Judô, o esporte de Putin que renasceu das cinzas da URSS

Kremlin Pool/Global Look Press
O esporte favorito do presidente russo – o judô – foi banido por muito tempo na União Soviética. Hoje, o estilo russo de arte marcial é uma das escolas mais fortes do mundo.

Se não fosse por esse homem, o judô provavelmente nunca teria aparecido na Rússia. Vassíli Oschepkov, nascido em Sacalina, passou muitos anos no Japão, onde estudou arte marcial e recebeu faixa preta de primeiro grau – um shodan. Em 1914, Oschepkov voltou a Vladivostok, onde fundou a primeira escola de judô da Rússia.

“O pai do judô russo” não parou por aí. Em 1917, em visita ao Japão, passou nos exames para receber seu segundo grau de faixa preta, tornando-se o primeiro russo e o terceiro europeu a conseguir um nidan no judô.

Oschepkov fez grande contribuição para disseminar o judô, e até ensinou oficiais e tropas do Exército Vermelho. Durante os anos de repressão stalinista, porém, ele foi encarcerado como espião japonês e morreu na prisão em 1937.

Os tempos soviéticos foram difíceis para o judô na Rússia. No final da década de 1930, a modalidade foi proclamada “uma atividade alheia ao povo soviético”. Os alunos de Oschepkov tiveram que se adaptar e desenvolveram uma nova arte marcial – o sambo – que não só baseada, como muito parecida com o judô.

LEIA TAMBÉM: Karatê comunista: versão mais sangrenta que a original chegou a ser banida pelo Kremlin 

Quando, na década de 1960, o judô foi reconhecido como um esporte olímpico, surgiu uma segunda chance na URSS, já que os líderes soviéticos estavam ansiosos para ganhar mais medalhas de ouro. A proibição do judô foi suspensa, e os seguidores do sambo foram estimulados a praticar a arte marcial recém-liberada.

Os primeiros resultados foram impressionantes. Já nos Jogos Olímpicos de Verão de 1964, os ex-praticantes de sambo soviéticos, que tinham sido forçados a trocar para o judô, conquistaram quatro medalhas de bronze.

Foram necessários anos para criar um sistema de judô na União Soviética: a Federação Soviética de Judô foi estabelecida apenas em 1972. Desde então, são realizados campeonatos de judô com regularidade.

O ano de 1972 foi um ano notável para o judô soviético por outro motivo. Nas Olímpiadas de Verão de Munique, Shota Chochishvili conquistou o primeiro ouro olímpico em judô pela União Soviética.

A queda da União Soviética deu um duro golpe ao judô russo. Acabaram as vitórias gloriosas – e pior, se tornaram coisa do passado. Sem recursos adequados, as escolas de judô para jovens foram fechadas em massa.

Hoje em dia, o judô está passando por um renascimento, e o presidente Vladimir Putin tem papel de destaque nisso. Grande fã da modalidade, ele afirma que, em sua vida e trabalho, recorre aos “princípios filosóficos” dessa arte marcial japonesa.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies