Quantas pessoas falam russo pelo mundo afora?

Global Look Press
É óbvio que na Rússia se fala russo. Mas você sabia que nem todo mundo na Rússia considera a língua como nativa? Ao mesmo tempo, outros países também consideram o russo como língua oficial.

É difícil precisar exatamente quantas pessoas falam qualquer idioma, especialmente quando a língua é considerada a segunda de alguém. Mas, segundo a pesquisa Web Technology Survey, o russo foi, em 2013, o segundo idioma mais popular da internet, atrás somente do inglês, utilizado por 5,9% de todos os usuários.

Quanta gente fala russo, exatamente?

O russo é a língua nativa de 154 milhões de pessoas (dados do “Ethnologue: Languages of the World for 2017”), e a população do país é pelo é menor que esse número em pelo menos 9 milhões.

Ao mesmo tempo, mais de 100 idiomas são falados na Rússia (oito deles, são nativos para mais de um milhão de pessoas). Diversas das repúblicas do país que têm outra etnia dominante também declaram outra língua como oficial, ao lado do russo.

E no mundo afora?

O russo figura da lista de idiomas globais, o que significa que é amplamente falado em todo o mundo. Segundo o “Ethnologue”, quase 265 milhões de pessoas falam russo, idioma que é popular principalmente em 17 países específicos, além da Rússia. São eles:

  1.     Azerbaijão,
  2.     Bielorrússia,
  3.     China,
  4.     Estônia,
  5.     Geórgia,
  6.     Israel,
  7.     Cazaquistão,
  8.     Quirguistão,
  9.     Letônia,
  10. Lituânia,
  11. Moldávia,
  12. Mongólia,
  13. Polônia,
  14. Tadjiquistão,
  15. Turcomenistão,
  16. Ucrânia,
  17. Uzbequistão.

 

Alguns países chegam até a reconhecer o russo como segunda língua oficial, como a Bielorrússia ou Estados cuja soberania tem reconhecimento limitado, como a Ossétia do Sul, a Transnístria, a República Popular de Donetsk e a República Popular de Lugansk.

Isto significa que o russo é oficialmente reconhecido e usado em negócios, no setor estatal, na mídia, em educação e em cultura, e que é usado pela elite política e entre jovens que planejam se matricular em universidades russas.

O russo também goza de status oficial no Cazaquistão e no Quirguistão, mas com certos limites. No Cazaquistão, por exemplo, julgamentos em tribunais devem ser realizado exclusivamente em cazaque, e em diferentes regiões do Quirguistão existem diversas situações em que o russo pode ser usado oficialmente.

A maioria dos países que fala russo se concentra nas antigas repúblicas soviéticas?

Na URSS havia uma política de hegemonia russa e, após o colapso da União Soviética, o número de falantes de russo fora da Rússia permaneceu significativamente alto até a década de 2000, quando surgiu uma nova geração que se concentrava principalmente em suas línguas nacionais e/ou na língua inglesa.

Ainda assim, mesmo nos países bálticos e na Ucrânia, onde as autoridades restringem legalmente o uso do russo, ainda há muitos falantes de russo ali. De acordo com o único censo ucraniano de 2001, 29,6% da nação (14 milhões de pessoas) consideravam o russo como língua nativa. Um estudo de 2008 do instituto de opinião pública Gallup mostrou que 83% dos 1.000 entrevistados preferiam responder a pesquisa em russo.

As tentativas das autoridades ucranianas de restringir o uso do russo e aumentar a participação da língua ucraniana nas escolas e nos assuntos estatais estiveram entre os motivos por trás da agitação civil que resultou na insurreição separatista nas regiões majoritariamente falantes de russo de Donetsk, de Lugansk e da Crimeia, a qual escolheu se unir à Rússia depois de um referendo.

Na Letônia, uma reforma escolar aumentou a proporção de ensino em letão a partir de 2004, o que levou a uma série de protestos. Segundo o censo de 2011, na Letônia, 37,2% da população consideram o russo como língua materna.

E além da antiga União Soviética?

O russo também é língua oficial para diversas organizações internacionais importantes, como a CEI, as Nações Unidas (incluindo IAEA, UNESCO, OMS e outras), a Organização de Cooperação de Xangai, o Secretariado do Tratado da Antártica e muitas outras.

Aliás, no Estado de Nova York, todos os documentos relativos a eleições em cidades com população de mais de um milhão devem ser traduzidos para o russo (assim como para o espanhol, o coreano, o chinês e alguns outros idiomas).

De acordo com o censo do ano 2000, quase 706.000 falantes de russo residiam nos EUA nesse ano. Após o censo de 2010, o número aumentou para quase 900.000. A língua está agora no top 10 dos EUA, com a maior concentração de falantes no Alasca - cerca de 3% da população do Estado.

Além disso, a comunidade russa no Alasca é a mais antiga dos EUA, porque o Estado fez parte do Império Russo até 1867, quando Aleksandr II o vendeu.

Segundo fontes diversas, também existem entre 250.000 e 500.000 imigrantes soviéticos e russos em Israel que falam russo. Já a revista Forbes calculou que, em 2017, havia 1,5 milhão de residentes de língua russa em Israel - cuja população total é de cerca de 8,6 milhões.

O russo também é amplamente falado na Alemanha (como relatou o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia em 2003), com cerca de 6 milhões de russófonos, metade dos quais, emigrantes da era soviética.

Você conhece as vertentes surgidas a partir da mistura do russo com outros idiomas? Então descubra aqui.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies