Dois cineastas russos são incluídos na lista de pré-indicados ao Oscar 2021

Cena do filme ‘Dear Comrades!’

Cena do filme ‘Dear Comrades!’

Andrey Konchalovsky / Disney Studios, 2020
Indicações finais serão anunciadas em 15 de março.

Dois cineastas russos, Andrei Kontchalôvski e Víktor Kossakovski, foram incluídos na lista de pré-indicados às categorias de Melhor Filme em Língua Estrangeira e Melhor Documentário, respectivamente, da 93ª edição do Oscar. Evento acontece em 25 de abril.

‘Dear Comrades!’ (‘Caros Camaradas!’, em tradução livre)

Lançado em 2020, o longa ‘Dear Comrades!’, do diretor russo Andrei Kontchalôvski, está concorrendo a uma vaga entre os finalistas para Melhor Filme em Língua Estrangeira.

Outros 14 filmes figuram na lista de pré-indicados desta categoria, com obras da Bósnia e Herzegovina, Chile, República Tcheca, Dinamarca, França, Guatemala, Irã, Costa do Marfim, México, Noruega, Romênia e Tunísia.

O drama em preto e branco ‘Dear Comrades!’ reproduz o massacre de 1962 na cidade soviética de Novotcherkassk. Na ocasião, militares abriram fogo contra um protesto pacífico de trabalhadores famintos que exigiam melhores condições de trabalho e salários mais altos.

Os acontecimentos retratados no filme permaneceram em segrego por anos. “Minha geração acreditou sinceramente na desestalinização e aclamou o desmembramento do culto à personalidade de Stálin [promovido] por Khruschov. Pensávamos que uma nova era estava chegando”, disse Kontchalôvski, em relação à frustração sobre o então novo governo.

LEIA MAIS: Domingo sangrento: o massacre de Novotcherkassk em 1962 que a URSS tentou encobrir

Este longa já foi agraciado com o Prêmio Especial do Júri no Festival de Cinema de Veneza de 2020, entre outras conquistas internacionais.

‘Gunda’

Embora seja uma produção conjunta dos EUA-Noruega, este documentário foi dirigido pelo cineasta russo Víktor Kossakovski.

O filme foi rodado em preto e branco digital, sem música, locução ou qualquer texto na tela. Acompanha o cotidiano de uma porca chamada Gunda, e seus filhotes, e seu companheiros de fazenda: uma galinha perneta e duas vacas.  O crítico do “New York Times” Manohla Dargis, descreveu o documentário como “sublimemente belo e profundamente comovente”. 

As indicações para a 93ª edição do Oscar serão reveladas em 15 de março, e os vencedores serão anunciados em 25 de abril durante a tradicional cerimônia em Los Angeles.

LEIA TAMBÉM: Quantos Oscars a Rússia já ganhou?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies