Ensaios da Sputnik V “estão indo muito bem” na Venezuela, segundo Maduro

Alexander Zemlianichenko Jr/Xinhua/Global Look Press
Presidente do país afirma que vacinação em massa da população poderá começar em abril de 2021.

Na última terça-feira (10 de novembro), o presidente venezuelano Nicolás Maduro declarou que os testes da vacina russa contra o coronavírus Sputnik V "estão indo muito bem". Mas os resultados definitivos serão divulgados apenas quando todos os ensaios estiverem concluídos, de acordo o jornal estatal russo Rossiyskaya Gazeta.

"Os ensaios da vacina Sputnik V na Venezuela estão indo muito bem. Vamos esperar até que todas as provas estejam concluídas para poder dar os resultados definitivos, mas está indo muito bem", disse o presidente da Venezuela.

A vacina Sputnik V foi fornecida à Venezuela no início de outubro e será testada no país latino-americano junto com a vacina chinesa. Segundo o governo venezuelano, mais de 2 mil voluntários participarão de testes, incluindo o filho e a irmã de Maduro. Assim, a Venezuela é o primeiro país latino-americano a iniciar os ensaios clínicos da vacina Sputnik V, que foi registrada na Rússia após a segunda fase de testes.

A Sputnik V é a primeira vacina contra o coronavírus registrada no mundo. Desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, ela usa um vírus portador que entrega o gene do coronavírus nas células, onde se inicia a síntese de proteínas e a resposta imunológica à doença.

LEIA TAMBÉM: Rússia lança campanha global #SputnikV para informar sobre vacina nas redes sociais

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies