Soluções caseiras vencem gripe à moda russa

А constante probabilidade de pegar uma gripe fez com que os russos desenvolvessem vários métodos para combater esse mal.

А constante probabilidade de pegar uma gripe fez com que os russos desenvolvessem vários métodos para combater esse mal.

Shutterstock/Legion Media
Conheça os métodos menos convencionais de tratamento de resfriado e gripe no país.

Apesar de o inverno ser a estação do ano campeã em casos de gripe e resfriado, o entra-e-sai do ar condicionado e as bebidas geladíssimas no verão também contribuem para que muitas pessoas fiquem sujeitas ao vírus.

Na Rússia, que é uma terra de extremos – de inverno rigoroso e calor escaldante, embora curto, no verão –, a constante probabilidade de pegar uma gripe fez com que os russos desenvolvessem vários métodos para combater esse mal.

1. Geleia de framboesa

Foto: Lori/Legion MediaApesar de produzir efeitos, melaço deve ser associado à tratamento tradicional Foto: Lori/Legion Media

A geleia de framboesa é provavelmente o produto mais universal para o tratamento do resfriado. Toda criança russa conhece desde cedo as suas propriedades benéficas. As avós dão muitas vezes chá com geleia de framboesa para seus netos doentes beberem, e muita gente acredita que o resfriado pode ser tratado exclusivamente com a ajuda do melaço, sem recorrer a antibióticos ou qualquer outro medicamento.

Os médicos, no entanto, alertam que geleia de framboesa por si só não é capaz de combater a gripe e, portanto, não se deve negligenciar a medicina tradicional.

2. Colar e gotas de alho

Foto: Lori/Legion MediaSolução nasal a base de alho pode ser eficaz, desde com moderação Foto: Lori/Legion Media

Sabe-se que o alho tem propriedades antivirais únicas. Não é à toa que, na Rússia, seus dentes são geralmente perfurados com agulha e linha para formar um original colar de contas, que é depois pendurado ao pescoço do paciente.

Outra maneira nada convencional de recorrer ao alho no tratamento de um resfriado é em forma de gotas. Para isso, é preciso espremer o alho e misturá-lo com água. A solução obtida é então aplicada em gotas no nariz. Segundo os médicos, a mistura não deve ser aplicadas mais do que 1 ou 2 vezes ao dia, já que há risco de se queimar a mucosa do nariz e da garganta.

3. Cotovelos e joelhos de molho

Foto: Lori/Legion MediaSe o método não funcionar para resfriado, servirá certamente para relaxar Foto: Lori/Legion Media
Mergulhar os cotovelos e joelhos em água quente funciona para o resfriado? Na Rússia, talvez, sim. Recomenda-se colocar os cotovelos da pessoa gripada em uma bacia com água quente, e os joelhos, em outra.

A água quente deve ser renovada constantemente em ambas as bacias, o que provavelmente requer a assistência de uma segunda pessoa. Ao final, talvez o doente não tenha se curado, mas terá assimilado uma prática muito sui generis de ioga.

4. Bânia (“sauna” russa)

Forto: Lori/Legion MediaRisco de piorar resfriado é contraponto para adeptos da sauna Foto: Lori/Legion Media

Aos primeiros sinais de gripe, muitos russos saem correndo para a bânia, pois juram não existir melhor remédio para tratar esse mal. Acredita-se, inclusive, que quanto mais quente estiver o vapor, mais fácil será superar a doença. Mas os adeptos da bânia também podem enfrentar um revés: às vezes, após a sauna, em vez de melhorar, o resfriado piora ainda mais.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.