Soluções caseiras vencem gripe à moda russa

А constante probabilidade de pegar uma gripe fez com que os russos desenvolvessem vários métodos para combater esse mal.

А constante probabilidade de pegar uma gripe fez com que os russos desenvolvessem vários métodos para combater esse mal.

Shutterstock/Legion Media
Conheça os métodos menos convencionais para prevenir e tratar vírus no país.

O inverno é a estação do ano campeã em casos de gripe e resfriado, mas as idas ao hospital já começam no outono. 

Na Rússia, que é uma terra de extremos – de inverno rigoroso e calor escaldante, embora curto, no verão –, a constante probabilidade de pegar uma gripe fez com que os russos desenvolvessem vários métodos para combatê-la.

1. Geleia de framboesa

Foto: Lori/Legion MediaApesar de produzir efeitos, melaço deve ser associado à tratamento tradicional Foto: Lori/Legion Media

A geleia de framboesa é provavelmente o produto mais universal para o tratamento de resfriado na Rússia. Toda criança no país conhece desde cedo as suas propriedades benéficas. As avós costumam dar chá com geleia de framboesa para seus netos doentes beberem.

Muita gente acredita que o resfriado pode ser tratado exclusivamente com a ajuda do melaço, sem recorrer a antibióticos ou qualquer outro medicamento.

Os médicos, no entanto, alertam que geleia de framboesa por si só não é capaz de combater a gripe e, portanto, não se deve negligenciar a medicina tradicional.

2. Colar e gotas de alho

Foto: Lori/Legion MediaSolução nasal a base de alho pode ser eficaz, desde com moderação Foto: Lori/Legion Media

Sabe-se que o alho tem propriedades antivirais únicas. Não é à toa que, na Rússia, seus dentes são geralmente perfurados com agulha e linha para formar um original colar de contas, que é depois pendurado no pescoço do paciente.

Outra maneira nada convencional de recorrer ao alho no tratamento de um resfriado é em forma de gotas. Para isso, é preciso espremer o alho e misturá-lo com água. A solução obtida é então aplicada em gotas pelo nariz.

Segundo os médicos, a mistura não deve ser aplicadas mais do que 1 ou 2 vezes ao dia, já que há risco de se queimar a mucosa do nariz e da garganta.

3. Cotovelos e joelhos de molho

Foto: Lori/Legion MediaSe o método não funcionar para resfriado, servirá certamente para relaxar Foto: Lori/Legion Media
Mergulhar os cotovelos e joelhos em água quente funciona para o resfriado? Na Rússia, talvez, sim. Recomenda-se colocar os cotovelos da pessoa gripada em uma bacia com água quente, e os joelhos, em outra.

A água quente deve ser renovada constantemente em ambas as bacias, o que provavelmente requer a assistência de uma segunda pessoa. Ao final, talvez o doente não tenha se curado, mas terá assimilado uma prática sui generis de ioga.

4. Bânia (“sauna” russa)

Forto: Lori/Legion MediaRisco de piorar resfriado é contraponto para adeptos da sauna Foto: Lori/Legion Media

Aos primeiros sinais de gripe, muitos russos saem correndo para a bânia, pois juram não existir melhor remédio para se tratar. Acredita-se, inclusive, que quanto mais quente estiver o vapor, mais fácil será superar a doença. Mas os adeptos da bânia também podem enfrentar um revés: às vezes, após a sauna, em vez de melhorar, o resfriado piora ainda mais. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies