Bolinhos russos de maçã e cenoura, uma boa pedida para as crianças

Bolinhos fritos de maçã e cenoura.

Legion Media
As crianças soviéticas comiam quase todas suas refeições na escola, e estes deliciosos bolinhos fritos eram parte do cardápio.

Frequentei o jardim de infância em 1991 e só o que faltava ali eram os retratos de Lênin nas paredes. O resto, porém, estava bem em dia com a ordem soviética – inclusive no cardápio das crianças.

Lembro-me principalmente do “poldnik”, um lanchinho que comíamos entre o almoço e o jantar – e que muitas vezes era apenas um ovo cozido. Eu odiava a clara, então comia a gema e amassava a clara com a casca e a jogava fora.

Mais tarde, fiz amigos que gostavam de clara, mas não de gema e fiz algumas amizades duradouras desta maneira (seguindo o mesmo princípio mais tarde para escolher meu marido). O problema é que nós tínhamos que comer tudo o que pusessem na nossa frente, independentemente de nossas preferências.

Olhando a seção de receitas infantis de um livro soviético, vi muitos mingaus, sopas, “zapekanki” (um tipo de bolo) e pasteis. Os bolinhos fritos de cenoura e maçã com semolina chamaram minha atenção, e como as tias do jardim de infância não estão vigiando se eu como tudo, resolvi testar. Minha avó diz que não se lembra de tê-lo experimentado.

Conversando com vovó, descobri que compartilhamos algumas lembranças semelhantes sobre o jardim de infância:

“No jardim de infância, tomávamos uma colher de chá de gordura de peixe seguida de mingau no café da manhã, sopa, purê e pastéis com ‘kompot’ no almoço, doces e leite ou chá de ‘poldnik’ e ‘zapekanka’ no jantar. Todo mundo odiava a comida do jardim de infância, e alguns pais até tiravam os filhos de lá, porque senão eles não comiam nada”, conta a vovó.

Minha mãe era diretora e professora no jardim de infância que frequentei. Ela estava sempre muito envolvida com a comida, certificando-se de que esta fosse tão variada e saudável quanto possível - o que era difícil. Certa vez, ela demitiu uma cozinheira porque sentiu que não havia manteiga no mingau e descobriu que a cozinheira estava roubando o ingrediente.

LEIA TAMBÉM: 10 doces que toda criança soviética adorava

Uma vez, deram-nos ovos cozidos no jantar. Mamãe me disse que eu não recebi permissão para deixar a mesa até que eu comesse o meu, então eu fiquei lá sentada enquanto as outras crianças iam para casa, para a cama e a ouviam histórias para dormir. Então ela entrou e levou, silenciosamente, o ovo embora e me colocou na cama. Venci!

Nos últimos anos de escola, havia uma lanchonete onde almoçávamos sopa, purê e croquetes, as coisas normais. Mas também podíamos comprar ali doces e tortas diferentes.

O item principal na lista de desejos de uma criança da época era uma barra de chocolate “Snickers”. Era uma coisa muito doce, cara, norte-americana, e você podia guardar o papel para se exibir mais tarde. Os anos de escola da vovó foram um pouco diferentes.

“Na escola, trazíamos nosso almoço e todo mundo dividia tudo. A menina que se sentava do meu lado na aula sempre trazia um sanduíche de toicinho, cacau e açúcar e comia sozinha - ninguém queria experimentar aquilo. Eu me lembro como, antes da guerra, todas as crianças brincavam no pátio – a gente passava muito tempo lá fora. Havia uma garota no nosso prédio que nunca brincava com a gente, mas muitas vezes ela entrava no quintal com um enorme pedaço de pão branco com manteiga e açúcar por cima e comia devagar para que todos pudessem ver. A gente odiava essa menina! Todos viviam de maneira mais que humilde, e pão branco era praticamente um luxo”, conta a vovó.

Recentemente, li uma notícia sobre algumas crianças na cidade russa de Magnitogorsk que cavaram um buraco n  parede do jardim de infância e fugiram. Talvez elas tenham fugido do mingau de semolina, do “kissel” ou dos ovos cozidos. Mas, se tivessem lhes servido os bolinhos fritos de cenoura e maçã deste livro, elas nunca teriam executado esta fuga magistral: eles são simplesmente deliciosos!

Bolinhos fritos de cenoura com maçã

Receita do Livro de Receitas Soviéticas, página 337.

Ingredientes: 

1 cenoura;

1 maçã;

1 colher de chá semolina;

½ colher de chá de açúcar;

2 colheres de chá de manteiga.

Lave a cenoura e maçã e rale-as. Coloque as cenouras em uma panela.

Adicione ¼ xícara de água e cozinhe até ficar macio. Acrescente as maçãs e deixe ferver até que as maçãs estejam macias.

Em seguida, adicione semolina, açúcar e uma pitada de sal. Ferva por 5 minutos, mexendo sempre para evitar que bolotas. Deixe a massa esfriar. Molde em forma de croquetes e frite na manteiga.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies