticando o pescoço na tentativa de ver o presidente. “Rezando?”

“Ele está segurando uma vela”, respondi.

“Quem diria!”, sussurrou, com admiração.

Minutos depois, a senhora começou a esticar o pescoço novamente:

“Ele ainda está parado lá?”

“Ele está”, respondi.

“Ele deve estar bem quentinho”, perguntou ansiosamente.

“Quanto a isso, não posso dizer com certeza”, relembrou o jornalista, acrescentando que o presidente russo teve que retornar da Iakútia em uma aeronave reserva, já que a principal não pôde partir por causa da forte geada.

Entre o dever e a família

Também não foram poucas as vezes que Putin celebrou o Ano Novo em outras regiões. Em dezembro de 2013, o presidente viajou para Khabarovsk, que pouco antes havia sido atingida por fortes enchentes. O desastre natural daquele ano atingiu 135 mil pessoas e demandou a evacuação de 32 mil moradores locais. Putin chegou a Khabarovsk bem no dia 31 para desejar um feliz Ano Novo e inspecionar as novas moradias que os desabrigados haviam recebido.

Putin chegando a Khabarovsk, onde celebrou a chegada do Ano novo com vítimas das enchentes no Extremo Oriente, em 2013

Quando a programação do presidente não inclui viagens de negócios, Putin prefere passar o Ano Novo em casa com sua família e amigos próximos, segundo informou o porta-voz do Kremlin, Dmítri Peskov, em 2019.

Putin durante visita a complexo turístico na estação de esqui de Krasnaia Poliana

Durante as férias de Ano Novo, Putin gosta de se dedicar a várias atividades esportivas – esquiar, jogar hóquei no gelo e nadar. Por exemplo, em 2018, o presidente passou as férias de Ano Novo em casa e depois foi à Sibéria.

“É apenas uma tradição. Para ser sincero, não estou tentado a viajar para qualquer lugar (para o exterior). Passei as férias de Ano Novo em casa e depois fui para a Sibéria por alguns dias. Realmente estava muito frio lá, menos 33 graus. Mas eu gosto”, disse Putin, comentando sobre as férias daquele ano.

Putin dirigindo motoneve na estação de esqui russa Krasnaia Poliana, perto de Sochi

Na virada de 2021, Putin provavelmente permanecerá em casa, declarou Peskov, no último dia 13 de dezembro de 2020.

“Bem, ele nunca tem feriado de fato, mas talvez ele consiga respirar um pouco”, disse Peskov, no documentário “Vírus Perigoso”, que foi ao ar no canal Rossiya 1.

LEIA TAMBÉM: Qual o segredo da dieta de Putin?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies