Russo é MUITO mais fácil do que você pensa! (Parte 2)

Irina Baranova
Tim Kirby continua esta saga histórica trazendo gêneros e casos em russo, uma parte da gramática nada parecida com o português – mas que pode ser completamente dominada!

Ei, a Parte 1 está bem aqui, caso você tenha perdido!

Quando Youtubers de línguas tratam do idioma russo, sempre ressaltam os horrores que são os três gêneros das palavras (pasmem!) e os 6 casos gramaticais (pasmem em dobro!). Isto faz o espectador pensar: "Nossa, eu tenho que memorizar milhares de palavras novas, mais seis formas de cada palavra, mais um gênero adicional de palavras...Totalmente impossível!"

A verdade é que a maioria dos lusófonos não sabe nem o que são os “casos” de declinação ou um terceiro gênero (ué, mas o que mais pode haver além do masculino e feminino?). Assim, meu Deus!, dá até medo!

Mas não, não é bem assim, e em alemão você não vai se dar melhor. O primeiro e mais importante é que em russo não basta decorar o final das palavras, é preciso conhecer o sistema gramatical e, assim, estar sempre pronto para empregá-lo.

Você já conhece os gêneros russos (e nem sabia!)

Sim, todos os substantivos russos têm gêneros. Em muitos idiomas, os gêneros precisam ser memorizados, mas em russo, na maioria dos casos, é possível inferir o gênero por meio do alfabeto cirílico fonético, sempre tão eficaz. Assim como em português, a última letra em uma palavra russa indica qual é o gênero da palavra.

Neste sentido, o russo é mais fácil que o alemão, onde é necessário memorizar se o correto é "die Wasser", "das Wasser" ou "der Wasser" – na língua germânica, não é possível saber o gênero apenas olhando para a palavra.

Você já reparou que praticamente todos os nomes masculinos russos (não apelidos) terminam em consoantes? Por exemplo: Ivan, Vladímir, Aleksandr, Stepan, Serguêi (em russo, o “й” é consoante) etc.

E já notou que praticamente todos os nomes de mulheres russas terminam em "a"? Por exemplo: Maria, Aleksandra, Tatiana, Natália, Svetlana etc.

E este é um resumo de todo o sistema de gêneros em russo resumido: as palavras masculinas terminam em consoantes, as palavras femininas terminam com "a" ou "ia" (я) e as palavras neutras terminam com todas as outras vogais (mas, geralmente, com "o" "ie" ou "io" – “ё”).

Sim, às vezes o chamado “sinal suave” (ъ) pode alterar todo o sistema e também nomes masculinos como “Nikita” são uma baita dor de cabeça, mas 99% das vezes ele funciona. E você nem precisa saber o que essas palavras em russo significam, mas pode descobrir o gênero delas agora mesmo: Uchánka (Ушанка), Politbiurô (Политбюро), Kvas (Квас).

Os "horrores" dos 6 casos gramaticais

Todos esses casos gramaticais parecem intimidadores, principalmente quando nossa língua parece não ter casos, como acontece com o português.

Mas o que é mesmo um "caso"? Bem, em português, os pronomes funcionam de maneira semelhantes aos casos. Nesta frase curta, por exemplo: "Ele a ama". Os pronomes em português ainda "declinam", como acontece com todos os substantivos russos. A palavra "ela" se torna "a" quando é resultado de uma ação. E é basicamente assim que os casos funcionam. Assim, os casos são basicamente os indicadores de uma mistura de função sintática da palavra na frase com regência verbal e nominal.

Por exemplo, as palavras femininas ganham um final com som de "u" quando são o resultado direto de uma ação. Veja só como o nome Aleksandra mudaria na frase seguinte em russo:

Ele ama Aleksandru - Он любит Алексадру - On liúbit Aleksandru.

Aleksandra ama carros velozes - Александра любит быстрые машины - Aleksandra liúbit bístrie machíni.

Você pode ver acima que, quando Aleksandra é o resultado da ação, ela ganha o final "u".

Maria elegeu Aleksandru.

Mariu elegeu Aleksandra.

Agora vem a parte divertida do russo, as sentenças podem vir em ordem totalmente oposta!

Nestes exemplos acima, onde o "a" virou "u" é que temos o resultado, então, na primeira frase foi a a Maria quem elegeu a Aleksandra, enquanto na segunda foi a Aleksandra quem elegeu a Maria.

No sistema russo de “casos”, o sujeito da frase permanece inalterado, enquanto o objeto tem seu final submetido a declinação.

Resumindo...

  1. O gênero de uma palavra em russo é definido pela ortografia, não pela tradição. Terminada em consoante = masculino; terminada em “a” ou “ia” = feminino; a maioria das outras terminações é do gênero “neutro”.
  2. Qualquer substantivo que não seja o sujeito de uma frase ganha um final especial, com base no gênero, derivado de um gráfico simples, sólido e consistente.
  1. É preciso aprender, na prática, apenas 4¼ de casos finais.
  2. Nenhuma das opções acima requer uma quantidade fora da realidade de memorização. Tudo é sistemático e segue fórmulas, e não decoreba.

LEIA TAMBÉM: 8 filmes para incrementar suas habilidades na língua russa!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies