O que fazer em Sêrguiev Possád, a cidade mais ortodoxa da Rússia

Legion Media
Reza a lenda que, enquanto o Mosteiro da Trindade-São Sérgio Lavra existir, o mesmo acontecerá com a Rússia. Por isto, para penetrar no enigma da misteriosa alma russa, é obrigatório visitar o local!

Como chegar a partir de Moscou:

De trem, a partir da estação moscovita Yaroslavskiy (tempo de viagem: entre 1h15 e 1h40)

Quando NÃO ir:

Durante os principais feriados ortodoxos: Natal (7 de janeiro) e Páscoa (data móvel), pois o local fica lotado.

Esta cidadezinha tem uma história tão rica, cheia de cultura e tradições russas, que qualquer pessoa interessada no país deve fazer uma visita sem falta. Além disso, a cidade é parte da rota turística do Anel de Ouro, a única na região de Moscou, o que a tornando relativamente acessível para uma visita em um só dia, saindo da capital.

O que fazer lá:

- Visitar a Catedral da Trindade;

- Encontrar o ícone da Trindade de Andrêi Rubliov;

- Visitar a Catedral da Assunção;

- Encontre o caixão de madeira de Sérgio de Rádonej;

- Contar as torres no muro do mosteiro;

- Se a entrada estiver aberta, andar junto aos muros e obter uma visão aérea do mosteiro;

- Encontrar o túmulo do tsar Boris Godunov e sua família;

- Comprar um ícone ou item de artesanato monástico para levar de lembrança;

- Experimentar os pães e doces do mosteiro;

- Encontrar o monumento a Pedro e Fevronia, os santos padroeiros do casamento e da família.

Um possád, na Antiga Rus, era um território que cercava um mosteiro ou domínio principesco. Normalmente eles eram habitados por artesãos e comerciantes, compondo, basicamente, mercados. O povoado de Sêrguiev Possád, especificamente, passou a rodear o Mosteiro da Trindade de São Sérgio por decreto de Catarina, a Grande, em 1782. Ele foi batizado de Sérguiev em homenagem a São Sérgio de Rádonej.

Por que a Trindade-São Sérgio é famosa?

Reza a lenda que Sérgio de Rádonej chegou ali na década de 1340 (alguns historiadores dizem que isto aconteceu, mais especificamente, em 1342, mas esta hipótese não é compartilhada por todos eles). Ele e um grupo de monges construíram uma pequena habitação para si, ao lado da qual erigiram uma igreja em homenagem à Santíssima Trindade.

Catedral da Trindade.

Não deixe de visitar a Catedral da Trindade. A versão atual foi construída em 1422 (apesar de que ela foi modificada e passou por reformas diversas vezes desde então). Os melhores mestres artesãos do século 15 trabalharam na decoração do interior.

Andrêi Rubliov pintou seu famoso ícone da Trindade, um dos mais reverenciados na Igreja Ortodoxa Russa, na Iconóstase dali, ou seja, a divisória que separa a nave, onde ficam os fiéis, do santuário, reservado ao clero.

Um truque útil quando você visitar igrejas russas é que, se você não souber o nome do templo, basta olhar para o ícone inferior à direita do portal – as igrejas são sempre dedicadas especificamente aos ícones ali localizados.

Iconóstase da Catedral da Trindade.

A Catedral da Trindade era um dos locais prediletos de Ivan, o Terrível. Foi ali que ele foi batizado, casou-se e realizou orações após campanhas militares bem-sucedidas.

O mosteiro resistiu ao cerco dos invasores poloneses durante o Tempo das Dificuldades e apoiou Pedro, o Grande, quando ele planejava um golpe contra a regência de sua meia-irmã, Sofia Aleksêievna.

Existem quase dez igrejas dentro do mosteiro, construídas em diferentes épocas do século 15 ao 18. Elas oferecem uma visão fascinante da evolução da arquitetura russa em igrejas.

Não há necessidade entrar em todas eles, caso contrário você terá uma overdose de igreja. Mas a Catedral da Assunção, encomendada pelo próprio Ivan, o Terrível, é obrigatória. Ela é facilmente identificável devido a suas cúpulas azuis com estrelas douradas (aliás, em qualquer cidade do Anel de Ouro essas cúpulas significam que o santuário é dedicado à Assunção da Santa Virgem Maria).

Catedral da Assunção.

Lá dentro, não deixe de admirar os afrescos. Além disso, busque o antigo caixão de madeira de São Sérgio de Rádonej (apesar de seus restos mortais estarem, na realidade, na Catedral da Trindade).

Por que Sérgio de Rádonej é famoso?

Para os russos, o nome de Sérgio de Rádonej está associado ao renascimento do país após os séculos de domínio tártaro-mongol e o chamado Renascimento russo.

Ele e seus seguidores fundaram não apenas a Trindade de São Sérgio, mas uma dezena de outros mosteiros na Rússia central, o que faz dele, talvez, o santo russo mais reverenciado do mundo ortodoxo. No século 20, ele também foi oficialmente reconhecido pela Igreja Católica.

Seu nome secular era Bartolomeu. Reza a lenda que seu sonho de infância era se tornar monge e, depois de fazer os votos, ele foi renomeado como Sérgio. Ele nasceu próximo à cidade de Rostóv, na região de Iaroslávl (que também fica no Anel de Ouro). Mais tarde, porém, sua família se mudou para Rádonej.

“Visão do jovem Bartolomeu”, de Mikhaíl Nesterov.

Seu caminho espiritual sobrenatural, o ascetismo e os sermões morais afetaram profundamente seus descendentes, que o elevaram à santidade e a uma posição especial: a de Prepodôbni, ou seja, “reverendo”.

Sérgio de Rádonej reformou essencialmente toda a vida monástica. Ele proibiu os monges de deixarem o mosteiro para pedir esmolas pelas almas – com esses lucros, ele começavam cultivos e enriqueciam.

Além disso, ele introduziu princípios da vida comunitária que significavam a ausência de propriedade privada, o pão comunitário etc. Isto permitiu que os mosteiros russos se tornassem hospedagens, ou seja, eles podiam receber andarilhos e peregrinos, fazendo a ponte para “ligar a terra e o povo” – um conceito de vital importância na época.

A autoridade espiritual de Sérgio era tão grandiosa que ele é considerado o “unificador da Rus” (Estado que precedeu a Rússia). Afinal, foi ele quem reuniu os principados feudais fragmentados para se unirem em torno de apenas um, Moscóvia, com o objetivo de rejeitar o jugo tártaro-mongol.

Por muitas décadas antes disto, a Horda Dourada havia devastado as terras russas, e esta foi a razão pela qual Sérgio e seus pais se mudaram para Rádonej, já que Rostov havia sido saqueada. 

“Sérgio de Rádonej abençoando Dmítri Donskôi”, de Aleksandr Novoskoltsev.

Antes de uma das batalhas mais famosas da Rússia medieval, a Batalha do Campo Kulikovo, o príncipe Dmítri Donskôi pediu a bênção de Sérgio, que assim o fez e chegou a enviar dois de seus monges bogatir (guerreiros) para lutar contra os tártaros.

O que mais tem para ver em Sérguiev Possád?

A cidade não se restringe ao mosteiro. Ali existe uma dezena de museus bacanas para visitar. O principal, o Museu Estatal de História e Reserva-Museu de Arte, abriga uma grande coleção de ícones antigos e itens de igreja feitos à mão, além de exposições que contam sobre a vida russa desde os tempos antigos até os soviéticos.

Lagoa Biéli (Branca), próxima da catedral da Trindade.

Também há ali um Museu do Brinquedo, fundado em 1918, com brinquedos antigos russos e soviéticos, entre eles os dos filhos do último tsar russo, Nikolai 2°.

E para saber como era uma típica cabana russa, você pode visitar o Museu Era Uma Vez, no qual são exibidos utensílios de cozinha, rodas de fiar e todo tipo de ferramentas.

Sérguiev Possád.

O que tem para ver nas proximidades Sérguiev Possád:

Não muito longe da Catedral da Trindada, há outros três lugares que valem a pena:

1. Propriedade Abrâmtsevo (saiba mais sobre ela aqui).

Construída pelo comerciante milionário Sávva Mámontov, ela foi palco de encontros entre os melhores escritores e artistas russos do final do século 19 e o início do século 20. Pode-se dizer que é um protótipo das residências de arte moderna.

2. Mosteiro Pokróvski Khotkov

O mosteiro Pokróvski Khotkov foi o primeiro refúgio do jovem monge Sérgio de Rádonej. Foi dali que ele partiu para fundar sua morada. A principal catedral de intercessão guarda os restos mortais de seus pais. Há também a Catedral Nikólski, de tijolos vermelhos, construída muito mais tarde, em 1904, mas no estilo dos templos bizantinos.

3. Propriedade Murânovo

Murânovo.

Se você estiver interessado em saber como era a propriedade de um nobre de segunda categoria no século 19, visite Muranovo. Ali, você poderá ver uma mansão e um parque, e algumas das árvores têm mais de 150 anos! Além disso, você aprenderá sobre o poeta russo Fiódor Tiutchev, cuja família morava ali.

LEIA TAMBÉM: Como se comportar em uma igreja ortodoxa russa

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies