Turistas poderão viajar para a Rússia em 2020? Confira previsões e regras

Vitáli Ankov/Sputnik
Enquanto países europeus se preparam para receber turistas no verão, a Rússia ainda não dá sinais de abertura. Confira abaixo o que se sabe até agora sobre as viagens permitidas ao país eslavo.

Quando as fronteiras com a Rússia se abrirão?

No momento, não há resposta para essa pergunta. O primeiro-ministro russo Mikhail Michustin estendeu a proibição da entrada de cidadãos estrangeiros na Rússia “até que a situação relacionada ao coronavírus melhore e a luta contra a infecção termine”. Mas ninguém é capaz de prever em quanto tempo isso irá ocorrer; o que se sabe é que atualmente existem entre 8.000 e 10.000 novas infecções por dia na Rússia.

De acordo com a Associação de Operadores de Turismo da Rússia, os primeiros turistas estrangeiros não poderão atravessar as fronteiras da Federação antes de outubro-novembro deste ano; as reservas estão sendo aceitas para após esse período.

Quem pode atravessar a fronteira agora?

Existem algumas exceções: a proibição de entrada não se aplica a especialistas estrangeiros que lidam com a instalação e manutenção de equipamentos importados, colaboradores diplomáticos, estrangeiros que possuam uma “vid na jitelstvo” (autorização de residência) e motoristas do exterior que transportem mercadorias para a Rússia. Além disso, a proibição não se aplica a pessoas que fazem parte do programa para transferência voluntária de compatriotas na Rússia.

Terei que fazer o teste para coronavírus? O que vai mudar?

No momento, não há previsão de teste para quem chega; mas quem atravessa as fronteiras da Rússia é obrigado a cumprir duas semanas de quarentena.

Quando o país voltar a receber turistas, a Rosaviatsiya e a Rospotrebnadzor já chegaram a um acordo sobre restrições a bordo e nos aeroportos; os aeroportos, por exemplo, serão divididos em duas categorias: baixo e alto risco. Os de alto risco serão reservados a viajantes que chegam de países e regiões mais afetadas pelo vírus.

Em caso de febre, os turistas serão brecados diretamente na fronteira.

A princípio, só será permitido viajar de luvas e máscara, que não poderão ser tiradas durante toda a viagem; mãos e luvas devem ser desinfetadas; no final do voo, as máscaras usadas serão coletadas em recipientes hermeticamente fechados para desinfecção e posterior descarte. A bordo da aeronave, talheres e pratos reutilizáveis ​​serão proibidos, enquanto bares e lojas nos aeroportos não terão permissão para abrir (proibição que será provavelmente suspensa mais tarde).

Em geral, as novas regras terão como objetivo minimizar o tempo que os viajantes passam no aeroporto: de acordo com o regulamento, não deve exceder duas horas.

Os russos já começaram a suspender as restrições no país?

Sim, desde segunda-feira passada (1º), o governo russo permitiu a abertura de estabelecimentos com licença médica. Na Crimeia, por exemplo, 70% dos hotéis e pousadas estão reservados até setembro; voos domésticos também estão se preparando para retomada. Em Moscou, no entanto, as restrições introduzidas no final de março ainda estão em vigor; a única diferença é que agora os moradores podem deixar suas casas para caminhadas e esportes ao ar livre, sem a necessidade de obter uma permissão oficial (propusk, em russo).

Algumas cidades da Federação Russa, porém, já estão reabrindo shopping centers, bibliotecas, salões de beleza e outros locais públicos.

Os russos podem viajar para o exterior? Muitos países já abriram fronteiras para turistas...

Desde 27 de março, a Rússia interrompeu quase todas as conexões aéreas internacionais; voos de carga, voos humanitários, para o transporte de medicamentos e conexões aéreas muito raras com algumas capitais do mundo são exceções.

Portanto, embora vários países já tenham anunciado a abertura de conexões aéreas com a Rússia, atualmente os russos não podem usá-las.

“Pode-se pagar um preço muito alto por alguns dias de férias”, declarou o primeiro-ministro russo. “É essencial evitar o menor risco de reimportar o vírus para a Rússia.”

As únicas exceções se aplicam aos cidadãos da Federação Russa que possuem  cidadania ou autorização de residência em outro país: eles podem deixar a Rússia para retornar ao país onde vivem, mas apenas uma vez.

VEJA TAMBÉM: Fotos de Moscou durante quarentena são misto de elegância e tristeza

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies