Os 5 rios mais impressionantes da Rússia

Para ver quatro deles precisam é preciso ir até a Sibéria – apenas o Volga pode ser visto da porção europeia da Rússia.

A banda Liube, queridinha do presidente Pútin, tem uma música com a seguinte estrofe: “Do Volga ao Ienissêi, não dá para contar os quilômetros com as pernas. Do Volga ao Ienissêi, você é minha ‘Rasseia’ [um modo antigo de camponeses chamarem a ‘Rússia’]”. Então, confira só o que mais tem entre o Volga e o Ienissêi:

1. Lena

O Lena é o rio mais extenso da Rússia, com 4.400 quilômetros junto com a foz. Sua fonte está próxima do lago Baikal, flui através da região de Irkut, pelo solo eternamente congelado da Iakútia e desemboca no mar de Láptev, no Oceano Ártico. Só para se ter ideia, o segundo maior rio da Europa, o Danúbio, tem 2.860 quilômetros de extensão.

No inverno, o Lena fica coberto com uma grossa camada de gelo que se desfaz lentamente e forma fortes geleiras que só terminam no meio do verão. Mesmo assim, o Lena é o principal meio de transporte da Iakútia, e por ele passam até mesmo dois navios de cruzeiro.

Lena, aliás, é um nome muito popular na Rússia (a versão abreviada do nome “Elena”).

2. Ob

A bacia do rio Ob, com todos seus afluentes, é a maior da Rússia, com 2,99 milhões de quilômetros quadrados. Isto é mais, por exemplo, que a área da Argentina inteira. O Ob se estende por 3.650 quilômetros, e seu  afluente Irtich o estica por mais quase 600 quilômetros.

O Ob tem sua nascente no Altai e, serpenteando, corre por toda a Sibéria Ocidental, desembocando no mar de Kara, no norte.

LEIA TAMBÉM: Por que a Rússia é tão grande

É possível ver o Ob em todos os seus encantos de Novossibirsk, a terceira maior cidade da Rússia em termos de população. Nas margens deste rio há outras grandes cidades, como Barnaul (capital da região do Altai), Surgut, Salekhard e muitas outras.

3. Ienissêi

Outra maravilha siberiana na face da terra é o Ienissêi, que com todos seus afluentes tem um total de 5.500 quilômetros de extensão e, sem eles, 3.487. Ele é considerado uma fronteira natural entre a Sibéria Ocidental e a Oriental.
Aliás, como o Ob, ele desemboca no mar de Kara. Sua nascente fica na região do xamãs, Tuvá, o centro geográfico da Ásia.

Uma das vistas do Ienissêi de tirar o fôlego pode ser observada a partir de Krasnodar. Nos limites da cidade, o Ienissêi tem uma ilha que, de tão grande, abriga um estádio. A ponte Kommunalni que atravessa o rio é retratada na nota de 10 rublos.

O Ienissêi se abastece com as águas do Baikal, que deposita ali seu maior afluente, o Angará, único rio que nasce deste lago.

4. Volga

Este é o rio mais comprido da Europa, com 3.531 quilômetros e, provavelmente, o mais popular da Rússia. O Volga é chamado no país também de “mamãe”. Desde há muito o Volga foi fonte de sustento de metade da população do país e, em suas margens, fundou-se uma porção de cidades que são joias da Rússia e quatro com mais de um milhão de habitantes (Níjni Nôvgorod, Cazã, Samara e Volgogrado)

Caso você não saiba qual cidade escolher para observar o rio, pegue um barco em Iaroslav e percorra alguma cidadezinhas do Anel de Ouro, por exemplo. O Volga nasce nas Colinas de Valdai, na regiçao de Tverskoi, e desemboca no mar Cáspio.

Difícil mesmo é listar todas as obras de arte onde o Volga está retratado. Entre as mais interessantes, está a pintura “Rebocadores do Volga” e peças de Ostróvski e Górki, escritores que cresceram às margens do Volga. E, claro, dezenas de canções e filmes.

5. Amur

Este rio do Extremo Oriente nasce na fronteira com a China da união de dois rios: o Shilka e o Argún. O Amir se estende por 2.824 quilômetros e desemboca no estuário de Amur, localizado entre o continente e a Ilha Sacalina.

Às margens do Amur também há grandes cidades, como Blagoveschensk, Khabarovsk e Komsomolsk-no-Amur, e parte do rio corre pelos territórios da China e da Mongólia. Desde tempos imemoriáveis, os chineses chamam o Amur de “rio do dragão negro” – o qual, segundo rezava a lenda, impediria a pesca ali.

O Amur, aliás, tem uma enorme diversidade de peixes, entre eles alguns que vivem unicamente ali, como, por exemplo, o peixe kaluga, que chega a 4 ou 5 metros de comprimento, e outros esturjões.

Uma das principais maravilhas do Amur é a ponte Khabarovsk, parte da ferrovia Transsiberiana e da rodovia do Amur. Ela foi construída em 1916 e embeleza as notas de 5.000 rublos.

Bonus: Don

Em comparação com os gigantes siberianos, tanto o Volga como o Don podem parecer pequenos riozinhos. Mas este é, na verdade, o quinto rio da Europa  em comprimento!

Ele nasce na região de Tula, a cerca de 200 quilômetros de Moscou, e desemboca no mar de Azóv, no sul do país. No seu delta cresceu uma das maiores cidades da Rússia, Rostov no Don.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies