7 motivos para estudar na Rússia

Legion Media
Para sair do lugar comum na hora de fazer um intercâmbio ou passar um tempo no exterior, a Rússia é uma ótima pedida.

Quando saí da Irlanda para estudar em Moscou, no ano acadêmico de 2015- 2016, percebi que era uma ótima oportunidade de conhecer a Rússia.

Afinal, o ambiente estudantil facilita muito conhecer pessoas e a experiência como um todo é, ao mesmo tempo, imprevisível e transformadora, como todo mundo diz.

Aqui vão as melhores razões que eu e outros estudantes juntamos para convencer você de que essa aventura na Rússia vale a pena.

  1. Aprender o russo

Não há como negar: o russo é um idioma difícil. A maior parte dos iniciantes sofre com a fonética cheia de pegadinhas.

E, como até mesmo as regras gramaticais mais básicas são complexas, alguns estudantes se assustam.

Mas você já pensou que não se ajuda muito quando estuda um idioma só na sala de aula? Isso é ainda mais verdadeiro para o russo do que para outras línguas europeias.

Você precisa fazer uma verdadeira imersão, falar todos os dias e estar em um ambiente que o envolva com o idioma para realmente conseguir fluência.

“É bem mais divertido desse jeito. Eu entendi o caso genitivo enquanto tomava uma taça de vinho no terraço de um bar em São Petersburgo!", diz o intercambista espanhol Alberto Varela.

É bem melhor que decorar regras de gramática.

Nos bares é possível vivenciar situações reais em um idioma.

Muitos estudantes ficam chateados quando estão no exterior e os moradores locais respondem suas perguntas em inglês. Mas na Rússia isto não é um problema.

Os russos geralmente ficam muito lisonjeados quando os estrangeiros fazem qualquer esforço para falar seu idioma.Além disso, este é o segundo país que menos conhece o inglês em toda a Europa.

Não importa como, você vai ter de usar seu parco conhecimento do idioma e seu russo vai deslanchar enquanto você estiver por aqui!

  1. Sair da zona do conforto (mas nem tanto)
Uma 'marchrutka' (ônibus do tipo lotação) no centro de Moscou

A clássica questão sobre se a Rússia é ou não um país europeu ainda permanece sem resposta, mas uma coisa é certa: estudar aqui é uma experiência completamente diferente da que se adquire no resto da Europa.

Por um lado, o país é moderno e tem tudo de que você precisa para seu dia a dia. Supermercados, shoppings e transporte público  ali têm padrões muitos parecidos com os de outros países europeus.

Por outro, pegar uma marchrutka para ir às aulas, comer gretchka na cantina e dar ou receber flores no primeiro encontro podem dar uma leve sensação de se ter voltado um pouco no tempo.

Esta é a beleza do país: ele é interessante e exótico, mas você não precisa abrir mão dos seus hábitos todos para viver isso.

A Rússia pode até chocar na chegada, mas você logo vai perceber que não está tão longe de casa assim.

  1. Viver situações diferentes

É comum ouvir que o charme da Rússia é seu povo. O país reúne  coisas maravilhosas e estranhas e se pode conhecer todo tipo de gente por lá.

Para a estudante francesa Alice, que também fez intercâmbio na Espanha, as pessoas foram o diferencial entre as duas experiências.

"Em Almeria, na Espanha, o clima era muito acolhedor e eu costumava sair com outros estudantes. Na Rússia, assim que você passa pela porta não sabe mais o que esperar", disse.

"No meu primeiro dia aqui, um garoto me parou e me escreveu um poema e depois um senhor um pouco maluco começou a me dar dicas de moda no ponto de ônibus!", lembra Alice.

Pelo menos você terá ótimas histórias para contar na volta para casa.

  1. Estudar em ótimas universidades
As pessoas são o ponto alto da viagem à Rússia.

Como nação, a Rússia investe muito em educação e 54% das pessoas entre 25 e 64 anos têm diploma universitário.

Isto também se reflete na qualidade das universidades russas, que atraem cerca de 250 mil estudantes estrangeiros todos os anos.

Muitas delas, como a MGIMO (Instituto de Relações Internacionais de Moscou) e a Universidade de São Petersburgo oferecem cursos para estrangeiros ministrados em inglês.

Algumas universidades têm cursos ministrados em inglês.

As universidades da Rússia não estão em posições muito altas nos rankings mundiais (a Universidade de Moscou é a melhor, e está na 95a posição), mas não deixe que isso influencie sua decisão.

Isso provavelmente tem mais a ver com o fato de que muitas delas adotaram o sistema acadêmico norte-americano há pouco tempo.

As universidades russas tendem a oferecer cursos em apenas uma ou duas especializações, o que é um outro fator que impede que elas subam no ranking, independentemente da boa qualidade de ensino e do trabalho ético.

E não se engane: os estudantes russos tendem a ser muito inteligentes e dedicados, e você será lançado bem no meio deles.   

  1. Economizar dinheiro
Dormitório estudantil na Rússia.

Uma das grandes vantagens de estudar na Rússia é que a maioria das universidades oferece moradia de graça. Conhecidos como obchagas, os dormitórios são uma experiência por si só.

Não importa se você estiver cozinhando ou apenas usando o banheiro, esteja preparado para que todos os aspectos da sua vida sejam compartilhados.

Isso pode ser um problema para quem dá muito valor à privacidade e ao espaço pessoal, mas você irá conhecer muitas pessoas sem gastar nenhum centavo. Então, provavelmente, valerá a pena.

Tirando a acomodação, os custos de vida são geralmente mais baixos que na Europa ou na América do Norte, mesmo considerando as cidades mais caras, como Moscou e São Petersburgo.

Se você levar euros ou dólares será ainda melhor, pois a taxa de conversão melhorou muito desde 2014, quando o rublo era mais valorizado.

Para Ciara, uma estudante irlandesa que veio à Rússia em 2015 para ficar por um ano, isso foi uma boa surpresa.

"Acabei vivendo com muito mais conforto em Moscou do que em casa por conta do câmbio. Conseguia até comer fora. Um almoço com bife e batatas fritas sai por cerca de 4 euros (R$12). É o paraíso!”, diz.

  1. Ampliar os horizontes

Vamos falar a real? A maioria dos ocidentais acreditam em pelo menos alguns estereótipos negativos sobre a Rússia, inclusive isso pode fazer com que hesitem em visitar o país.

A viagem como estudante é a oportunidade perfeita para desafiar esses conceitos e pontos de vista, já que você vai viver o dia a dia e se comunicar com pessoas da sua faixa etária.

Além disso, você provavelmente não será assaltado pela máfia nas ruas (na realidade Moscou tem taxas de criminalidade tão baixas quanto as de Londres ou Nova York e, sinceramente, a máfia não está preocupada com café pequeno).

Vir para cá e falar com os locais com certeza causará um impacto positivo na maneira como você vê a Rússia e o mundo, pelo menos em termos de compreensão e perspectiva.

Ver tudo com os próprios olhos também vai fazer com que você possivelmente passe a enxergar a cobertura da imprensa ocidental sobre a Rússia um pouco sensacionalista.

Venha com a cabeça aberta que o país espera de braços abertos.

  1. Viver em uma grande cidade
Polícia em Moscou.

Se comparada a outros países da Europa, a Rússia tem uma grandiosidade urbana única.

Com 17 milhões de pessoas residindo oficialmente na mancha urbana, Moscou é disparado a maior cidade da Europa, enquanto São Petersburgo fica em quinto lugar, com 5,3 milhões de habitantes.

Até cidades que ficam mais no interior do país são maiores que os principais destinos de estudantes na Europa. São 15 cidades russas com mais de um milhão de habitantes.

Trânsito, luzes, movimento, a Rússia tem grandes cidades para serem descobertas.

As cidades são enormes, com bulevares colossais e prédios grandiosos que marcam cada paisagem.

Não há nada como a pressão, a dinâmica e excitação de uma grande cidade e, se você estiver em Moscou ou São Petersburgo, terá a oportunidade de aproveitar a excitante vida noturna que elas oferecem.

Agarre a oportunidade de estudar na Rússia enquanto você pode! Talvez não haja outra chance de ter uma experiência tão única e transformadora como essa.

Quer saber mais sobre estudar na Rússia? Então leia também "Rússia oferece novos programas acadêmicos para estudantes estrangeiros".

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais