O inverno na Rússia, de Kaliningrado à Sacalina (FOTOS)

Legion Media
Em um país tão grande, a estação pode variar enormemente de região para região: alguns lugares são extremamente frios, enquanto outros, mais amenos (para os níveis russos, claro!) e praticamente sem neve. Veja por si só!

1. Kaliningrado

Este exclave russo na Europa tem um clima considerado ameno: os invernos ali não são muito severos (para os padrões russos, claro!) e é muito raro um frio extremo. No entanto, a neve anual ainda transformam a cidade em um verdadeiro conto de fadas!

2. São Petersburgo

O clima da “capital russa do norte” é caprichoso e imprevisível: os ventos fortes e alta umidade tornam as baixas temperaturas ainda mais insuportáveis. Os moradores locais ainda amaldiçoam Pedro, o Grande, por não ter escolhido um lugar mais quente para a antiga capital do país...

No inverno, o sol aparece ocasionalmente, quando a neve branca e estralejante se confere ainda mais encanto à cidade. Além disso, pode-se passear pela vastidão do rio Nievá congelado.

3. Múrmansk

Penhascos nevados, um mar frio, porém não congelado (razão pela qual um porto foi construído ali)... Na maior cidade do Círculo Polar Ártico, é preciso estar preparado também para a Aurora Boreal, que dura mais de um mês: do início de dezembro até meados de janeiro.

Nas noites da Aurora Boreal, nem o frio é páreo para a força de vontade de ver a beleza de um céu tingido de verde cintilante sobre a paisagem congelada!

4. Moscou

Os moscovitas costumam reclamar do frio e gostam de viajar para lugares mais quentes no inverno. Às vezes, a temperatura cai para 10 graus Celsius negativos, então no dia seguinte sobe para zero, acompanhada de neve derretida e uma chuva molhada...

Também pode haver geadas prolongadas de 15 graus Celsius negativos a 20 graus Celsius negativos. Uma relativa umidade faz com que esses períodos sejam difíceis de suportar. Também podes ocorrer fortes nevascas, mas, diferentemente do que ocorre em muitos países europeus e até norte-americanos, a prefeitura limpa tudo muito rápido e a vida na cidade simplesmente não para.

E não há nada mais bonito do que um passeio noturno por Moscou iluminada para o Ano Novo: um verdadeiro conto de fadas invernal que vale uma camada extra de roupa!

5. Sochi

Antes das Olimpíadas de Verão de Sochi, em 2014, todos zombavam dizendo que seriam os primeiros Jogos de Inverno subtropicais. Na cidade de Sochi, pode realmente fazer 10 graus Celsius positivos no inverno, e é raro a temperatura cair para zero ou haver neve. Mas, nas montanhas vizinhas, o inverno é bastante presente: seus picos ficam cobertos de neve durante a longa temporada de esqui que ali se instala.

6. Kazan

Devido à alta umidade em Kazan, capital da República do Tatarstão, à beira do rio Volga, a temperatura parece muito mais baixa do que realmente é. Portanto, se o termômetro indicar 15 graus Celsius negativos, é recomendável se vestir como se fizesse pelo menos 20 ou 25 graus Celsius negativos. A cidade também é abundante em neve.

7. Volgogrado

No mapa, esta cidade parece ficar no sul da Rússia... Mas as quedas de temperatura são impressionantes, com verões escaldantes e invernos de congelar os ossos. Isso com certeza serviu de obstáculo aos invasores alemães e outros na sangrenta e decisiva batalha de Stalingrado, durante a Segunda Guerra Mundial.

8. Tiumên

Surpreendentemente, a capital russa do petróleo e do gás tem mais dias de sol por ano que Moscou. E o clima ali varia tanto. O mês mais frio é janeiro, com temperatura média de 17 graus Celsius negativos — o que, é claro, não exclui alguns dias de 30 graus Celsius negativos, especialmente à noite.

Para um inverno russo realmente deslumbrante, não deixe de visitar Tobolsk, onde as paredes de pedra do único kremlin (fortaleza) da Sibéria são testemunhas das severas geadas do passado.

9. Khanti-Mansisk

Antigamente, esta região era habitada por mamutes peludos, mas hoje a única lembrança deles estão em esculturas de bronze cobertas de neve. No coração da Sibéria, a cidade tem um inverno que chega em meados do outono, derrubando os termômetros e cobrindo de neve a floresta de taiga.

10. Lago Baikal

O Lago Baikal congela no inverno, criando formações de gelo simplesmente espetaculares. Para ver mais imagens dessa maravilha, clique aqui.

11. Iakútsk

A Iakútia é a maior e mais fria região da Rússia. De dezembro a fevereiro, a temperatura cai para 50 graus Celsius negativos ou até menos, e a cidade é coberta por uma névoa espessa. Mesmo asism, a vida segue seu ritmo ali!

E a neve é abundante.

12. Norilsk

Para os russos, o próprio nome desta cidade está associado a um frio intenso. Uma das cidades mais setentrionais do mundo, ela também é embelezada pela Aurora Boreal. O inverno ali dura de setembro a maio, com uma temperatura média de 27 graus Celsius negativos, embora os termômetros possam cair para 40 graus Celsius negativos ou até 50 graus Celsius negativos, coroados por fortes ventos.

13. Vladivostok

O inverno em Primorski Krai, no Extremo Oriente russo, tem mais neve que frio em si: a quantidade de neve ali muitas vezes quebra todos os recordes. Ruas e estradas cobertas nevadas transformam a cidade em um engarrafamento contínuo. O clima nada piedoso também causa quedas de energia frequentes.

No inverno de 2020, a Ponte Russki, que liga a Ilha Russki ao continente, congelou completamente e precisou ser limpa manualmente. Durante o período da limpeza, todo o tráfego foi interrompido.

14. Petropavlovsk-Kamchatski

Os picos dos famosos vulcões do Kamchatka ficam cobertos de neve até mesmo no verão. Mas, no inverno, a neve é forte que as pessoas precisam não só limpar a neve dos carros, mas também desenterrar suas portas.

Este clima é um sonho para os esquiadores de freeriding e snowboarders.

Ao mesmo tempo, há o surfe de inverno no mar. As temperaturas invernais no Kamchatka não são muito duras (para os padrões gerais russos, claro!): uma média de 7 graus Celsius negativos em janeiro.

15. Iújno-Sakhalinsk

A média de neve no inverno na Sacalina (também grafada como Sakhalin) é menor que no Kamchatka. E, ainda assim, tem muita neve ali! Além disso, pode nevar abundantemente ainda em maio, como mostra a foto abaixo:

Aqui (como em muitas cidades setentrionais), os residentes enfeitam os edifícios com cores brilhantes ou grafites atraentes: em primeiro lugar, isso anima as pessoas; e, em segundo, é mais fácil encontrar a casa no meio de uma nevasca!

LEIA TAMBÉM: Os tipos mais incomuns de gelo da Rússia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies