7 coisas que os russos fazem com urtigas que são de cair o queixo!

Pixabay
Pesadelo das crianças, cura para sangramentos ou apenas uma erva odiosa? Aqui vão algumas curiosidades sobre a relação do país com esta planta que divide opiniões!

1. Queimando tudo até a última ponta 

Os russos tentam evitá-las, pode ter certeza! Nas cidades grandes é difícil de encontrar muita urtiga, já que nas áreas urbanizadas elas são cortadas, mas a maioria dos russos lembra de ter se queimado por urtigas no campo.
Claro, caminhando por aí em alguma área de matagal sem ouvir o conselho da mamãe de evitá-lo, suas pernas acabam expostas e, de repente, estão pegando fogo de tanto ardor. A dor dura apenas algumas horas, mas o mais importante de se ter em mente é: não coce!
2. Falsa doença

O filme soviético “Dôbro pojalovat, ili Postoronnim vkhod vospreschen” (em tradução livre, “Bem-vindos, ou entrada proibida”, que retrata um acampamento de verão de pioneiros (movimento análogo ao dos escoteiros), um grupo de meninos é obrigado a se jogar completamente nu em urtigas para simular os sintomas de uma doença infecciosa e ter o Dia dos Pais cancelado.
3. Surra de urtiga

Dar uma surra nas crianças quando elas aprontavam era, infelizmente, algo comum durante a Rússia tsarista e soviética. O cinto do pai era usado com frequência, assim como um ramo de urtigas.
É difícil dizer do que as pobres crianças tinham mais medo, mas quando elas viam os pais trazendo um tanto de urtigas, mudavam de comportamento rapidinho.
4. Sopas de primavera

Os russos usam há séculos na cozinha urtigas novas e frescas de primavera colhidas em locais ecologicamente limpos – especialmente em tempos em que o alimento é escasso. As urtigas, assim como a chamada “azedinha”, são usadas para fazer sopas fortes e o caldo verde russo, chamado “schi”.
Urtigas novas são saudáveis e cheias de vitaminas. Antes de cortá-las, escalde em água quente para remover o efeito de queimada.
Ferva batatas e cenouras fatiadas em água ou caldo de carne e, quando estiverem macias, acrescente as urtigas e quaisquer outras ervas que queira à panela.
Os russos gostam de acrescentar metade de um ovo cozido por cima de cada prato (ou acrescentar um ovo à panela por cinco minutos antes de a sopa ficar pronta).
As urtigas também podem ser usadas – pasmem! – como recheios de docinhos.
5. Caldo com propriedades curativas

Desde tempos antigos, as urtigas têm sido usadas devido a suas propriedades de cura, principalmente na medicina popular.
Nas farmácias russas, vendem-se urtigas desidratadas em saquinhos de chá para tratar cálculo biliar e sangramentos (entre eles, os de menstruação). Mas certifique-se de consultar um médico antes de testar qualquer coisa!
6. Truque de beleza

Até hoje alguns cabeleireiros aconselham as moças a despejar um pouco de chá de urtigas no cabelo depois de lavá-lo para evita a queda e deixá-lo mais macio e sedoso. Também se acredita que o chá de urtiga ajude com a acne e que as máscaras faciais de urtiga matize a pele. 
7. Inimiga dos jardineiros

Os russos são obcecados por suas datchas e por jardinagem. Verduras frescas nem sempre estiveram disponíveis, por isso a colheita da dátcha é uma fonte vital de alimentos.
Apesar de ser hoje em dia ser bem mais fácil comprar a maior parte desses produtos, a tradição ainda é mantida. Esta é a época do ano em que os russos plantam flores e relaxam na grama pelo verão que vem em frente, e seus dois maiores inimigos são as urtigas e os dentes-de-leão. Como se pode imaginar, pode ser doloroso se livrar dos primeiros!

Descubra 5 ervas tradicionais na Rússia que curam várias doenças.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies