4 curiosidades sobre Abdulrashid Sadulaev, o “Tanque russo”

Stanislav Krasilnikov/TASS
Lutador é hoje um dos melhores da Rússia, pau a pau com Khabib Nurmagomedov. Mas como ele chegou tão longe?

No final de abril passado, Abdulrashid Sadulaev abocanhou, em Bucareste, o terceiro título de campeão europeu de sua carreira. O “Tanque russo”, como foi apelidado pela mídia ocidental, passou de rapaz comum de uma remota aldeia de montanha a um superastro no mundo dos esportes e um modelo de vida para muitos outros lutadores.

Abdulrashid celebrando recente vitória em Bucareste

Como ele se tornou um “tanque”?

Sadulaev nasceu na pequena aldeia montanhosa de Tsurib, no Daguestão. Ainda garoto, aos 10 anos, começou a praticar luta livre. Porém, sua mãe e parentes próximos tentaram convencê-lo a se tornar médico, depois que seu irmão mais velho teve que desistir da carreira de lutador por causa de ferimentos. Foi seu pai quem insistiu para Abdulrashid praticar luta livre – e ele estava certo.

O jovem treinava duas vezes por dia, e, com apenas 17 anos, tornou-se uma celebridade local, após vencer o Campeonato Mundial Cadete de Luta Livre, no qual derrotou todos os seus adversários em apenas dois minutos. Ao fim do torneio, o jovem já havia sido apelidado de “Tanque russo” pelos jornalistas norte-americanos.

Gastava mais de duas horas para chegar ao ginásio

Abdulrashid em sua terra natal

Aos 18 anos, Abdulrashid mudou-se de sua aldeia para a capital da república daguestanesa, a cidade de Makhatchkalá. Mas, com recursos limitados, teve que morar na periferia ,e a viagem para chegar e voltar do ginásio levava horas.

O lutador saía de casa nada menos que uma hora e meia antes do início do treino. Às vezes, as sessões noturnas terminavam depois que os marchrutkis (micro-ônibus de transporte) já haviam parado de circular, então, Abdulrashid usava o transporte público para chegar à periferia da cidade, e de lá pedia carona ou ligava para o irmão.

Ganhou um SUV depois de vencer o Mundial

Após o torneio sub-18, Abdulrashid foi escolhido para a equipe nacional da luta livre da Rússia. Aos 18 anos, passou a participar do Mundial de ‘adultos’ e venceu duas vezes consecutivas – em 2014 e 2015. Por sua vitória no segundo Mundial, ele recebeu um Mercedes-Benz Classe G de presente do empresário Ziavudin Magomedov, que agora está preso e é investigado por fraude financeira na Rússia.

Cerimônia de premiação no Kremlin com vencedores das Olimpíadas no Rio

Depois disso, o russo participou dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio, onde também saiu vitorioso, na categoria de peso até 86 kg. Venceu por uma boa margem e, aparentemente, sem grandes esforços: seus quatro adversários marcaram um total combinado de um ponto nas lutas contra Sadulaev, enquanto o russo marcou 28 pontos. Na época, o lutador tinha apenas 20 anos. 

Cuidou da plantação do avô enquanto treinava para as Olimpíadas

Abdulrashid se preparou para as Olimpíadas separadamente da seleção nacional, seguindo seu próprio programa. E, enquanto todos os outros estavam descansando após corridas cross-country e treinos no ginásio, Sadulaev arou a horta do avô nas montanhas entre as sessões de treinamento. “Não tenho como explicar para o meu avô que estou treinando para as Olimpíadas”, escreveu o campeão em seu Instagram.

VEJA TAMBÉM: Na corda bamba do Daguestão (ou a arte de se equilibrar entre montanhas)

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies