Rússia inaugura terceiro radar detector de mísseis hipersônicos no Ártico

dfnc.ru
Rezonans-N pode encontrar alvos "furtivos", mísseis de cruzeiro, alvos balísticos e mísseis hipersônicos.

O radar russo Rezonans-N, capaz de detectar alvos "furtivos", mísseis de cruzeiro, alvos balísticos e mísseis hipersônicos, entrará em funcionamento de combate em novembro de 2019 no Ártico russo, no arquipélago de Nova Zembla.

Segundo o diretor do Centro de Pesquisas em Ressonância, Ivan Nazarenko, o exército russo receberá, no total,  cinco estações Rezonans-N. Duas delas já estão em serviço.

"O alcance do medidor da estação permite detectar alvos hipersônicos que voam a até Mach 20 de velocidade, já que o dispositivo aumenta o efeito das ondas refletidas na superfície do alvo", explica Nazarenko.

O radar pode detectar alvos aerodinâmicos a uma  até 600 quilômetros de distância e alvos balísticos a até 1.200 quilômetros de distância e 100 quilômetros de altura.

LEIA TAMBÉM: Por que a Rússia considera o Ártico como seu?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies