Rússia registra terceira vacina nacional contra covid-19

Iliá Pitalev/Sputnik
Primeiras 120.000 doses da CoviVac serão distribuídas à população em meados de março.

A CoviVac tornou-se a terceira vacina anti-covid-19 registrada na Rússia, depois de ter sua segurança e eficácia comprovada em ensaios clínicos. O imunizante, cujos estudos em grande escala continuarão, foi desenvolvido pelo Centro Tchumakov com base no antígeno inativado de SARS-CoV-2, obtido de um paciente em um hospital de Moscou.

A CoviVac é recomendada para pessoas entre 18 e 60 anos.

De acordo com o primeiro-ministro russo, Mikhaíl Michustin, que anunciou a aprovação, as primeiras 120 mil doses as CoviVac serão distribuídas à população até meados de março.

Cabe lembrar que a Rússia registrou a primeira vacina do mundo contra covid-19, Sputnik V, em agosto do ano passado. A Sputnik V foi desenvolvida pelo centro Gamaleya e recentemente afiançada pela renomada revista científica The Lancet, segundo a qual o imunizante russo é 100% eficaz na prevenção de casos graves da doença. Esta vacina usa dois adenovírus como vetores, sendo administrada em duas doses com intervalo de 21 dias.

A segunda vacina russa, EpiVacCorona, foi desenvolvida pelo centro siberiano Vektor.

LEIA TAMBÉM: 7 perguntas sobre Sputnik V, a primeira vacina russa contra covid-19

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies