Guia de sobrevivência ao Ano Novo à moda russa

Lori/Legion Media
Reza um ditado popular russo que a maneira como você passa a véspera de Ano Novo é a maneira como passará o resto do ano. Ao longo de 2017, o Russia Beyond ofereceu conselhos sobre temas diversos, desde como ingressar nos melhores cursos no país até forma de entender os russos e comportar-se ao ser convidado para casa de um. Agora, vamos ajudá-lo a se preparar para o Ano Novo. Este é o feriado mais popular na Rússia e a hora certa para usar todo o conhecimento adquirido.

A partir de setembro, os russos começam a pensar onde passarão a véspera de Ano Novo. O feriado é geralmente celebrado com muitos membros da família e amigos; por isso, a discussão sobre onde comemorá-lo costuma levar muito tempo, e a decisão acaba sendo feita na última hora. Portanto, se você e seus amigos russos já encontraram um apartamento/datcha (casa de campo)/restaurante/clube que todos concordam, o sucesso de sua véspera de Ano Novo já está 75% garantido.

Se você acha que no dia 31 de dezembro poderá dormir, assistir a TV, depois dormir um pouco mais, e, finalmente, sair para curtir a virada, prepare-se para uma decepção. Os russos quase não têm um minuto de paz de 30 de dezembro até a manhã de 1º de janeiro. Há sempre presentes para comprar e embrulhar, saladas para preparar, e multidões a enfrentar na hora de cumprir essas tarefas. Julgando pelo número de pessoas em supermercados e lojas na Rússia em 31 de dezembro, pode-se pensar que os russos não fizeram nada ao longo do ano inteiro.

Independentemente de suas opiniões políticas, cinco minutos antes da virada, os russos ficam com os olhos grudados à TV para assistir a mensagem de Ano Novo do presidente. O propósito desse ritual já foi esquecido há um bom tempo, mas a maioria continua seguindo a tradição. Se quiser entender melhor sobre o que estamos falando, basta conferir os discursos anteriores publicados no YouTube.

Se a sua praia é assistir a clássicos do cinema soviético, o feriado de Ano Novo é um bom momento para fazê-lo. Entre a última semana de dezembro e metade de janeiro, os canais de TV russos exibem vários deles. Veja aqui uma lista com alguns dos longas mais repetidos durante o período de festas na Rússia. Um deles é “Ironia do Destino” (1975), que pode ser encontrado em vários canais na noite do dia 31.

Depois de ver esse filme, você entenderá como – e como não – comemorar o Ano Novo. Quase todas as falas desse longa se tornaram um aforismo, e, se você quiser se equiparar plenamente a uma tradicional celebração russa do Ano Novo, é preciso, antes de tudo, sentar em frente à TV para assisti-lo. Afinal, caso opte por ir a uma bânia (sauna russa), você saberá que não deve fazê-lo sem uma preparação adequada.

As celebrações de Ano Novo na Rússia ocorrem em grande escala – e duram praticamente uma semana inteira. Entre 1º e 8 de janeiro, a vida no país para por completo, portanto, é melhor não planejar reuniões importantes para esse período, a menos que estejam relacionadas às festividades. Além do mais, é importante notar que todas as lojas e restaurantes ficam fechados nos dias 1º e 2 de janeiro.

Há uma superstição de que se você fizer um desejo quando o relógio do Kremlin bater meia-noite, escrever em um pedaço de papel, queimá-lo, colocar as cinzas em sua taça de champanhe e beber, seu desejo se tornará realidade. Não podemos garantir a eficácia desse método, mas muitas pessoas seguem essa tradição ano após ano e afirmam que os desejos do Ano Novo realmente aconteceram.

O dia de Ano novo é o feriado mais aguardado na Rússia. Todo mundo tem a esperança de um milagre aconteça nessa noite mágica. Mesmo que sua celebração seja perfeita, não há como saber como as coisas irão se desenrolar; no entanto, essas recomendações ajudarão a garantir, pelo menos, uma noite cheia de alegrias.

Feliz Ano Novo a todos os nossos leitores no Brasil (e mundo afora) e até 2018!

Gostou desta matéria? Leia mais sobre o tema em "Como beber com os russos – e sobreviver"

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies