8 dicas para sobreviver aos alojamentos estudantis russos

Estudante do Conservatório Tchaikovsky de Moscou se prepara para a aula na cozinha do alojamento.

Estudante do Conservatório Tchaikovsky de Moscou se prepara para a aula na cozinha do alojamento.

Alexei Filippov/TASS
A vida no obschaga (alojamento estudantil russo) pode trazer um certo choque cultural aos estudantes estrangeiros, mas saber alguns truques irá ajudá-lo a dominar o poleiro!

Os obschagas foram construídos tendo em mente a pobreza dos estudantes russos que os habitam - portanto, luxo não faz parte da equação. Pode ser que você tenha sorte, mas poucos estudantes estrangeiros ficam extasiados ao se depararem com sua nova residência russa. Mas não se preocupe! A vida no dormitório é mais fácil do que parece. Basta seguir estes truques e você logo esquecerá que saiu de casa:

1. Mantenha tudo dentro do seu quarto

A maioria das obschagas são edifícios da era soviética onde a vida em comunidade é fundamental - por isso espere um aperto total. A acolhedora vida em comunidade dos dormitórios parece ultrapassar até a propriedade privada - exatamente, tudo ali é disputado.

Deixou alguma comida cara na geladeira geral? Esteja preparado para vigiá-la como se você trabalhasse para a KGB. Não gosta de carregar seus rolos de papel higiênico? Compreensível, mas se você não o fizer, é melhor mandar um "beijo-me-liga"!

“Eu costumava deixar minhas panelas na cozinha para todo mundo usar, mas em uma semana tudo desapareceu completamente. Três meses depois, cheguei a ver minha frigideira a quatro andares de distância. Não tenho ideia de como ela foi parar ali”, conta Ciara, uma estudante de intercâmbio irlandesa do Instituto de Literatura Górki, em Moscou. Bem-vinda à selva!

2. Seja amigável com os seguranças

Segurança do alojamento da Universidade Agrária de Omsk.

Os okhránniki (seguranças ou guardinhas) dos dormitórios russos levam uma vida muito chata e, inclusive, geralmente moram no mesmo prédio em que trabalham. Assim, nada os anima mais do que colocar algum obstáculo burocrático arbitrário no seu caminho.

"Tentei trazer uma amiga no meu dormitório certa manhã e eles me deram uma pilha de papéis para preencher e me disseram que ela só pode ficar uma hora", conta Ciara.

“Naquele momento, outra garota que trouxe algumas flores para o okhránnik simplesmente passou para dentro com ela fazendo apenas um aceno com a cabeça".

Faça o que for, mas nunca não fique contra os seguranças. Sua vida social pode depender disso.

3. Aprenda a fazer você mesmo algumas coisinhas

O okhránniki pode ser o rei dos corredores, mas dentro do seu quarto, você (e as muitas pessoas com as quais você provavelmente o compartilha) é quem manda. Assim, você pode fazer muitas experiências de decoração de interiores ali, desde colar um papel de parede bacanudo para substituir os que estão caindo aos pedaços a comprar novos móveis.

A má notícia, porém, é que é improvável que tenha havido alguma reforma significativa na história contemporânea do seu quarto. Paredes e estruturas de janelas em ruínas são comuns.

"Achei uma foto do meu quarto datada de 1955, e ele literalmente era exatamente a mesma coisa que hoje em dia", diz Daniel, um estudante de intercâmbio na Universidade Estatal de Moscou.

4. Faça mímica

Não são só estudantes ocidentais que vêm para a Rússia - na verdade, a maioria de seus colegas de quarto será, provavelmente, de lugares como a China, a Coreia e Bangladesh.

O russo é a língua franca nos dormitórios (já que nem todo mundo fala inglês). Então, se você ainda não aprendeu a língua do país ou está falando com alguém que não fala inglês nem russo, esteja preparado para realizar conversas de cabo a rabo como se estivesse decifrando uma charada.

Universitários chineses em um alojamento estudantil russo.

Algumas conversas por mímica são mais fáceis do que outras. Se quiser dizer "posso usar essa caneca?", por exemplo, você não deve enfrentar muitos problemas.

Mas "você tem irmãos ou irmãs?" ou "quais são suas ambições na vida?" podem virar um verdadeiro ruído de comunicação.

Para Alice, estudante francesa na Estatal de Moscou, a mímica não foi barreira para a amizade. “Um menino me escreveu um poema em coreano. Eu não tinha ideia do que ele estava falando, mas era claro que aquilo tinha vindo do coração.

5. Deixe tempo antes de ir ao banheiro

Não posso enfatizar isso o suficiente: se você tiver azar, compartilhará um banheiro com cerca de trinta pessoas.

Isso significa que muitas vezes haverá fila, por isso fique atento e antecipe suas idas ao banheiro em cerca de dez minutos (tomar esta precaução vale a pena pelo bem - ou melhor, mal! - da infecção urinária!).

Se você estiver procurando um chuveiro de manhã, então vigora a lei do mais forte.

"Levantei às 8 horas na minha primeira manhã na Rússia esperando ser o primeiro a tomar banho. Mas acabei esperando atrás de outras cinco garotas. Tomei uma dura lição naquele dia!", diz Juliette, uma estudante canadense da Escola Superior de Economia de Moscou.

6. Dê festas

Moradores do alojamento para estrangeiros em Velíki Nôvgorod celebram o Natal católico.

Se você quiser conhecer russos e praticar suas habilidades no idioma no alojamento... O que você está esperando? Convide-os logo! Claro que os russos podem parecer distantes e desinteressados no começo, mas se você fizer um esforço, eles ficam calorosos muito rápido. E quando há comida e álcool gratuitos, você perceberá que eles podem ser mais do que prestativos a sua gramática ruim.

Além disso, pensando bem, o papel de parede já está descascando mesmo, então essa pode ser a única vez na vida em que você não vai se importar se o apartamento for destruído. Aproveite ao máximo! (Mas se você tiver problemas com o okránniki, não coloque a culpa na gente!)

7. Improvise. Adapte. Supere-se.

Se você tem algum tipo de geladeira ou máquina de lavar no alojamento, tirou a sorte grande. Se eles realmente funcionam então, é um baita milagre.

Para a grande maioria dos estudantes estrangeiros, porém, é preciso criatividade.

"Eu tinha uma 'placa fria' feita de mármore no meu quarto, basicamente uma geladeira medieval. Mantinha-a ao lado da janela e ela funcionava muito bem no inverno. O cheiro de frango cru no quarto era a única desvantagem!", diz Naomi, estudante escocesa de graduação da MGIMO.

Se você não tiver uma máquina de lavar roupa, a boa notícia é que há lavanderias em Moscou - e gente que cobra para você usar suas máquinas dentro do próprio alojamento, ou simplesmente amigos que deixam você fazê-lo de graça. Dias felizes.

8. Aprenda a letra de "Wonderwall"

Estudantes no alojamento da Universidade Agrária de Omsk.

Os alojamentos são locais populares para shows russos acústicos, informais e clandestinos chamados "kvartirniki".

Eles geralmente envolvem violão dedilhado e porradas no piano.

Isso também pode ser o mais próximo que você chegará de uma festa em casa na Rússia, então, povo da rave e do tecno, não fique muito chateado quando você vir um violão como o grande entretenimento da noite.

Apenas sorria, aguente e cante: “Today, is gonna be the day…”

Ainda não conhece um obschaga? Então descubra "7 motivos para estudar na Rússia"!

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais