Heróis da correspondência: como os carteiros russos interligaram o imenso país

Os funcionários dos Correios sempre foram de grande importância para um país tão vasto como a Rússia. Afinal, para pessoas em cantos distantes, eram e continuam sendo a única ligação com o mundo.

Década de 1900. Carteiros posam para foto na frente de agência dos Correios
1913. Carteiro
1938. Funcionária dos Correios em Ivanovo (345 km a nordeste de Moscou)
1943. Petroleiro do Exército Vermelho perguntando a um carteiro se há correspondência para ele
1963. Funcionárias dos Correios separando correspondências
1969. Carteiro entregando correspondência em navio militar soviético
1982. Agência central dos Correios em Moscou
1977. Balcão de informações dos Correios no hall de entrada de um prédio de apartamentos residenciais em Moscou
1987. Funcionária dos Correios instruindo estagiário
1987. Carteira Irina Volkova entregando correspondência ao criador de renas Iúri Filippov em Lovozero, na região de Murmansk (1845 km ao norte de Moscou)
1987. Vschij, na região de Briansk (450 km a sudoeste de Moscou). Funcionário dos Correios Ivan Frolenkov em serviço em meio à lama

Sabe por que a Rússia é tão grande? Entenda melhor aqui.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies