7 coisas bizarras que os turistas buscam em Moscou

Maksim Blinov/Sputnik; Quentin Tarantino/Miramax Films, 1994
Em que bares os russos lutam, onde atirar com fuzis Kalashnikov e como ir parar no meio da ‘névoa verde’ são algumas das estranhas perguntas que os turistas estrangeiros fazem a seus guias na Rússia.

Milhões de turistas visitam Moscou todos os anos para ver o Kremlin, a Praça Vermelha e o Mausoléu de Lênin, as atrações mais populares da capital russa. Mas alguns viajam com ideias mais originais...

  1. Ver um bloco de edifício residencial do tipo “khruschóvka”

Muitos turistas estão interessados ​​nos resquícios soviéticos em Moscou: eles vão ali especialmente para ver as margens, e não o centro da cidade.

“Em 2009, Penny Martin, editora-chefe da Gentle Woman, veio até nós”, conta a guia turística Maria Sinitsina.

“Ela nos pediu para organizar um tour pelos monumentos de vanguarda soviéticos, sobre os tinha ouvido falar quando estudava arquitetura. E ela também pediu um tour pela periferia, e fomos com ela a Schelkovskaia e Perovo, depois para o estúdio do estilista Artur Lomakin, que ficava dentro de uma khruschovka. Ela comeu batata frita com salsichas”, conta, relembrando que Penny é uma intelectual de aparência refinada que não combina com essas coisas, mas que adorou o passeio.

  1. Atirar com um Kalashnikov

Os guias afirmam que são frequentemente questionados sobre assuntos militares. Os turistas estão interessados, entre outras coisas, ​​em lojas que vendam as camisetas listradas de marinheiro russo.

"Alguns estrangeiros também perguntam onde podem atirar com um fuzil Kalashnikov", conta a guia e tradutora Daria.

  1. Ver o escritório do presidente

Normalmente os turistas fazem poucas perguntas, diz Ekaterina, fundadora e guia da Walk&Talk Tours. Mas, às vezes, eles podem surpreender. "Eles perguntam, por exemplo, se podem visitar ao escritório do presidente", diz.

Além disso, segundo ela, os turistas (especialmente mulheres asiáticas) estão interessados ​​em cosméticos e academias de ginástica russas que não exijam matrícula. Visitantes da Índia, da Itália, da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos são os mais curiosos, segundo ela.

  1. Experimentar a “salsicha do doutor”

A cozinha local é uma obrigação em qualquer viagem. “Oferecemos aos turistas pastéis pirojki e sbiten, e todo mundo adora. O sbiten é uma descoberta para todos”, diz Ekaterina.

Mas há quem tenha determinados pratos em mente. Daria Bulgákova, uma guia turística de Moscou, diz que os turistas estrangeiros costumam perguntar onde comprar “salsichas do doutor”, um enchido que surgiu no final da década de 1930 destino a quem tinha tido a saúde “danificada pela Guerra Civil e pela ilegalidade do regime tsarista”.

  1. Assistir à porradaria

“Os turistas perguntam principalmente onde podem comer e comprar suvenires. Mas algumas vezes eles perguntam também sobre os bares típicos onde os russos bebem vodca e brigam, conta Daria.

LEIA TAMBÉM: 9 regras para vencer uma pancadaria à la russa

A vodca, claro, interessa a muitos. A organizadora de excursões Anna Bulgákova conta que uma perguntas recorrente é sobre onde comprar vodca depois das 23h (as lojas russas não podem vender bebidas alcoólicas após este horário por lei), onde se pode fumar na Praça Vermelha e como atrair as russas.

6. Comprar papéis de parede como os do tsar

Nem todo mundo vai viajar para conhecer a história. Ian Kondrusievitch trabalhava no Museu Kolomenskoe, e as vezes os turistas faziam perguntas bem práticas.

“Os escritórios dos tsares eram decorados com papel de parede de couro natural, e os turistas me perguntaram sobre preço e onde comprá-lo para fazer sua casa parecer uma mansão. Uma pergunta recente e estranha foi: o que eu poderia comprar com o meu salário se voltasse no tempo?”, conta ele.

  1. Encontrar névoa verde

Os visitantes do Parque Kolomenskoe também perguntam sobre pedras misteriosas, uma das quais ajudaria mulheres a engravidar e aumentaria a virilidade masculina.

Há também uma lenda sobre a “névoa verde”, conta o guia Gueórgui Manaev. “Dizem que quem entra só sai dali anos depois. E todos perguntam onde encontrá-la, mas é tudo conto de fadas”, diz.

LEIA TAMBÉM: Guia definitivo de mitos e verdades sobre estereótipos russos

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies