Os cinco filmes essenciais do fim de ano russo

Filme "Carnival Night" trouxe fama instantânea à atriz Liudmila Gurtchenko

Filme "Carnival Night" trouxe fama instantânea à atriz Liudmila Gurtchenko

Kinopoisk.ru
Clássicos da cinematografia nacional foram rodados há mais de 30 anos e são indispensáveis no dia 31 de dezembro.

Assim como o Brasil tem seus clássicos de final de ano (estrangeiros, é bem verdade), os russos não sobrevivem ao Ano Novo sem alguns títulos - além de uma programação especial que inclui novelas, noticiários, séries e outros programas.

O destaque, no entanto, são alguns filmes de referência nacional rodados há mais de 30 anos e sem os quais os russos não imaginam as festas de fim ano.

Noite de Carnaval (1954), de Eldar Riaazanov

O diretor de um centro de cultura e eventos, burocrata diletante em questões de arte e cultura, rejeita o programa de um show de final de ano elaborado por seus funcionários e oferece seu próprio plano de eventos culturais, cujo elemento central é uma palestra sobre conquistas científicas da astronomia nacional.

Os funcionários do centro fazem o possível para cumprir as ordens do chefe, exibir o show e preservar o clima comemorativo de final de ano.

Essa comédia musical ousada foi lançada um ano após a morte de Stálin e ridiculariza os métodos de trabalho dos responsáveis pelo setor de atividades culturais de órgãos administrativos soviéticos.

Muitas falas dos persinagens do filme ficaram imortalizadas e se tornaram parte do folclore popular. Mas o maior mérito da obra foi ter mostrado, pela primeira vez nas telonas, a vitória do bom senso sobre a burocracia.

Avô Frio (1964), de Aleksandr Rou

Uma história semelhante à de Cinderela acontece às vésperas da passagem de ano e é protagonizada por um elenco clássico de personagens: uma madrasta má, um marido dominado, a filha amada da madrasta e uma enteada jovem que tem uma vida miserável e é obrigada a fazer o trabalho mais pesado da casa.

Por ordem da madrasta, o pai leva a filha amada para uma densa floresta, onde deve deixá-la morrer de frio. Mas a filha não morre e volta com um lindo noivo e um dote riquíssimo oferecido por Ded Moroz (do russo, Vovô Frio, personagem dos contos de fadas eslavos análogo ao Papai Noel).

A madrasta invejosa então envia sua filha para buscar um noivo ainda mais lindo e um dote ainda mais rico na floresta. Mas, em vez disso, ela volta em um trenó puxado por porcos com uma gralha nas mãos.

O filme foi dirigido por um mestre do cinema infantil soviético, Aleksandr Rou, e tem efeitos especiais revolucionários para os padrões da época. Segundo Steven Spielberg, o filme foi precursor de muitas obras-primas de Hollywood.

Ironia do Destino (ou de Moscou a Leningrado, 1975), de Eldar Riazanov

O filme relata a história de como o consumo excessivo de álcool na noite da passagem de ano pode alterar o destino de uma pessoa.

Depois de beber muita vodca com cerveja em uma sauna, um grupo de quatro amigos vai ao aeroporto para acompanhar um deles que embarcará para Leningrado (atual São Petersburgo).

Ao aguardar o embarque, dois deles adormecem. Os outros dois, mais ou menos lúcidos, não se lembram quem estava indo a Leningrado e colocam no avião um de seus amigos adormecidos.

Após a chegada, o aspecto padronizado dos prédios residenciais na União Soviética e os nomes idênticos de ruas em muitas cidades confundem o personagem e ele vai se hospedar no apartamento de outra pessoa.

Para quem quer uma boa comédia na noite de Réveillon, “Ironia do Destino” é, sem dúvida, a melhor opção. 

Cavaleiros da Fortuna (1971)

A polícia prende um criminoso de longa data, conhecido como "Professor". Para substitui-lo e descobrir onde sua gangue escondeu um valioso achado arqueológico roubado, o diretor de um jardim de infância, que tem feições muito semelhantes à do meliante, aceita se infiltrar na quadrilha disfarçado.

O longa está na lista dos títulos favoritos de Ano Novo porque sua cena mais tocante, quando os membros da gangue se arrependem da vida criminosa, acontece em uma noite de Réveillon.

“Cavaleiros da Fortuna” é uma das melhores comédias soviéticas, detentora de um recorde nacional: mais de 150 frases de seus personagens foram incorporadas ao repertório nacional.

O filme tornou-se um ícone tão marcante que um monumento ao ator Evguêni Leonov disfarçado de "Professor" foi instalado em frente ao complexo cinematográfico Mosfilm, em Moscou.

Uma curiosidade ´´e que o filme foi prioibido de entrar em cartaz por muito tempo devido ao grande número de gírias e expressões utilizadas no submundo do crime. Só entrou em circuito por ordem pessoal do ex-líder soviético Leonid Brezhnev.

Mágicos (1982)

Source: YouTube/kaskadomega

A comédia retrata como bruxos e feiticeiros não são capazes de vencer o amor verdadeiro, mesmo empregando magias e truques sujos e se desenrola em um instituto de pesquisa e aplicação prática de magia.

No enredo, um garoto malvado usa magia para fazer uma garota ficar apaixonada por ele, enquanto o namorado da moça, privado de poderes sobrenaturais, luta para desfazer o feitiço e libertá-la do encanto. De acordo com as leis da magia, porém, o feitiço só pode ser desfeito quando a namorada beijá-lo.

O filme fé baseado em um roteiro dos irmãos Strugatsky, que eram barrados na época pela censura.

O diretor Konstantin Bromberg adaptou o texto para que fosse aprovado pelos órgãos soviéticos.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.