Salame de chocolate, delicioso e econômico

Sobremesa leva restos de biscoitos e cacau.

Sobremesa leva restos de biscoitos e cacau.

Legion Media
As mulheres soviéticas tinham um dom incrível para usar os mesmos ingredientes para criar receitas diferentes. É o caso do cacau e dos biscoitos, que se transformam também no salame de chocolate, uma sobremesa que derrete corações.

Jogar comida fora era absolutamente proibido na União Soviética. As gerações mais velhas se lembram de fases duras, quando era difícil achar muitos dos ingredientes e itens básicos para a alimentação.

Isso fez com que a criatividade aflorasse para aproveitar qualquer coisa que estivesse sobrando.

Basta abrir o livro mais famoso de culinária do país, "O livro das comidas gostosas e saudáveis" (sem edição no Brasil), para encontrar muitas receitas em que as estrelas são as sobras, principalmente para fazer sobremesas.

Doce infância

Os doces são uma parte essencial da infância, e na União Soviética havia uma adoração por eles.

Todo jantar especial ou feriado acabava com muito bolo de chocolate ou balas - e não só para as crianças.

No dia 8 de março, as mulheres ganhavam caixas de chocolate e no dia 9 de maio era a vez dos veteranos de guerra serem presentados, no Dia da Vitória.

O chocolate em todas as suas formas - barras, doces e bombons - ainda é considerado um presente para dias de festa e é um favorito.

Mesmo que não houvesse racionamento de doces, a variedade era limitada. Por isso, muitas donas de casa tentavam preparar sobremesas usando qualquer ingrediente disponível.

As mulheres soviéticas eram imbatíveis nesta habilidade, e faziam dúzias de preparados diferentes usando a mesma base: leite condensado, manteiga e cacau.

Elas transformavam quase tudo que era doce em algo com chocolate, e com isso, além de produzir a sobremesa, elas descobriam um modo de usar sobras de comida - já que muita gente considerava um absurdo descartar.

Cozinha soviética em tempos difíceis

Há muitas receitas de dar água na boca feita com sobras comuns, como por exemplo pão.

Depois do quarto dia, o pão fica duro, mas pode ser usado para fazer farinha de rosca para empanar ou mergulhado no leite, fazendo uma espécie de rabanada para o café da manhã.

Até as migalhas de biscoitos podem ser usadas em massas ou como uma cobertura crocante. Clássicos da cozinha soviética como os bolinhos doces de batata com chocolate ou as trufas são feitos dessa maneira.

Mas o prato mais criativo desse gênero é o salame de chocolate, cujo nome já indica: não é chocolate simplesmente, mas também tem a aparência de um salame.

Esta sobremesa era preparada em ocasiões especiais com a ajuda das crianças. Confira a receita:

Ingredientes:

  • 200 g de biscoitos doces;
  • 50 g de açúcar;
  • 3 colheres de sopa de cacau em pó;
  • 70 g de manteiga;
  • 1/2 xícara de leite;
  • 20 g de nozes.

Modo de fazer:

1. Toste suavemente as nozes em uma frigideira, mexendo até que se comece a sentir o aroma da torra. Coloque imediatamente em uma tigela.

2. Triture 1/3 das nozes e 1/3 dos biscoitos em um processador. Quebre o restante dos biscoitos em pequenos pedaços com as mãos e pique as nozes grosseiramente com uma faca.

3. Misture a parte triturada com as nozes e com os biscoitos picados.

4. Prepare a calda de chocolate. Misture o cacau, o leite, o açúcar e a manteiga em uma panela pequena. Cozinhe por 7 a 10 minutos em fogo baixo, sem deixar ferver. A manteiga deve derreter totalmente. Mexa até que fique homogêneo.

5. Coloque a calda na tigela com os biscoitos e mexa com uma colher.

6. Se a mistura ficar muito seca, você pode juntar uma clara de ovo batida. A textura deve ser mais maleável

7. Coloque a massa em um saco plástico e forme o salame. Deixe de um dia para o outro na geladeira.

8. Na manhã seguinte, corte em fatias grossas e sirva com chá.

Priátnogo appetita!

Veja outras receitas de sobremesas russas aqui.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies