Quase 80% dos russos apoiam medidas de restrição contra o coronavírus, revela pesquisa

Anton Belitsky/Global Look Press
Apenas 13% dos entrevistados não acredita que seja necessário introduzir regras de distanciamento social.

A maioria dos russos apoia totalmente as restrições impostas no país em meio à pandemia do novo coronavírus, indica uma pesquisa realizada pelo RGS Bank.

“A maioria dos entrevistados (77%) concorda amplamente com as restrições impostas anteriormente. Cerca de 20% disseram que as autoridades deveriam ter aplicado mais restrições, e 24% discordam disso. Um total de 13% dos entrevistados não acredita que houvesse a necessidade de introduzir regras de autoisolamento”, lê-se no estudo.

Vinte por cento dos russos esperavam que as medidas de quarentena fossem removidas em maio, enquanto 13% pensavam que teriam que passar o verão inteiro em isolamento. Nove por cento dos respondentes disseram acreditar que haverá novas ondas de coronavírus no futuro, levando ao retorno das restrições. Apenas 6% dos entrevistados negaram a existência de uma pandemia.

A pesquisa envolveu 1.000 entrevistados com mais de 18 anos de idade e foi realizada em maio em cidades russas com população de mais de 100.000 habitantes.

A Rússia confirmou nesta quinta (11) 8.779 novas infecções por coronavírus, elevando o número oficial de casos do país a 502.436. Nas últimas 24 horas, 174 pessoas vieram a óbito, somando 6.532 vítimas desde o início da pandemia no país. Até o momento foram registrados 261.150 recuperados.

LEIA TAMBÉM: Moscou registra quase 30ºC no primeiro dia pós-lockdown, e russos lotam parques e ruas

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies