Conheça as armas mais exóticas já fabricadas pela Rússia

De navio voador ao maior helicóptero do mundo, a Gazeta Russa apresenta cinco equipamentos curiosos que já foram usados pelo exército russo.

Além de provocar medo em potenciais inimigos, alguns equipamentos militares da Rússia despertam uma série de emoções diferentes, tais como a admiração pelas soluções de engenharia utilizadas, orgulho pelo país que os criou e, às vezes, a curiosidade e surpresa causadas pelo visual incomum. A Gazeta Russa apresenta abaixo cinco modelos exóticos do armamento russo. 

Lancha de desembarque Zubr: flutuação em almofada de ar

Foto: Vladímir Viátkin/RIA Nóvosti

Quando está em movimento, a lancha Zubr se esconde por completo numa nuvem de respingos da água e só ao chegar lentamente à praia expõe as quatro grandes hélices localizadas em sua popa e uma saia flexível que, no momento da entrada do veículo em terra firme, vira uma almofada de ar que permite a sua flutuação na superfície aquática.

O Zubr é um veículo capaz de circular por qualquer tipo de terreno, transportando equipamentos pesados e tropas de desembarque que podem descer em qualquer lugar, independentemente do relevo. Além da superfície aquática, o veículo é feito para circular em terra firme, superfícies de gelo e superar obstáculos de até um metro e meio de altura. A lancha é usada pelo exército russo e também compõe a frota militar da Grécia.

Confira o vídeo da entrada da lancha Zubr em uma praia lotada:

Fonte: YouTube

Sistema de mísseis guiados Palma: policial marítimo

Foto: divulgação

O visual do sistema de mísseis guiados Palma possui certa semelhança com a aparência típica de um ser humano. O sistema ótico-eletrônico de controle de metralhadoras colocado dentro de uma bola instalada acima do corpo do complexo exerce as funções de "cabeça", enquanto os canais infravermelhos e de televisão e o medidor de distância a laser atuam, respectivamente, como "boca" e "olhos". Ao mesmo tempo, os canhões automáticos e sistemas de mísseis guiados fazem o papel de "braços" dos sistemas.

O robô é responsável pela defesa de navios e é capaz de eliminar mísseis prestes a alcançar embarcações que não tenham um sistema de defesa próprio.

O Palma faz parte dos equipamentos de bordo das fragatas do tipo Gepard, criadas sob encomenda para a Marinha do Vietnã, assim como da fragata Admiral Gorchkov, que será apresentada às Forças Armadas da Rússia no final deste ano.

SU-47 Berkut: antecessor do avião de caça de quinta geração

Foto: Pachkóvski/RIA Nóvosti

Além de suas asas que, à primeira vista, parecem ter um ângulo errado em relação à fuselagem, o avião de combate do tipo Berkut não possui nenhuma outra diferença em comparação com outros veículos aéreos tripulados da mesma espécie. No entanto, a principal vantagem do Berkut consiste exatamente no suposto erro no ângulo de suas asas, que permite uma rápida aceleração e entrada em voo horizontal, sem nenhum risco de cair na água após a decolagem a partir de um porta-aviões.

O avião também é capaz de realizar manobras em baixas velocidades, assim como um movimento de acrobacia aérea chamado de Cobra de Pugatchev, que consiste em voo horizontal com a cauda para a frente sem entrar em parafuso.

Sendo a única aeronave militar russa do tamanho de um avião de caça, porém equipada com um compartimento de carga, a SU-47 pode ser considerada a verdadeira percursora do avião russo de quinta geração. Devido à decisão do governo russo de não prosseguir com a fabricação em série do modelo Berkut, no momento existe apenas um avião experimental deste tipo.

Ecranoplano: navio voador

Foto: RIA Nóvosti

Os ecranoplanos são os híbridos de embarcações e aviões capazes de decolar e pousar na superfície aquática, assim como voar a uma velocidade de 500 quilômetros por hora apenas alguns metros acima da água. Isso faz com que os ecranoplanos evitem as minas navais ou torpedos dos inimigos, além de serem invisíveis para os seus radares.

Engenheiros soviéticos concentraram seus esforços na criação de dois tipos de ecranoplanos, batizados de Orlenok e Lun. Este último é uma arma poderosa, conhecida como "assassina de porta-aviões", e foi capaz de transportar os mísseis antinavio Moskit. Infelizmente, na época, os engenheiros conseguiram fabricar apenas uma cópia do modelo Lun, cujo projeto foi esquecido logo após a morte do engenheiro projetista Rostislav Alekseev.

Por sua vez, o modelo Orlenok teve um tamanho menor e foi destinado à transferência de tropas de desembarque. O seu espaço interior permitia abrigar 200 fuzileiros navais e dois tanques de guerra.

O plano inicial do governo soviético previa a fabricação de 120 ecranoplanos deste modelo, porém, devido à falta de recursos financeiros, o projeto foi congelado e posteriormente cancelado em consequência da queda da União Soviética.

Helicóptero Mi-12: o maior do mundo

Foto: ITAR-TASS

Apesar de não ter sido equipado com hélices giratórias como o helicóptero americano V-22 Osprey, o modelo russo Mi-12, o maior do mundo, também possui uma estrutura transversal, raramente usada nos helicópteros devido à sua complexidade.

Isso se deve ao fato de que uma carcaça comum não permitiria que o Mi-12 tivesse sua grande capacidade de carga e fosse capaz de exercer sua principal função, que consiste no transporte de peças únicas de equipamentos militares acima de 30 toneladas, tais como os mísseis balísticos.

Além da disposição incomum das hélices, o Mi-12 também é famoso pelas suas asas instaladas na parte superior de fuselagem, que permitem aumentar a capacidade de manobras e de transporte do veículo.

Em 1969, o helicóptero estabeleceu o atual recorde de carga, conseguindo levantar 40,2 toneladas a uma altura de 2.250 metros. Apesar de sua ótima atuação, o veículo deixou de ser fabricado em série devido à falta de encomendas por parte das Forças Armadas.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.