Brasil é visto entre Brics como referência no tratamento do HIV

Número de indivíduos em terapia antirretroviral vem aumentando em todos os países Brics Foto: RIA Nôvosti

Número de indivíduos em terapia antirretroviral vem aumentando em todos os países Brics Foto: RIA Nôvosti

Iniciativas para reduzir custo de medicamentos no país poderão ser aplicadas por demais membros do grupo, segundo a diretora do Rospotrebnadzor (Serviço Federal Russo de Supervisão da Proteção dos Direitos do Consumidor e Bem Estar Humano).

A diretora do Rospotrebnadzor, Anna Popova, declarou que os países Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) devem unir esforços para reduzir o custo do tratamento de infecções pelo vírus HIV e que a experiência do Brasil, onde o custo anual dos medicamentos por pessoa não ultrapassa os US$ 100, pode servir como ponto de referência.

“A interoperabilidade e os esforços conjuntos são essenciais. Atualmente, a redução dos custos desse tratamento é extremamente importante”, declarou Popova.

“No Brasil, o custo anual para compra de medicamentos por pessoa é inferior a 100 dólares, e é justamente esse índice que requer estudo, divulgação e implementação”, acrescentou.

Segundo a diretora do Rospotrebnadzor, o número de indivíduos em terapia antirretroviral vem aumentando em todos os países Brics.

A prevalência do vírus HIV entre indivíduos com idades de 15 a 49 anos na Rússia é de 0,8%; no Brasil, 0,6%; na Índia, 0,3%; na China, 0,1%; e na África do Sul, 19%.

Com material da agência de notícias Ria Nôvosti

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.