Após telefonema de Putin, Rússia envia ajuda a Itália para combater coronavírus

Presidente russo Vladimir Putin e primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte

Presidente russo Vladimir Putin e primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte

Reuters
Equipamentos médicos e de desinfecção, além de especialistas, começarão a chegar no país europeu ainda neste domingo (22).

Os militares russos começarão a enviar ajuda médica para a Itália a partir deste domingo (22) para combater o novo coronavírus. A ordem foi emitida pelo presidente russo Vladimir Putin, após conversa com o premiê italiano Giuseppe Conte.

De acordo com um comunicado do Ministério da Defesa russo, além de fornecer veículos móveis de desinfecção, a Rússia enviará especialistas para reforçar equipes médicas nas regiões italianas mais atingidas.

Neste sábado (21), a Itália, o país mais afetado pela propagação do vírus, registrou quase 800 mortes em um único dia, chegando a quase 5.000 no total. No mundo todo, a covid-19 já tirou a vida de mais de 11.000 pessoas.

LEIA TAMBÉM: “O vírus provou que sofre mutação”: o que dizem os médicos russos sobre o novo coronavírus

A pasta da Defesa da Rússia informou que aviões de transporte militar irão entregar oito brigadas móveis de médicos militares, veículos especiais de desinfecção e outros equipamentos médicos.

Segundo as informações oficiais divulgadas no sábado, a Rússia registra atualmente 306 casos do novo coronavírus, sendo a maioria em Moscou, e uma morte.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies