Presidente da Argentina afirma ter tido “forma leve” de covid-19 graças à Sputnik V 

Reuters
Após 12 dias de isolamento, Alberto Fernández recebe alta médica.

O presidente argentino Alberto Fernández, de 62 anos, declarou na quarta-feira (14) que teve uma forma leve de covid-19 graças à vacina russa contra o coronavírus Sputnik V.

“Tive uma forma leve da doença graças à vacinação”, disse ele em um vídeo, acrescentando que, após 12 dias de isolamento, os médicos afirmaram que ele havia se recuperado. "Não faço ideia de onde posso ter contraído a infecção", observou o presidente argentino. Liberado pela equipe médica, Fernández retornou a seu gabinete nesta quinta-feira (15).

O anúncio de que Fernández havia testado positivo para o novo coronavírus foi feito em sua conta no Twitter no último dia 3 de abril. Mais tarde, o líder argentino afirmou que se sentia “muito bem” e ressaltou que sua condição poderia ter sido muito mais grave se não fosse a vacina russa Sputnik V, com a qual havia sido inoculado.

LEIA TAMBÉM: STF dá 30 dias para Anvisa decidir sobre importação da vacina russa Sputnik V

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies