10 pinturas folclóricas russas deslumbrantes de Víktor Vasnetsóv

Cavaleiros, princesas e outras criaturas mágicas geradas pelo pincel do russo do início do século 20 são a exata imagem popular do folclore nacional.
  1. Os Bogatires, 1898

Esta é provavelmente a pintura mais famosa e mais importante de Víktor Vasnetsóv (1848-1926). Ele trabalhou nela por 20 anos e, assim que terminou, o colecionador Pável Tretiakóv comprou imediatamente a tela. Desde então, ela ocupa uma parede inteira da Galeria Tretiakóv, a mais importante de Moscou.

A pintura apresenta três dos principais heróis épicos folclóricos russos (esses poemas épicos eslavos são chamados de “былины”, ou bilíni). Eles são corajosos, muito fortes e imbatíveis: os bogatires Dobrinia Nikititch, Iliá Muromets e Aliôcha Popovitch.

  1. Alenuchka, 1881

Víktor Vasnetsóv iniciou sua jornada artística com cenas de gênero realistas e se uniu ao movimento de arte “peredvijniki”, que queria mostrar a vida real das pessoas comuns. Dessa forma, eles quebraram a tradição clássica e se recusaram a pintar somente cenas de cerimônias tsaristas ou bíblicas canônicas.

Em busca de inspiração, Vasnetsóv notou uma garota triste sentada e olhando para a água. Isso lhe fez lembrar da história “Irmão e irmã” (internacionalmente conhecida, mas que também tem uma versão em russo).

Assim, Vasnetsóv pintou essa moça como se ela fosse a irmã Alenuchka de luto por seu irmão ter se transformado em uma cabra depois de beber água enfeitiçada. O artista disse que encontrou muita "toská" russa tradicional e tristeza nesta imagem.

  1. Baba Iaga

Vasnetsóv começou pouco a pouco a se transferir do puro realismo para as tramas folclóricas e acabou sendo um dos primeiros artistas russos a apelar para as raízes nacionais russas. Ele é considerado um dos fundadores do estilo “neo-russo” (também conhecido como “pseudo-russo”).

Ele estava tão imerso nesse mundo mágico dos contos russos que chegou até a criar uma "cabana com pernas de galinha" de verdade. Segundo a história esta é a casa da velha bruxa Baba Iaga, e a residência em si também é uma criatura viva no conto.

  1. Ivan Tsarevitch sobre o lobo cinza, 1889

O patrono da arte Savva Mamontov e sua Propriedade Abramtsevo tinham um grande significado para Vasnetsóv (e para outros artistas russos). Vasnetsóv ajudou a pintar as paredes da igreja da propriedade e encontrou muitas paisagens naturais russas para suas pinturas. Além disso, alguns de seus personagens, como Elena, a Bela, retratada nesta pintura, são retratos da sobrinha de Mamontov.

  1. Cavaleiro na encruzilhada, 1878

Esta pintura é outra ilustração do Tsarevitch Ivan, o Pássaro de Fogo e o Lobo Cinza, assim como a pintura anterior. A história mostra um velho rei que ordena que seus filhos encontrem um pássaro de fogo mágico.

Quando partem, eles veem uma pedra mágica onde há  instruções escritas com legendas metafóricas. O cavaleiro que resolver o enigma, terá sucesso em seus empreendimentos. Ficar em frente a esta pedra é uma das coisas mais filosóficas do folclore russo, e Vasnetsóv chega até mesmo a aprofundar o drama.

  1. O tapete voador

Outra cena do mesmo conto. Quando o Tsarevitch Ivan finalmente encontra o Pássaro de Fogo, ele volta como um herói e não em um lobo ou cavalo, mas neste tapete mágico, que foi presenteado a ele pela bruxa Baba Iaga.

Esta pintura foi feita por encomenda especial de Savva Mamontov a Vasnetsóv, pois ele precisava de uma tela para pendurar nas paredes de seu escritório ferroviário. Mas o conselho ferroviário decidiu que o conto de fadas era exagerado demais para decorar um departamento sério.

  1. A princesa sapo

Outro conto popular é sobre um tsar que ordena que seus três filhos se casem e escolham esposas com suas flechas. O mais novo parece não ter sorte, pois suas flechas atingem um sapo... Mesmo assim, ele se casa com o sapo, que estava sob um feitiço e se transforma em uma bela dama.

  1. A Rainha Adormecida

A lendária história da Bela Adormecida é conhecida em todo o mundo e foi levada a releituras russas diversas vezes (entre elas, pelo grande poeta Aleksandr Púchkin).

Atualmente, a pintura está no Museu da Casa Vasnetsóv, em Moscou. Aliás, a casa também é uma obra de arte, porque Vasnetsóv a projetou e ela parece um “terém” antigo russo.

  1. A Tsarevna Carrancuda (Nesmeiana)

Toda menina russa ouviu pelo menos uma vez de seus pais: "Você é a princesa carrancuda?"

É realmente desagradável ouvir isso, porque essa moça tinha tudo, mas ainda assim se sentia entediada e não sorria. Na história, quem conseguir fazê-la sorrir receberá sua mão em casamento.

  1. Kaschei, o Imortal

Este é o principal vilão do folclore russo e rouba lindas princesas. Este homem é simplesmente impossível de matar! Isso porque sua morte está “presa na ponta de uma agulha que está em um ovo, que está dentro de um pato, que está dentro de uma lebre, que está dentro de um baú, que está pendurada nas correntes de um velho carvalho, que cresce em uma montanha negra em uma ilha distante chamada Buian”. Mas eis um spoiler: Ivan Tsarevitch vai dar um jeito nisso!

Se você estiver em Moscou, não perca a exposição “O conto de fadas russo. De Vasnetsóv à atualidade”, na Nova Galeria Tretiakov, que vai até 10 de maio de 2020.

LEIA TAMBÉM: 12 personagens dos contos de fada russos que você precisa conhecer

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies