Os 10 nãos que (quase) todo russo respeita

Apaixonados também devem se preocupar com superstições para evitar aborrecimentos

Apaixonados também devem se preocupar com superstições para evitar aborrecimentos

Alamy / Legion-Media
Superstições são cultivadas por mais de metade da população, revela estudo recente do VTsIOM (da sigla russa, Centro Russo de Estudo de Opinião Pública). Veja algumas das mais populares com as quais estrangeiros irão certamente se deparar ao visitar o país.

1. Não dê número par de flores

Presentear alguém com duas rosas pode até ser bonito e romântico, mas não na Rússia. Ao se preparar para uma visita ou um encontro certifique-se de que o buquê que vai dar de presente seja constituído por um número ímpar de flores. Em qualquer lugar do país, costuma-se levar um número par de rosas ou de cravos apenas ao cemitério.

2. Não vista roupa do avesso

Ao contrário do que se acredita no Brasil, vestir algo – como, por exemplo, cueca – do avesso é sinal de mau presságio: você levará uma surra. Para evitar a maldição, é preciso trocar de roupa e pedir para alguém da família dar umas pancadinhas em suas costas. De acordo com a traição, essa punição simbólica irá livrá-lo da sova de verdade.

3. Não volte no meio do caminho

Se ao sair de casa descobrir que esqueceu alguma coisa, não volte. Se o retorno for inevitável, siga esta dica: antes de sair de casa pela segunda vez, olhe-se no espelho.

4. Não cumprimente o visitante antes de ele entrar em sua casa

Quando você chega para fazer uma visita e os anfitriões abrem a porta, primeiro você precisa entrar e só depois esticar a mão para cumprimentar ou abrir os braços para dar um abraço. Caso contrário, corre-se o risco de perturbar o “domovoi” (uma espécie de duende ou espírito doméstico do folclore eslavo) que vive sob a soleira – e isso pode gerar muitos problemas.

5. Não dê algo afiado de presente

Não é bom comprar tesouras ou facas para dar de presente aos amigos, pois é um sinal de que vocês vão brigar. Também evite dar lenços, pois  é um presságio de que lágrimas virão. E se você decidiu dar uma carteira, coloque nela uma moedinha para que nunca fique vazia.

6. Não sente em qualquer lugar à mesa

Ao ser apresentado aos demais convidados sentados à mesa, tente se acomodar entre aqueles que possuem o mesmo nome. Tendo ocupado um lugar entre dois Sashas (apelido para Aleksandr ou Aleksandra) ou duas Machas (diminutivo de Maria), é hora de fazer um pedido sem receio. Mas atenção: para se tornar realidade, não revele o desejo a ninguém.

7. Não seja descuidado com o sal

Tente não derramar sal ao passá-lo para outra pessoa, pois isso pode levar a uma briga. No entanto, também neste caso há uma saída: é preciso rir e lançar a pitada de sal derramada por cima do ombro esquerdo. Além disso, se a comida estiver muito salgada, não se zangue – isso significa que a anfitriã está apaixonada e pode ser por você!

8. Não coma diretamente da faca

É pouco provável que isso venha a sua cabeça enquanto estiver visitando alguém, mas todo cuidado é pouco. Reza a lenda que isso o tornaria uma pessoa má.

9. Não agradeça se lhe desejarem boa sorte

Em resposta ao tradicional voto de boa sorte “ni pukha, ni pera” (por exemplo, antes de um exame, entrevista ou apresentação importante), nunca diga “obrigado (a)”. A única resposta correta é “Para o diabo!” – ou quer que a sorte vire a cara para você?

10. Nãodeixegarrafasvaziassobreamesa

Assim que a bebida for distribuída pelos cálices e copos, a garrafa deve ser imediatamente retirada da mesa, ou você corre o risco de ficar sem dinheiro. Essa tradição remonta ao tempo da guerra com Napoleão: após a ocupação de Paris, em 1814, os cossacos russos notaram que a quantidade de bebidas que consumiam nos restaurantes locais era calculada pelas garrafas deixadas sobre a mesa. Logo, perceberam que era melhor escondê-las debaixo do tampo.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.