Argentina inicia vacinação contra covid-19 com variante russa Sputnik V

Kalizhan Ospanov/Xinhua/Global Look Press
Aprovação de imunizante foi dada em caráter emergencial. Acordo com Buenos Aires prevê a entrega de 10 milhões de doses da Sputnik V.

A Argentina iniciou na manhã desta terça-feira (29) a imunização em massa contra covid-19 com a vacina russa Sputnik V. O governador da Província de Buenos Aires, Axel Kicillof, foi um dos primeiros a receber o imunizante e saiu do hospital com um certificado confirmando que estava vacinado contra o novo coronavírus.

De acordo com o canal de TV argentino Todo Noticias, uma enfermeira da Província de Buenos Aires foi a primeira a receber o imunizante russo no país.

A campanha de vacinação ocorrerá concomitantemente em todas as regiões do país. A maior parte das doses de vacinas do primeiro lote (123 mil) foi enviada para a Província de Buenos Aires. Somente a capital argentina recebeu 23.100 doses.

A iniciativa é fruto de um acordo do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) e o governo argentino que prevê a entrega de 10 milhões de doses da Sputnik V. O primeiro lote, com 300 mil doses, chegou à Argentina no dia 24 de dezembro.

Vacina russa na chegada ao aeroporto internacional Ezeiza, em Buenos Aires

Na véspera do envio, o Ministério da Saúde argentino aprovou o uso emergencial da vacina. A Argentina se tornou o primeiro país latino-americano a registrar oficialmente a Sputnik V em seu território.

O imunizante desenvolvido na Rússia foi aprovado pelo órgão regulador argentino ANMAT com base nos resultados de ensaios clínicos de fase 3 realizados em território russo.

“O registro da vacina Sputnik V na Argentina, sem ensaios clínicos adicionais no país, representa um grande reconhecimento dos padrões regulatórios russos e da qualidade dos ensaios clínicos. Estamos prontos a cooperar com outros países da América Latina, esperamos que eles levem em consideração a decisão da ANMAT”, declarou Kirill Dmitriev, diretor-executivo do RDIF.

Nos ensaios, a Sputnik V demonstrou uma eficácia de 91,4% depois de 21 dias da primeira dose da vacina.

Mais de 300 mil inscrições

De acordo com a assessoria de imprensa do governo argentino, mais de 300 mil cidadãos da província de Buenos Aires, a maior do país, se inscreveram para receber a vacina contra o coronavírus Sputnik V.

“Até agora, 315 mil pessoas se inscreveram para receber a vacina. Como parte da campanha nacional, (...) cerca de 600 centros de vacinação estarão em funcionamento em Buenos Aires”, lê-se no comunicado oficial do governo.

Todos os cidadãos da região podem solicitar a vacinação por um site especial. No entanto, nesta primeira fase, apenas os profissionais da área da saúde receberão o imunizante, de acordo com as autoridades. “Na próxima fase, serão incluídos os encarregados da aplicação da lei e pessoas que trabalham no setor de educação, bem como cidadãos com mais de 60 anos, e de 18 a 59 anos com doenças crônicas.”

LEIA TAMBÉM: Cineasta Oliver Stone é vacinado com Sputnik V: “Não entendo por que é ignorada no Ocidente”

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies