Como o Teatro Bolshoi (literalmente, “Grande”) ganhou seu nome?

Getty Images
Sim, ele é um teatro. E, sim, ele é bem grande. Mas, na verdade, a história é um pouco mais complicada do que isso!

Existem poucos lugares na capital da Rússia que são tão simbólicos, imperiais e profundamente associados à história e ao espírito de Moscou quanto o Teatro Bolshoi. É assim que é: o Kremlin, a Praça Vermelha e o Bolshoi. Nada mais se compara a eles!

O Bolshoi, com suas óperas e balés conhecidos, é a versão russa do La Scala, do Covent Garden e da Opéra Garnier. Por isso não é de admirar que ele seja chamado de "O Grande Teatro" em russo. Mas, ainda assim, existem algumas peculiaridades históricas sobre seu nome.

Um teatro que queimou pacas

Quando olhamos para o impressionante edifício do Bolshoi, com suas colunas e carruagem icônica no telhado, é fácil imaginá-lo saindo de uma época passada, antiga. Mas a verdade é que há uma história conturbada de destruição e reconstrução por trás dele: o local foi tomado por incêndios nada menos que quatro vezes!

O primeiro incêndio aconteceu ainda antes de o teatro abrir suas portas, apenas alguns meses após a imperatriz Catarina, a Grande, confiar ao príncipe Piotr Urusov a criação do teatro, em 1776 - data oficial da fundação dele. Mais tarde, Urusov faliu e teve que passar o teatro para seu companheiro, Michael Maddox, que, por sua vez, o entregou ao governo.

Naquela época, ele não era chamado de Bolshoi, mas de Teatro Petrovka (já que ficava na rua Petrovka). Até 1824, ele era considerado parte do Teatro Imperial de Moscou, juntamente com o que mais tarde se tornaria o Teatro Máli - literalmente "Teatro Pequeno".

O Bolshoi era tomado por incêndios desde o primeiro incidente: em 1805, 1812 (junto com toda a cidade de Moscou) e 1856. Depois disso, o edifício foi modernizado e os incêndios cessaram.

Quanto ao nome, ele recebeu oficialmente o título de Teatro Bolshoi após sua grande inauguração, em 1825, para separá-lo do Teatro Máli, que fica bem ao lado, no centro de Moscou (o Máli é realmente muito menor, e recebe peças de teatro, enquanto o Bolshoi se dedicava a óperas e balés).

A partir de 1919, os bolcheviques o renomearam de Teatro Acadêmico Estatal Bolshoi. Vladímir Lênin pensou em proibi-lo como uma cidadela da arte do antigo regime, mas, felizmente, mudou de ideia.

Um universo em um teatro

O Bolshoi é realmente muito maior do que os olhos podem ver à primeira vista: David Leigh, um cantor de ópera que se apresentou lá diversas vezes, escreve no site Quora: “Para entender de verdade, você precisa ir aos bastidores. O teatro tem dois auditórios públicos, 3 restaurantes, um pátio interno com fonte, centenas de salas de ensaios, quatro lojas de trajes, dezenas de salas de ensaio enormes, um teatro interno e privado com as dimensões exatas do palco principal, completo com o poço da orquestra (uma loucura!) e um hospital inteiro para dançarinos e músicos”.

Apesar de Leigh ter experiência em cantar no Met, no Lincoln Center e em outras grandes óperas do mundo, admite: "Nenhuma casa de ópera no mundo jamais me fez sentir tão minúsculo quanto o Bolshoi".

 

LEIA TAMBÉM: Sabia que a palavra “russo” tem 2 traduções e significados? (ou Russo em russo tá ruço!)

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies