Cientistas russos sequenciam genoma e tiram primeira foto do coronavírus

Isso ajudará a desenvolver a vacina e compreender a evolução do vírus.

Os cientistas russos conseguiram sequenciar o genoma completo do genoma do coronavírus diagnosticado no Rússia, informou Ministério da Saúde do país.

“O coronavírus é novo, é essencial ter uma oportunidade de identificar o caminho da sua propagação, como entra no nosso país e como ocorrem as suas mutações. Essa informação ajudará a desenvolver vacinas e medicamentos para tratar o coronavírus”, disse Dmítri Lioznov, chefe interino do Instituto de Pesquisa de Gripe Smorodintsev, onde especialistas sequenciaram o genoma.

Em breve, o genoma do coronavírus diagnosticado no Rússia será enviado ao banco de dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), para que cientistas de outros países possam ter acesso às informações.

Paralelamente, os cientistas do Centro Estatal de Pesquisas de Virologia e Biotecnologia VECTOR, em Novosibirsk, conseguiram tirar as primeiras fotos do Covid-19 com a ajuda de microscópio eletrônico.

É assim que se parece o vírus que já afetou milhares de pessoas no planeta:

LEIA TAMBÉM: Teatro Bolshoi, Hermitage e universidades fecham para conter avanço do coronavírus

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies