Qual o segredo da dieta de Putin?

Aleksey Nikolskyi/RIA Novosti
Uma olhadinha rápida nas fotos sem camisa do líder russo são suficientes para perceber que, do alto de seus 65 anos, Pútin está em plena forma. Como ele consegue isso? O Russia Beyond revela segredos e peculiaridades alimentares do presidente.

Café presidencial

Para o café da manhã, o presidente come mingau, tvorog (uma espécie de “queijo cottage russo”) com mel, e ovos de codorna crus. Isto é, de acordo com jornalistas do canal NTV, que tomaram café da manhã com Vladimir Putin em 2012. Eles também relataram que o presidente gosta de beber vitamina com beterraba e suco de rabanete.

Alguns anos depois, o líder russo chegou a dizer a repórteres que gosta de arroz e trigo-sarraceno, mas não de aveia. “Eu não tenho muito tempo para comer”, disse. “Eu gosto de vegetais: tomates, pepinos, salada. De manhã, mingau, tvorog e mel. Se há como escolher entre carne e peixe, prefiro peixe – e também gosto de cordeiro.”

Embora não seja “um homem de doces”, confessou tomar sorvete de vez em quando.

Almoço para viagem

Putin viaja muito pelo país e fora. O que ele come em suas andanças é outra história.

“Quando vou para algum lugar, tenho o prazer de provar a culinária local. Estou acostumado com chá verde... Normalmente, não janto, não tenho tempo. À tarde tento comer frutas, beber kefir quando há – quando não, prefiro não comer nada”, diz ele. 

Ao viajar a outros países, Putin se mostra aberto a provar culinária local

Vários anos atrás, o restaurante ‘Podvorye’, em São Petersburgo, tinha um menu especial: O almoço de Vladimir Putin, com os pratos favoritos do presidente. Ele esteve lá diversas vezes e, em geral, pedia um sortido de carnes chamado “frigideira”.

Fato é que toda vez que Putin faz refeições junto com jornalistas, a escolha do prato vira tema de conversa local. Em 2003, por exemplo, em um café de Kaliningrado que atende pelo nome “À beira da estrada”, o presidente pediu ukhá (sopa de peixe), uma torta com caviar vermelho, enguia defumada e panquecas com morangos; e, em 2008, durante uma viagem ao Tatarstão, ele optou por uma salada, sopa de frango com macarrão, carne com arroz, e uma torta – indicando, assim, que estava morto de fome.

Do drink à vodca

Em 2010, o chef do Kremlin, Anatóli Galkin, disse que Putin prefere vinho ou cerveja. O cozinheiro compartilhou a receita para um coquetel especial consumido por convidados em recepções oficiais: muito gelo, uma gota de suco de limão, hortelã e 50 mL de champanhe. Esse drinque ‘realmente sacia a sede”, descreveu Galkin.

Drinque à base de champanhe é indispensável em reuniões no Kremlin

Alguns veículos de comunicação também já afirmaram que o presidente gosta de vinhos tintos espanhóis e, aparentemente, também aprecia um shot de vodca após as refeições, ou uma dose de conhaque do Daguestão.

Sabor de infância

Certa vez, Putin dividiu memórias sobre sua mãe, que, segundo ele, “preparava tortas com repolho, carne ou arroz, além de vatruchki (tortas com tvorog)”.

No livro “A Família de Putin”, publicado em 2002, o autor escreve sobre Spiridon Putin, avô do presidente que trabalhou como cozinheiro em um restaurante de São Petersburgo perto do então Ministério da Defesa Naval.

“Em 1918, Spiridon foi convidado a trabalhar na cantina do governo em Moscou, onde cozinhou para Lênin e a elite soviética. Há rumores de que, mais tarde, tornou-se cozinheiro pessoal de Stálin na residência do governo em Valdai”, sugere o livro.

Spiridon morreu quando Vladimir tinha 12 anos – e não antes de o futuro presidente, ainda criança, provar a sopa de peixe e o cordeiro com ervas caucasianas do avô.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies