Baklavá caseira da Crimeia, uma delícia crocante com mel que você vai amar (RECEITA)

Iúlia Mulino
Existe uma grande variedade de receitas de baklavá no mundo, e os tártaros da Crimeia têm uma imperdível!

A baklavá é uma sobremesa bastante doce, feitas em folhas, com mel e nozes. A diferença da variedade tártara, porém, está na técnica de preparo.

A ideia de uma sobremesa com massa fina tem origem na cozinha assíria. A baklavá provavelmente chegou à Crimeia com o Império Otomano, no século 15. Com o tempo, ela foi dominada e transformada pelos moradores locais.

Hoje, todo turista que visita a Crimeia conhece o prato. Vendedores barulhentos estão constantemente oferecendo “medovaia pahlava'', ou" baklava de mel", nas praias. Todo café ou restaurante tem a sobremesa no menu. As donas de casa locais escondem cuidadosamente os segredos de sua preparação.

O que há de tão especial na baklavá da Crimeia? Ela é muito crocante, como nenhuma outra. O segredo é que ela é frita e lembra uma flor, com muitas pétalas. Cada peça é embebida em calda de açúcar e mel e polvilhada com nozes.

À primeira vista, parece bastante desafiador fazê-la em casa, porque a massa precisa ficar transparente. Tradicionalmente, ela é feita com um rolo de massa longo e fino. A massa deve ser aberta sobre uma grande superfície e requer certas habilidades. No entanto, existem alguns truques — como, por exemplo, dividi-la em partes menores, o que ajuda a abri-la com mais facilidade.

O resultado vale o esforço! Uma massa crocante, de cor dourada, com um magnífico sabor de mel e nozes que é de salivar!

Ingredientes:

Para a massa:

265 g de farinha;

125 ml de leite;

25 g iogurte;

30 g de manteiga derretida;

1 colher de chá de fermento em pó;

Uma pitada de sal;

500 ml de óleo vegetal para fritar.

Para a calda:

130 g de açúcar;

100 ml de água;

1 colher de sopa de mel;

Um punhado de nozes.

Modo de preparo:

Despeje o leite em uma tigela, acrescente o iogurte e a manteiga derretida.

Adicione sal e fermento à farinha. Coloque a tigela na batedeira para massa, adicionando farinha aos poucos até obter uma bola flexível.

Quando a massa estiver lisa e homogênea, coloque-a em uma tigela para descansar por cerca de 15 minutos.

Divida a massa em quatro partes, forme bolas e deixe descansar por mais 10 minutos.

Pegue uma bola e abra com o rolo, esticando uniformemente a massa. Adicione uma pequena quantidade de farinha para evitar que grude na superfície. A massa aberta deve ficar transparente.

Coloque uma folha dessa massa fina em uma toalha para secar um pouco. Certifique-se de que ela não grude na mão, mas ela não deve secar completamente, caso contrário, pode quebrar.

Coloque a massa de volta na mesa e forme um rolo com ela. Não pressione com muita força.

Adicione um pouco de água na borda para selar.

Corte o rolo em “diamantes” iguais e espalhe-os.

Coloque-os em óleo bem quente e frite até dourar bem. Vire a baklavá constantemente para evitar que queime. Coloque cada pedaço em um papel toalha para tirar o excesso de óleo e deixe esfriar.

Coloque água em uma panela e só depois acrescente o açúcar.

Deixe ferver por 5 a 7 minutos.

Retire do fogo, acrescente uma colher de mel e mexa bem a calda.

Banhe cada baklavá em calda quente.

Polvilhe com nozes.

Priátnogo appetíta!

LEIA TAMBÉM: Nardek, o mel de melancia que não tem mel algum; aprenda receita

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies