De Iéltsin a Putin, relembre as cerimônias de posse no Kremlin (fotos)

Nesta segunda (7), Vladimir Putin esteve mais uma vez no centro das atenções, ao assumir o quarto mandato na presidência russa. Cerimônia foi a sétima da história recente da Rússia – afinal, tudo começou em 1991, quando o país ainda fazia parte da agora extinta União Soviética.

Boris Iéltsin fez um juramento ao se tornar presidente da República Socialista Federativa Soviética da Rússia em 10 de julho de 1991. Foi a primeira cerimônia de posse do tipo (já que os líderes soviéticos não tinham tais rituais), e Iéltsin colocou a mão direita sobre seu coração, e não sobre a Constituição – o que mais tarde se tornou tradição. O principal documento do Estado estava lá apenas para exibição.

A jovem república russa ainda utilizava a bandeira soviética com a foice e o martelo. Na ocasião, o líder soviético Mikhail Gorbatchov parabenizou Iéltsin e pediu ao seu rival político que mantivesse o regime. De julho a dezembro daquele ano, até a queda da URSS, ambos os presidentes dividiram o Kremlin como residência oficial.

Segundo fontes diversas, a cerimônia de posse em 1996 deveria ter acontecido na praça do Kremlin, enquanto pessoas cantavam e os sinos tocavam ao fundo, mas isso foi cortado. O evento que marcava o retorno de Iéltsin ao cargo acabou sendo encurtado devido à saúde debilitada do líder. No evento, Iéltsin ostentou um novo símbolo presidencial: uma cruz de ouro com o brasão russo em uma corrente de ouro.

Em 2000, o sucessor de Iéltsin – Vladimir Putin – não queria usar a chamativa joia. No entanto, a cruz, a bandeira presidencial e a cópia especial da Constituição haviam sido parte oficial da cerimônia de posse em 1996, e Putin foi obrigado a seguir as regras. “Cuide da Rússia!”, disse Iéltsin a Putin, ao transferir o comando do país.

A cerimônia de 2004, que marcou a reeleição de Putin, foi duas vezes menor que a anterior, durando apenas 25 minutos. De acordo com os dados oficiais, 1.700 pessoas foram convidadas para o Grande Palácio do Kremlin.

Em 2008, quando o primeiro-ministro Dmítri Medvedev se tornou presidente da Rússia, Putin lembrou-se das palavras de Iéltsin e disse que “cuidar da Rússia continuava sendo seu dever cívico máximo”. Ele então entregou o poder a Medvedev.

O retorno de Putin ao Kremlin, em 2012, foi precedido por protestos alimentados pelas eleições parlamentares no final de 2011. As ruas estavam praticamente vazias quando Putin seguiu para a cerimônia de posse no Kremlin em 7 de maio de 2012.

A cerimônia de tomada de posse acontece no Salão Andreievski, no Grande Palácio do Kremlin, em homenagem ao maior título do Império Russo: Ordem do Apóstolo Santo André, o Primeiro Chamado. O salão foi redesenhado durante a União Soviética, mas, em 1993, a pedido de Iéltsin, o espaço retomou seu aspecto original. Na época do Império Russo, o salão era usado para eventos solenes como coroações.

Cerimônia de posse nesta segunda-feira (7)

Nesta segunda-feira (7), Vladimir Putin assumiu o quarto mandato na presidência russa, após intensos protestos durante o fim de semana.

Cerimônia de posse nesta segunda-feira (7)

Já imaginou a foto dos líderes russos em seus RGs? Veja aqui.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais
Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies