Você sabia que a Moscou do português brasileiro é mais próxima do original que a própria russa?

Varvara Grankova
Se os portugueses, que chamam a cidade de Moscovo, aproximam-se mais da versão atual russa, então os brasileiros são mais, digamos assim, “históricos”.

Começando com o arroz e feijão: caso você não saiba, os russos chamam sua capital de Moskvá (Москва), com o “o” soando como “a”. A coisa é tão diversa do que você está habituado que existe até uma gravação de áudio no Wikipedia para ensinar.

Os anglófonos, que pronunciam o nome da capital russa de maneira semelhante aos brasileiros, Moscow, já estão a par da existência da palavra russa até algum ponto. Por exemplo, eles sabem que o nome do rio que cruza a cidade é Moskvá. Mas por que o nome da cidade difere em português/inglês e em russo?

História antiga

Esta história está ligada a como o nome de Moscou mudou ao longo do tempo. Originalmente, os russos (ou melhor, seus ancestrais eslavos que depois se dividiram em russos, ucranianos e bielorrussos, para ser mais preciso) chamavam a cidade de Moskov (Москов).

A primeira menção a Moskov remonta às crônicas de 1147, quando o príncipe Iúri Dolgorúki escreveu a um aliado, convidando-o a visitar uma das cidades que reinou: “Irmão, venha a Moskov”.

Como a crônica foi encontrada em 1147, o ano é considerado o de fundação de Moscou, e acredita-se que Iúri Dolgorúki seja seu fundador. Mas, na realidade, ninguém tem ideia do que realmente aconteceu ali, e pode ser que alguém tenha construído a cidade alguns séculos antes e Iúri simplesmente a conquistou.

Resguardada além-fronteira

O designer Artêmi Lebedev resumiu bem a história do nome da cidade em inglês: “Moscou é um daqueles exemplos brilhantes de palavras que foram bem preservadas em outras línguas. A cidade costumava se chamar Moskov. Foi assim que ela foi apresentada aos estrangeiros, que escreveram, cuidadosamente: Moscow. Naquela época, o ‘w’ era pronunciado mais perto de ‘v’. Assim, toda vez que vejo uma placa onde se lê ‘Moscow’, fico feliz em pensar que um topônimo da Idade Média ainda existe em inglês, apesar de ter morrido no russo.”

O alemão Moskau, o francês Moscou, o português brasileiro Moscou são todas próximos do “Moskov” original, adaptados apenas aos respectivos idiomas. Isso é bastante comum, já que todo idioma tem suas próprias regras de pronúncia.

Enquanto isto, na Rússia, seguimos com o moderníssimo “Moskvá” - mas todos entendemos exatamente a que se refere um estrangeiro quando ele pronuncia, com um toquezinho de Idade Média: “Moscou”.

LEIA TAMBÉM: As 10 palavras mais úteis para lidar com os russos

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies